Menu
SADER_FULL
sábado, 28 de novembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CIA DO BICHO
ELEIÇÕES 2014

Nanicos podem formar “frente de esquerda” para ser terceira via em MS

17 Jan 2014 - 15h51

A executiva estadual do PSTU propôs ao PSOL e PCB formarem uma “Frente de Esquerda” em Mato Grosso Sul para ser a terceira via. O partido já lançou o Professor Monje, de Corumbá, como pré-candidato a governador.

O PSTU descarta desde já aliança com o PT. “Trata-se de uma questão nacional, somos oposição ao governo do PT, ao governo de Dilma e seus aliados, que sob uma máscara ‘de esquerda’ é uma continuidade do governo do PSDB. E a prova disso é a aproximação em MS com Reinaldo Azambuja, que é do PSDB”, afirmou a presidente regional do PSTU, Cléia Montezano.

Segundo a dirigente, a união dos nanicos PSTU, PSOL e PCB, no Estado, é uma proposta que está sendo discutida em todo o País, inclusive para a disputa nacional. O grupo pretende lançar uma chapa completa com candidatos a governador, senador e deputados federais e estaduais.

“Queremos discutir com a militância do PSOL e PCB a necessidade de construção de uma alternativa política classista e socialista. Dizemos oposição de esquerda para deixar claro que não temos nada a ver com a oposição de direita ao governo Dilma, que tem como representantes o PSDB, o DEM e outras agremiações”, afirma Monje.

Candidatura própria

Além de propor a “Frente de Esquerda”, a direção regional do PSTU lançou o Professor Monje, de Corumbá, como pré-candidato a governador. Segundo Monje, o partido não está impondo nada, apenas colocou o seu nome como uma possibilidade para discutir com os outros partidos.

“Estamos abertos para discutir nomes. Queremos realmente construir uma alternativa de esquerda em MS, que defenda a reforma agrária e melhores condições de trabalho e vida para os trabalhadores da cidade e do campo”, afirmou o pré-candidato.

Ele ainda criticou seus futuros adversários, o pré-candidato do PT, senador Delcídio do Amaral, e do PMDB, Nelsinho Trad. “A disputa entre os dois no estado é apenas por espaço e não uma diferença política real. Tanto é que nem o PT de Delcídio nem o PMDB de Nelsinho e Pucinelli descartam uma coligação entre si”, completou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTA MS PREMIADA
SERÁ QUE FOI VOCÊ: Mais de R$ 640 mil ainda não foram resgatados do Nota MS Premiada
VALORIZAÇÃO
Salários dos mais de 79 mil servidores estaduais será depositado nesta sexta e disponível no sábado
PREFEITO
Sul Mato grossense perfumeiro desbanca atual prefeito e vence eleição em Foz do Jordão-PR
JAIME VERRUCK. Secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul - Álvaro Rezende/Correio do Estado RELAÇÃO COMERCIAL
"A China é um mercado prioritário para MS", diz secretário
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com delegacia virtual, Governo amplia combate a violência contra as mulheres
Política
Estado de MS destina novos equipamentos de borrifação aos municípios no combate ao Aedes Aegypti
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Reinaldo entrega 420 equipamentos de combate ao mosquito Aedes aegypti e destaca sintonia no combate
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega veículos para potencializar produção de erva-mate na faixa de fronteira
JATEÍ - 100% DE ASFALTO NO DISTRITO
Obras de drenagem antecipam 100% de asfalto no distrito de Nova Esperança em Jateí
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governador entrega novo quartel do Corpo de Bombeiros e visita obras de pavimentação asfáltica