Menu
SADER_FULL
sexta, 27 de novembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
de olho nas eleições

Delcídio cancela tudo para obter aval de Dilma à aliança com PSDB

30 Abr 2014 - 14h15Por Campo Grande News

O senador Delcídio do Amaral cancelou a agenda desta quarta-feira (30) à espera de um chamado do Palácio do Planalto para se reunir com a presidente Dilma Roussef e tentar obter dela apoio para a aliança entre PT e PSDB no Mato Grosso do Sul. “Cancelei a agenda e estou esperando o chamado para falar com a Dilma”, informou o senador no final desta manhã

Diante das dificuldade junto à direção nacional do PT e ao próprio ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Delcídio tem em Dilma a última esperança de fazer de Mato Grosso do Sul uma exceção para a orientação nacional de não se fazer coligação com PSDB, DEM e PPS, em razão de serem partidos que fazem oposição ao governo central no plano nacional.

Apesar da dificuldade de se conseguir esse aval, o senador Delcídio do Amaral tenta demonstrar tranqüilidade com relação ao rumo eleitoral do PT e do PSDB, que definiram este dia 30 de abril como data limite para decidirem se vão ou não fazer aliança eleitoral no Estado. “Tanto nós do PT quanto o PSDB têm bem definido o que nos aguarda, seja qual for o caminho a seguir. Estamos tranqüilos”, afirmou o petista.

Caso não vingue a aliança com o PSDB, o PT deverá procurar o PTB ou PR para buscar composição para a vaga de senador. No caso do PTB a vaga pode ser atribuída ao presidente da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen; quanto ao PR, tem sido citado o nome da vereadora Grazielle Machado, filha do presidente regional republicano, deputado Londres Machado. Quanto à vaga de vice, Delcídio já ofereceu ao PSB, do prefeito de Dourados, Murilo Zauith, e aguarda resposta.

Por outro lado, o plano subsidiário do PSDB é justamente uma aliança com PSB, PPS e DEM para a sucessão estadual. Ontem, o principal líder tucano, deputado federal Reinaldo Azambuja, admitiu a possibilidade de ser o candidato a governador, desde que tenha aval desses outros partidos. Sua candidatura ao governo parece ser inevitável, se não houver aliança com o PT, em razão da necessidade de se construir um palanque nacional no Estado para Aécio Neves na disputa presidencial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTA MS PREMIADA
SERÁ QUE FOI VOCÊ: Mais de R$ 640 mil ainda não foram resgatados do Nota MS Premiada
VALORIZAÇÃO
Salários dos mais de 79 mil servidores estaduais será depositado nesta sexta e disponível no sábado
PREFEITO
Sul Mato grossense perfumeiro desbanca atual prefeito e vence eleição em Foz do Jordão-PR
JAIME VERRUCK. Secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul - Álvaro Rezende/Correio do Estado RELAÇÃO COMERCIAL
"A China é um mercado prioritário para MS", diz secretário
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com delegacia virtual, Governo amplia combate a violência contra as mulheres
Política
Estado de MS destina novos equipamentos de borrifação aos municípios no combate ao Aedes Aegypti
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Reinaldo entrega 420 equipamentos de combate ao mosquito Aedes aegypti e destaca sintonia no combate
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega veículos para potencializar produção de erva-mate na faixa de fronteira
JATEÍ - 100% DE ASFALTO NO DISTRITO
Obras de drenagem antecipam 100% de asfalto no distrito de Nova Esperança em Jateí
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governador entrega novo quartel do Corpo de Bombeiros e visita obras de pavimentação asfáltica