Menu
SADER_FULL
segunda, 6 de abril de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
POLONIO IMÓVEIS
AÇÕES DO GOVERNO MS

Governo reduz ICMS e fortalece atacadistas do Estado

De acordo com o Decreto, sobre os produtos que tinham ICMS de 17% os atacadistas passarão a recolher 12,5% de imposto, e aqueles que tinham alíquota de 20% passarão a pagar 14,7%.

14 Fev 2020 - 06h36Por Portal do MS

Campo Grande (MS) – Decreto assinado pelo governador Reinaldo Azambuja publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (14.02) reduz o ICMS de produtos alimentícios, materiais de limpeza, cosméticos e outros itens comercializados pelas empresas atacadistas (chamadas de atacarejo) instaladas em Mato Grosso do Sul. 

De acordo com o Decreto, sobre os produtos que tinham ICMS de 17% os atacadistas passarão a recolher 12,5% de imposto, e aqueles que tinham alíquota de 20% passarão a pagar 14,7%.

Para ser contemplada pelo benefício fiscal a empresa deve cumprir alguns requisitos, conforme o Decreto. Terão que estar inscritas no Cadastro de Contribuintes do Estado e estar em dia com o fisco estadual, estar filiada à Associação Sul-mato-grossense de Atacadistas e Distribuidores (Asmad) e possuir em Mato Grosso do Sul estrutura logística de armazenamento e distribuição dos produtos compatíveis com a sua movimentação comercial, de forma a gerar emprego e renda no Estado. O benefício não se aplica a empresas que tenham apenas escritório no MS, com toda a logística funcionando em outro Estado.

Outra medida que vai garantir justiça fiscal e melhorar o poder de competitividade do “atacarejo” local é a que trata da substituição tributária. As empresas qualificadas como contribuintes substitutos antes tinham que recolher o ICMS das mercadorias antecipadamente, na entrada, e com o Decreto passarão a recolher o imposto somente quando o produto for vendido. “Isso dá um fôlego para nós, a gente paga imposto antecipado, e com essa medida vamos ter uma folga no caixa”, afirma o presidente da Asmad, Akito Ikeda.

Segundo ele, há mais de 10 anos os “atacarejos” do Estado buscavam negociar alguns benefícios fiscais que lhes dessem maior condições de enfrentar a concorrência de atacadistas de outros estados, principalmente Goiás. “Agora que a gente conseguiu ser ouvido, mas ainda não estamos em condições de concorrer de igual para igual com as empresas de Goiás, que tem preço em média 25% menor que os nossos por conta dos benefícios fiscais que recebem”, pontuou.

Ikeda destaca que ao editar esse Decreto o Governo do Estado valoriza as empresas que movimentam a economia regional e gera emprego. “Essas empresas de fora não geram emprego, não movimentam a nossa economia e o que ganham levam para os seus estados”, assinala do dirigente da Asmad. Segundo ele, cerca de 50 atacadistas de todo o Estado podem ser atendidos pelo Decreto.

Não poderão ser enquadrados neste Decreto as operações realizadas entre empresas do mesmo grupo econômico, mesmo que a distribuição seja feita por uma empresa atacadista. A medida evita a concorrência desleal, já que grupos de maior poder econômico e com maior número de unidades varejistas tenderiam a ter vantagem sobre os concorrentes.

Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Foto: Arquivo

Deixe seu Comentário

Leia Também

VACINA H1N1
Saúde distribui mais de 300 mil vacinas para municípios, Veja quando começa vacinação na sua cidade
CORONAVÍRUS NO MS
Secretaria de Saúde confirma segundo óbito por coronavírus em MS
FÁTIMA DO SUL - CORONAVÍRUS???
População 'patrola' isolamento e comércio está sob risco de novo fechamento em Fatima do Sul
AÇÕES DE COMBATE AO COVID-19
Governo e deputados destinam R$ 20 milhões para combate ao coronavírus nos 79 municípios
CORONAVÍRUS NO MS
Fátima do Sul aparece com 2 casos suspeito de coronavírus, MS tem jovem de 21 anos confirmado, VEJA
CORONAVÍRUS NO MS
Ação conjunta vai consertar respiradores que estão sem uso em Mato Grosso do Sul
CORONAVÍRUS NO MS
Coronavírus em MS, Confira os gráficos de como está a situação no Estado
FÁTIMA DO SUL - CORONAVÍRUS
Em mais um boletim, Fátima do Sul continua na lista e MS tem 02 novos casos, Veja as cidades
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Reinaldo estuda fornecer alimentos para alunos não cadastrados no Vale Renda durante pandemia
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Governo de MS usará drones para encontrar possíveis criadouros do mosquito da dengue em terrenos