Menu
SADER_FULL
sexta, 14 de agosto de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
campo grande

Câmara rejeita pedido de cassação contra prefeito de Campo Grande

24 Set 2013 - 17h10Por G1

Vereadores negaram, durante sessão desta terça-feira (24), pedido de cassação contra o prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP). Durante a votação, 25 parlamentares foram contrários ao pedido à abertura da comissão processante e apenas um favorável.

A denúncia que solicitava o início da comissão processante contra o prefeito é do presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande (Sisem), Marcos Tabosa.

O pedido, municiado com documentos, foi entregue ao presidente do legislativo campo-grandense, Mário Cesar (PMDB), no dia 3 de setembro, segundo informações do Sisem. A entidade alega que Bernal cometeu crime ao “reter recursos oriundos do repasse assistencial e associativo da categoria”.

O sindicato acusa o pepista de ter se apropriado, indevidamente, de aproximadamente R$ 700 mil da instituição e que a mesma denúncia entregue aos vereadores foi encaminhada ao Ministério Público Estadual.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SENADORA SIMONE TEBET
Simone quer garantir que recursos destinados ao enfrentamento da covid-19 possam ser usados até 2021
VOLTA ÀS AULAS NO MS
Governo avalia testagem em massa para volta às aulas em MS
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Pela primeira vez agricultores familiares do MS serão contemplados com recursos do PAA
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Programa do Governo MS beneficia Agricultura Familiar e assegura comida para famílias carentes
AÇÕES DO DEPUTADO BARBOSINHA
Barbosinha pede a Tereza Cristina recursos para construir uma Ceasa em Dourados
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS lança licitação para obra de asfalto na MS-270 em Ponta Porã
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
“Estamos saindo na frente”, diz Reinaldo sobre projeto de concessão da Sanesul
COVID-19
Em sessão remota, Eduardo Rocha pede um minuto de silêncio pelas mais de 100 mil mortes por covid-19
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Revitalização da Mato Grosso tem custo reduzido e quilômetro sai por R$ 759 mil
DEODÁPOLIS - NAS REDES SOCIAIS
Márcio Teles pede reativação do centro cirúrgico do HMCR em Deodápolis