Menu
SADER_FULL
quinta, 5 de agosto de 2021
Busca
ELEIÇÕES 2014

Na Globo em entrevista ao Bom Dia Brasil, Aécio é criticado por falta de projetos

Ausência de plano de governo foi chamado de "aberração" por Chico Pinheiro. "O senhor pede que eu acredite no senhor pela fé", disse Miriam Leitão

23 Set 2014 - 13h25Por Carta Capital

Em entrevista ao jornal Bom Dia Brasil nesta terça-feira, 23, o candidato à presidência Aécio Neves (PSDB) foi duramente criticado por não ter divulgado o plano de governo para o seu possível mandado no comando do País, menos de duas semanas antes das eleições. "Não apresentar o programa para que o eleitor possa discutir e debater, em uma sociedade democrática ou que se queira democrática, isso é uma aberração", afirmou o jornalista Chico Pinheiro. "Não há um tema sequer sobre o qual não tenhamos discutido amplamente", devolveu Aécio.

"O senhor está pedindo que eu acredite no senhor pela fé. Não tem um plano para apresentar", criticou Miriam Leitão.

O candidato afirmou que a proposta de seu governo é absolutamente clara, porque "aquilo que estamos propondo foi aquilo que nós praticamos ao longo de nossa vida". Sem confirmar a data exata da divulgação do plano de governo, Aécio garantiu que ele será entregue nos próximos dias, "no tempo correto", antes do dia 5 de outubro. "E não será um plano de governo feito a lápis, para que se passe a borracha em cima dele no momento em que se encontre um contencioso", disse, em referência às alterações que a candidata Marina Silva (PSB) realizou em seu plano de governo a respeito de suas propostas ligadas aos direitos LGBT.

A candidata Dilma Rousseff (PT) também não apresentou seu plano de governo.

Na economia, o ex-senador e ex-governador de Minas Gerais foi acusado de não explicitar como lidará com o baixo crescimento brasileiro. "Eu fui ousado: sinalizei quem será o ministro da Fazenda [Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central e principal assessor econômico de Aécio] para apontar na direção de política fiscal absolutamente transparente, o oposto do que estamos vivendo." "Um nome não basta", rebateu a jornalista Miriam Leitão.

Em crítica ao governo, Aécio afirmou que o governo do PT "demonizou durante dez anos as PPPs, concessões, privatizações, quase que os considerando um crime de lesa pátria" e de se apoiar na crise internacional para justificar o baixo crescimento. A jornalista da Rede Globo rebateu novamente afirmando que a justificativa já foi utilizada pelo ex-presidente do PSDB Fernando Henrique Cardoso para explicar o seu baixo crescimento em seu segundo mandato - crescimento médio de 2% ao ano.

Aécio voltou a estabelecer a previsibilidade como um dos grandes pilares da sua gestão, além da reorganização das agências reguladoras e da diminuição da taxa de juros a longo prazo.

Fator previdenciário. Aécio negou ainda que tenha se comprometido com as forças sindicais a acabar com o fator previdenciário, criado no governo Fernando Henrique Cardoso. "Assumi o compromisso de discutirmos uma alternativa ao longo do tempo ao fator previdenciário". Aécio reconheceu que o fator previdenciário impacta nas aposentadorias dos trabalhadores. "A médio prazo é possível encontrar alternativas para substitui-lo por algo que impacte menos na renda do aposentado" e negou que esse discurso tenha fins eleitoreiros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tatyane Santinoni, Agepen AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo amplia número de vagas do último concurso da Agepen
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Estado repassa R$ 2 milhões para melhorar trânsito da Capital
FOTO: SANESUL QUALIDADE DE VIDA
População da Grande Dourados terá mais qualidade de vida com obras da Sanesul
DEPUTADA MARA CASEIRO AÇÕES DEPUTADA MARA CASEIRO
Construção de novas instalações para o quartel da Polícia Militar de Chapadão do Sul é reivindicado
MARA CASEIRO AÇÕES DEPUTADA MARA CASEIRO
Agosto Lilás: Deputada Mara aborda representatividade feminina na política
AUXÍLIO AUXÍLIO EMERGENCIAL
Auxílio Emergencial 2021: Pagamento da 5ª, 6ª, e 7ª parcela para os seguintes grupos
AUXÍLIO DO TURISMO EM MS
Inscrições para o auxílio de R$ 1.000 reais do Incentiva+MS Turismo termina nesta semana
DEPUTADO COM COVID
Diagnosticado com Covid-19, Barbosinha passa bem e cumpre quarentena em casa
CONCURSO PÚBLICO
Governo de MS abre novo concurso para professores
CORONAVÍRUS EM MS
Prosseguir: coletiva de imprensa híbrida será realizada nesta terça-feira, às 10h15