Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 4 de agosto de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
política

Assembleia aprova em segunda votação projeto que propõe transparência em hospitais de MS

2 Out 2013 - 15h44Por Assessoria
O projeto de lei do deputado estadual, Amarildo Cruz (PT), que obriga os hospitais de Mato Grosso do Sul a fixarem, em local visível, a lista com os nomes dos médicos plantonistas e dos responsáveis pelo plantão, foi votado em segunda discussão na sessão de hoje (2) da Assembleia Legislativa.

A proposta prevê ainda que junto ao nome completo do médico sejam disponibilizadas fotos, número do registro profissional, especialidade médica e a identificação dos responsáveis administrativos e dos médicos responsáveis pela chefia do plantão nos respectivos dias e horários.

“Essa proposta é de extrema importância, principalmente para a população sul-mato-grossense, pois além de trazer transparência aos hospitais do Estado, aumentará o controle social, fazendo com que o cidadão tenha a possibilidade de avaliar a qualidade do serviço médico, e mais, saber se esse profissional realmente encontra-se na unidade de saúde durante o seu plantão”, explicou o parlamentar.

De acordo com o deputado estadual Amarildo Cruz, que atualmente preside a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde da Assembleia Legislativa, a saúde é uma das prioridades da população de Mato Grosso do Sul. “Uma maneira de melhorar a saúde é garantir à população o acesso ao nome dos médicos e plantonistas. Por isso, desde que apresentei a proposta, há 3 meses, trabalhamos para que fosse aprovada o mais rápido possível”, destacou.

O autor da proposta destaca que durante os trabalhos de investigação da Assembleia Legislativa ficou comprovado que o grande problema da saúde pública no Estado é o descumprimento da carga horária dos médicos. “Sem dúvida, a aprovação dessa proposta é uma resposta ao trabalho que estamos fazendo na CPI da Saúde, que por sinal já apresentou outros resultados positivos. Decidimos apresentar esse projeto porque ficou evidente a necessidade de resolver o quanto antes o problema do descumprimento da carga horária”, salientou.

A proposta segue agora para sanção do Executivo Estadual.  “Acredito que o Governo do Estado não terá problemas em aprovar esse projeto de lei, visto que ele só trará benefícios para a população, além de não onerar os cofres públicos. Tenho plena convicção que vamos conseguir mudar essa realidade que tanto afeta a vida dos pacientes que procuram atendimento médico nas unidades de saúde de Mato Grosso do Sul”, finalizou.

Leia Também

INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Governo MS investe mais de R$5,3 milhões em bolsas de estudo com foco no avanço da ciência e da tecn
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
MS quer ampliar vendas de grãos para o Irã
CORONAVÍRUS NO MS
Ministério da Saúde entrega equipamentos e leitos no combate ao covid-19 em Mato Grosso do Sul
ENTREVISTA
Barbosinha sinaliza receita doméstica para boa gestão
SECA DO PANTANAL
Governo de MS socorre pecuária e garante alternativas de escoamento de commodities
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Governo equipa todas microrregiões de MS com estrutura de UTI’s-Covid
NOTA MS PREMIADA
CONFERE AÍ: 217 ganhadores da nota MS premiada podem perder R$ 620 mil
BONITO - MS - BALNEÁRIO MUNICIPAL
Balneário Municipal que reabre neste sábado em Bonito (MS), veja como funcionará
DOURADOS - PESQUISA
PESQUISA: Barbosinha lidera com ampla vantagem para Prefeito de Dourados, Veja os números
LOCKDOWN EM CIDADE DE MS
Cidade de MS adota lockdown por 7 dias após registrar 368 casos de covid-19