Menu
SADER_FULL
segunda, 8 de agosto de 2022
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AÇÕES DO DEPUTADO BARBOSINHA

Barbosinha apoia greve dos professores em Dourados e condena 'tragédia anunciada'

16 Mar 2022 - 16h11Por Adélio Ferreira Fátimanews

Em manifestação na sessão desta quarta-feira (16) da Assembleia Legislativa, o deputado Barbosinha se solidarizou com os professores e trabalhadores da Educação que entraram no terceiro dia de greve contra a recusa do prefeito Alan Guedes em cumprir o Piso Salarial Nacional, que estima reposição salarial de 33,24% nos salários.

Ele chamou de ‘tragédia anunciada’ o retrato atual dessa mobilização depois que o então candidato, hoje prefeito eleito, assinou a carta-compromisso oferecida pelo sindicato da categoria no último debate da campanha eleitoral para a Prefeitura de Dourados, em setembro de 2020.

“O candidato e hoje prefeito, Alan Guedes, foi o primeiro a assinar o documento apresentado pelo Simted, se comprometendo com todos os itens reivindicados pela categoria, inclusive o da valorização profissional e salarial e eu fui, na época, violentamente criticado por não assinar a carta no dia do debate; levei para analisar e refletir sobre o que se pedia e no dia seguinte devolvi o documento assinado para o Simted”, relembrou Barbosinha.

O deputado douradense reiterou que já alertava naquele debate, aos demais candidatos que disputaram a eleição de prefeito, que “não basta sair por aí assinando papeis, de forma demagógica, sem o mínimo de compromisso e responsabilidade e o resultado é o que vemos hoje: uma categoria que foi usada, de forma oportunista e eleitoreira, e a família douradense mais uma vez sendo sacrificada, com os transtornos de uma greve que poderia ter sido evitada se a Administração Municipal tivesse o mínimo de planejamento e uma política de gestão para com os trabalhadores da Educação”.

“A realidade exige preparo, conhecimento, programação financeira e, mais do que tudo, experiência administrativa e seriedade política”, advertiu Barbosinha durante a sessão, reiterando o apoio à greve dos educadores, “por um direito justo”, assegurado na carta-compromisso da qual o atual prefeito foi o primeiro a assinar e estabelecido pelo presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com Barbosinha, “não bastasse o caos na Saúde, onde falta quase tudo, de insumos básicos a pagamento de salários dos profissionais que cuidam de vidas humanas”, Dourados vive mais um retrato melancólico, “em meio à escuridão, o matagal que toma conta da cidade e aos buracos, o que podemos chamar de uma verdadeira tragédia anunciada”.

“Minha solidariedade aos professores, aos pais de alunos e sobretudo aos nossos estudantes. Uma política eficiente de gestão para a Educação deve ser feita e o que espero, sinceramente, é que as partes cheguem a bom termo e que Dourados possa, enfim, encontrar um pouco de tranquilidade para que possamos vislumbrar a esperança em um futuro menos turbulento”, concluiu.

 

 

Leia Também

FOTO: CHICO RIBEIRO AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Para fortalecer estruturas de saúde, Governo do Estado empossa 201 novos servidores
VEREADOR LAURINDO BARBA - UNIÃO BRASIL CULTURAMENSE NA TRIBUNA
Barba ouve pedido da comunidade da 4ª Linha e pede redutor de velocidade para tráfego de caminhões
FOTO: ASSESSORIA AÇÕES MARA CASEIRO
Caarapó: Mara Caseiro solicita veículo para atender comunidade Divina Misericórdia
ELEIÇÃO 2022
Riedel avisa que vai fortalecer políticas públicas para as mulheres
ELEIÇÃO 2022
Fator "grupo" pesou na escolha de Barbosinha como vice de Riedel
FOTO: ASSESSORIA CORRIDA PELO GOVERNO DE MS
'História de serviços credencia Barbosinha', diz Riedel ao escolher candidato a vice
FOTO: ASSESSORIA ELEIÇÕES 2022 - POLÍTICA
'Eduardo Riedel conhece o Mato Grosso do Sul como a palma de sua mão', afirma Tereza Cristina
CANDIDATO AO GOVERNO DE MS
Riedel: "Coloco meu nome, minha história de vida, minhas mãos limpas, com autonomia, independência e
ELEIÇÃO 2022
PL anuncia 20 candidatos a deputados estaduais, 9 a deputados federais e apoio a Riedel em MS
AVALIAÇÃO POSITIVA GOVERNO MS
Reinaldo ganha mais avaliações positivas e aprovação chega a 67,9%