Menu
SADER_FULL
quinta, 25 de fevereiro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
capital - bastidores

Bernal pediu uma semana, mas PT deu até terça para ele dar lugar a 'quem gosta'

24 Out 2013 - 09h15Por Mídia Max

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), baixou a guarda e pediu para o PT dar mais um prazo para que ele pensar como conseguirá atender as solicitações necessárias para que o partido continue na fragilizada base de sustentação dele na Câmara e fazendo parte da administração, onde tem Thais Helena e Semy Ferraz.

Bernal chegou a dizer que é o responsável pelas indicações no governo e que o PT precisaria avaliar o peso dele para a eleição de 2014, mas acabou se rendendo e ligando para o presidente municipal do PT, Gildo Oliveira, solicitando prazo até quarta-feira (30) para decidir o que fazer.

O vereador Zeca do PT contou que após o telefonema, Gildo ligou para a bancada do PT, que decidiu esperá-lo só até terça-feira (29), quando ele promete fazer ponderações e mudanças solicitadas. “É pra valer. Está todo mundo muito descontente. A decisão é dele, mas são condições para dar musculatura para ele sair da enrascada e andar para frente”, garantiu Zeca.

Zeca entende que o prefeito só sairá desta rede que parou a administração se seguir os conselhos dados ao PT por meio de uma carta, que inclui até a indicação de um articular para fazer a política que ele não consegue.

“Tem que sair desta rede que está metido, que parou a administração, e poder andar. São quatro elementos básicos: conselho político, com principais partidos que vão continuar com ele; imediata indicação de um articulador político, para fazer o que ele não gosta, porque o Bernal não gosta de política; fazer de fato um governo de coalizão e ter um espaço mínimo de relação respeitosa com o legislativo”, detalhou.

O vereador diz que a decisão de ficar ou não com o PT só depende do prefeito, que precisará atender as reivindicações. Zeca ressalta que a saída ou não será uma decisão da bancada de vereadores e do diretório municipal, sem interferência de deputados ou senador.

“Eles podem até opinar, mas a decisão será da executiva com a bancada. Sempre achamos que estava tentando entender a administração, porque sei que leva um tempo. É uma cidade com quase um milhão de habitantes, com vícios que herdou do PMDB, não é fácil. Mas, não tem alternativa. A situação do Bernal é crítica”, concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS EM DESTAQUE
MS é reconhecido por sua política de assistência social e direitos humanos
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS reforça segurança pública e entrega 127 novas viaturas e 590 previsto para 2021
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em entrega de motoniveladoras, governador anuncia mais de mil equipamentos para agricultura familiar
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Reinaldo Azambuja troca secretários para dar mais dinamismo à administração
MINI REFORMA
Comandos da Delegacia Geral e Corpo de Bombeiros mudam em MS
Riedel é considerado o homem forte de Reinaldo Azambuja - Crédito: The Report Company NOVO COMANDO
Riedel assume obras para comandar maior empreita da história de MS
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Obra do HR de Dourados avança e população já comemora ampliação de leitos para região
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega 28 motoniveladoras e 127 viaturas nesta segunda-feira
AÇÕES DO GOVERNO MS
Governo do Estado amplia benefícios e garante competitividade do setor atacadista no MS
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Com mais de 200 Km da rodovia, operação tapa-buraco na MS-040 deve terminar na próxima semana