Menu
SADER_FULL
terça, 3 de agosto de 2021
SADER_FULL
Busca
ELEIÇÕES 2014

Criador do site "Lula 2014" trabalha para aliado de Marina e deputado do PT

10 Set 2014 - 16h01Por Uol

O especialista em marketing político digital Bruno Hoffmann, que era o administrador da página 'lula2014.org', criada para fazer campanha pela candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no lugar de Dilma Rousseff, trabalha para as campanhas do senador Rodrigo Rollemberg (PSB), candidato ao governo do Distrito Federal, e do deputado estadual Alencar Santana (PT-SP), que concorre à reeleição.

A empresa de Bruno, a Bhofmann Serviços de Internet – ME, foi contratada pelos dois candidatos para fazer os sites de campanha, conforme indicado nas prestações de contas enviadas ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Aliado de Marina, Rollemberg pagou R$ 45 mil para Bruno até agora. O deputado petista, por sua vez, desembolsou R$ 12 mil. Os montantes foram divulgados na segunda parcial de prestação de contas das campanhas. Ainda haverá uma terceira divulgação, somente após as eleições, com o total gasto pelos candidatos.

O senador afirmou, por telefone, que Hoffmann trabalha para sua campanha fazendo a consultoria da parte digital. Rollemberg disse que conversou algumas vezes com ele, mas que não tem qualquer relação com o site pró-Lula.

"Isso é uma iniciativa pessoal dele. Posso garantir que não temos nada a ver com isso", disse. O senador afirmou ainda que teve conhecimento da participação de Hoffmann no site após o contato da reportagem.

O deputado Alencar Santana foi procurado por meio de sua assessoria, mas não houve resposta até o fechamento desta reportagem.

O parlamentar é de Guarulhos (Grande São Paulo) e foi secretário de governo do atual prefeito do município, Sebastião Almeida (PT), antes de eleger-se deputado, em 2010. Em 2012, quando Almeida foi reeleito prefeito de Guarulhos, Hoffmann trabalhou para a campanha do candidato.

Página foi retirada do ar

Anônima, a página foi ao ar na noite da última quarta-feira (3), logo após a divulgação das pesquisas Datafolha e Ibope, que indicam a estagnação de Marina Silva e uma leve alta de Dilma na corrida ao Planalto.

O site saiu do ar no final da tarde de quinta-feira (5), assim como o perfil no Facebook que também defendia a candidatura de Lula. 

O site foi criado por meio da plataforma WordPress. O e-mail do administrador informado pela página é o endereço eletrônico de Hoffmann: bfhoff@gmail.com. É por meio desta conta de e-mail que todas as atualizações no site eram feitas.

O nome de Hoffmann, porém, não aparece no site. Para descobrir quem era o administrador da página, a reportagem do UOL entrou na página do Wordpress e tentou fazer o login na área de administração de conteúdo do site www.lula2014.org.

Por se tratar de um site privado, a solicitação da reportagem foi negada, por meio de uma mensagem automática do administrador do site, enviada pela conta de email bfhoff@gmail.com.

Na noite de quarta feira (3), Hoffmann enviou um e-mail a dezenas de jornalistas que cobrem o noticiário político informando sobre a existência do site. O marqueteiro, porém, não disse que era ele quem administrava a página. O envio da mensagem foi feito pouco tempo depois da página pró-Lula ir ao ar. Hoffmann afirmou que compartilhou a página por ter a achado "relevante".

Segundo reportagem publicada pelo "O Globo" na noite de quinta-feira (4), o código do site pró-Lula tinha referências e links que ligavam a página aos sites de campanha de Rollemberg e Alencar Santana.

Na seção "sala de imprensa", retirada do ar logo após o lançamento do site, apareciam os contatos do senador, de acordo com a reportagem. Já na seção "Voluntários", aparecia a mensagem "Faça parte da campanha!", seguida pela hashtag #ComAlencarEuVou, usada por Alencar em sua campanha no Twitter.

Marqueteiro nega criação de site

Na semana passada, por telefone, o marqueteiro negou ser o administrador do site. Afirmou não saber o motivo de seu e-mail figurar como o de administrador da página. Em duas conversas com a reportagem, Hoffmann não conseguiu explicar o que teria acontecido, apenas repetiu que estava "falando com as pessoas para tentar entender o que houve".

"Alguém pode estar fazendo uso do meu e-mail, eu tenho a mesma senha há mil anos", disse.

A comunicação do usuário com o WordPress, no entanto, é toda feita com o email do administrador. Ou seja, ainda que outro usuário estivesse usando a conta dele, ele receberia em sua caixa de email notificações das ações feitas no site (publicações, comentários, entre outros).

Apesar de sugerir que alguém fraudou sua conta, Hoffmann não pretende procurar a polícia ou outro órgão para investigar o ocorrido. "Acho que a Justiça não tem nada a ver com isso."

A página foi retirada do ar por volta de 18h da quinta-feira (4), cerca de uma hora depois de a reportagem do UOL ter procurado o marqueteiro. O perfil no Facebook foi removido também por volta de 18h. Segundo a assessoria da rede social, a página foi removida por um usuário.

Hoffmann não quis dizer para quais campanhas está trabalhando nestas eleições. Confirmou trabalhar para campanhas majoritárias (para senador ou governador), mas não para presidente.

"Não posso te responder essa pergunta porque eu tenho que defender meus clientes nesse momento. Depois que a campanha acabar, a gente conversa", disse. "Mas tá tudo bonitinho, o pessoal tá passando nota do serviço, não tem problema nenhum."

A reportagem tentou novo contato com Hoffmann após a divulgação dos dados pelo TSE, mas ele não atendeu às ligações feitas no celular.

Campanhas

Entre as campanhas que Hoffmann diz ter participado está a de Paulo Skaf ao governo de São Paulo em 2010, quando o empresário era filiado ao PSB.

Nas eleições de 2012, o marqueteiro afirmou ter participado de mais de dez campanhas.

Em entrevista ao jornal "The Huffington Post" em maio de 2011, Hoffmann afirmou também ter trabalhado nas campanhas vitoriosas de João Henrique (PSL, então no PMDB) para a Prefeitura de Salvador e de Gilberto Kassab à Prefeitura de São Paulo em 2008, fato que é negado pelo PSD, atual partido de Kassab.

"O sr. Bruno Hoffmann nunca foi estrategista ou marqueteiro da campanha à reeleição à Prefeitura de São Paulo em 2008", disse, em nota, a assessoria do partido. .

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEPUTADO COM COVID
Diagnosticado com Covid-19, Barbosinha passa bem e cumpre quarentena em casa
CONCURSO PÚBLICO
Governo de MS abre novo concurso para professores
CORONAVÍRUS EM MS
Prosseguir: coletiva de imprensa híbrida será realizada nesta terça-feira, às 10h15
Assessoria de Comunicação da Sanesul AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Para garantir água tratada a moradores, Governo do Estado investe em poços nos distritos de MS
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Reinaldo Azambuja abre diálogo com governo americano para investimentos no Pantanal e Rio Taquari
PAGAMENTO NA CONTA
Governo de MS deposita folha de julho nesta sexta e injeta R$ 408 milhões na economia
NOVA ANDRADINA
Sindicatos rurais da regional de Nova Andradina alinham demandas de infraestrutura prioritárias
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em Rio Brilhante, Riedel assina ordem para recapeamento de avenida e visita obras Corpo de Bombeiros
PAGAMENTO AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo paga servidores neste fim de semana; folha de julho injeta R$ 408 milhões na economia
DEPUTADO BARBOSINHA AÇÕES DEPUTADO BARBOSINHA
Barbosinha destina R$ 650 mil em emendas na saúde para 16 cidades