Menu
SADER_FULL
segunda, 30 de novembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CIA DO BICHO
Julgamento do mensalão

Condenado no mensalão e prestes a ser preso, Jefferson diz 'não se arrepender de nada'

14 Nov 2013 - 15h59Por Uol

O ex-deputado federal e ex-presidente do PTB Roberto Jefferson, delator do esquema do mensalão e condenado na quarta-feira (13) a pena de 7 anos e 14 dias de prisão em regime semiaberto por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, afirmou nesta quinta-feira (14) não ter "arrependimentos".

No microblog Twitter, Jefferson afirmou que não tem "arrependimentos, tudo certo. Não me regozijo, sou um réu condenado como todos os outros, vamos aguardar que se cumpra o destino".

Além disso, o ex-deputado diz que "mentiria se dissesse que estou satisfeito", mas se sente confortado pelo fato de que "a política poderá ser melhor no futuro". Segundo Jefferson, o mensalão foi  "o maior escândalo que jamais presenciei no Planalto Central desde que me tornei deputado". 

No julgamento do mensalão no STF, os ministros condenaram 25 réus pela participação no esquema, o maior escândalo de corrupção de corrupção no primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2006).

Na sessão de ontem, o Supremo negou o pedido de perdão judicial apresentado pela defesa de Jefferson, em função de seu papel de delator do esquema. Foi rejeitada também a conversão da pena em prisão domiciliar, já que, segundo a defesa, o ex-deputado enfrenta problemas de saúde.

Em uma sessão longa, confusa e marcada por discussões, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu ontem pela execução imediata das penas da maioria dos condenados do mensalão. Todos os ministros seguiram este entendimento, proposto pelo relator do processo, Joaquim Barbosa, presidente da Corte. Ainda não há um número definido de quantos réus começarão a cumprir as penas, mas serão no mínimo 16 condenados --há dúvidas sobre alguns réus.

O julgamento do mensalão no STF

14.nov.2013 - O presidente do STF e relator do processo do mensalão, Joaquim Barbosa, participa de seminário Internacional da Corte Interamericana de Direitos Humanos, realizado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), em Brasília, nesta quinta-feira (14). Durante o evento, Barbosa afirmou que "está um caco" depois do julgamento do esquema de corrupção Nelson Jr/ASICS/TSE

Após o fim da sessão, o ministro Luís Roberto Barroso explicou que quem irá decidir sobre a expedição dos mandados de prisão e a execução das penas será o relator do processo, ministro Joaquim Barbosa.

Segundo a assessoria de imprensa do STF, é possível que o presidente da Corte, Joaquim Barbosa, apresente na sessão de hoje do plenário a lista com todos os réus que começarão a cumprir pena pelos crimes em que não cabem mais recursos.

Com base nessas informações, Barbosa poderá começar a expedir os mandados de execução de pena contra os condenados. A assessoria de imprensa, porém, não soube informar se haverá tempo hábil para expedir os mandados ainda hoje.

Com isso, os condenados poderão passar o fim de semana fora da cadeia, uma vez que a lei impede o cumprimento de mandados de prisão após as 18h, em feriados, e fins de semana, com exceção dos flagrantes.

Barbosa também pediu a seus assessores que levantem os casos dos réus que entraram com embargos infringentes sem ter direito a eles. Em tese, o relator pode decidir sozinho pela rejeição desses embargos. A defesa, então, terá direito a entrar com recurso para ser apreciada em plenário.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em Caarapó, Reinaldo Azambuja inaugura indústria com 300 empregos e entrega reforma de escola
PÁTIO ZERO
VEJA COMO PARTICIPAR: Detran-MS abre três leilões com mais de 700 motocicletas nesta terça-feira
NOTA MS PREMIADA
SERÁ QUE FOI VOCÊ: Mais de R$ 640 mil ainda não foram resgatados do Nota MS Premiada
VALORIZAÇÃO
Salários dos mais de 79 mil servidores estaduais será depositado nesta sexta e disponível no sábado
PREFEITO
Sul Mato grossense perfumeiro desbanca atual prefeito e vence eleição em Foz do Jordão-PR
JAIME VERRUCK. Secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul - Álvaro Rezende/Correio do Estado RELAÇÃO COMERCIAL
"A China é um mercado prioritário para MS", diz secretário
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com delegacia virtual, Governo amplia combate a violência contra as mulheres
Política
Estado de MS destina novos equipamentos de borrifação aos municípios no combate ao Aedes Aegypti
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Reinaldo entrega 420 equipamentos de combate ao mosquito Aedes aegypti e destaca sintonia no combate
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega veículos para potencializar produção de erva-mate na faixa de fronteira