Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 7 de agosto de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
SIDROLÂNDIA

vizinhos denunciam homem que beijava filha na boca e a tratava como esposa

9 Dez 2013 - 11h20Por Mídia Max

A população reclama da ação policial, que poderia ter ocasionado a fuga de Edinaldo Nascimento Silva, 45 anos, acusado de abusar de duas enteadas e da filha em Sidrolândia, a 70 quilômetros de Campo Grande. Segundo a reclamação, a guarnição teria se “esquecido” de ir exatamente onde ele morava, no Bairro São Bento. Edinaldo permaneceu dois dias trancado em casa, na Rua Schoychi Arakaki, e só saiu de lá na quarta-feira depois que a proprietária, dona Vera, chamou policiais militares que arrombaram a residência.

Os PMS encontraram o computador ligado e a frigideira ainda quente em cima do fogão, sinal de que fora usada a bem pouco tempo. Edinaldo é acusado de abusar de duas enteadas (de 12 e 14 anos) e de viver uma vida quase marital com a filha de 16 anos (S.R.T). Circulam informações de quem ele estaria escondido na região do Piqui, a 70 quilômetros da cidade, na saída para Maracaju.

O caso foi denunciado ao Conselho Tutelar na segunda-feira pela mãe das meninas e pela dona da casa alugada por Edinaldo que morava com as filhas, mantidas isoladas, trancadas na residência. O fato foi comunicado à Polícia Civil no mesmo dia, no entanto, a delegada Debora Mazzola preferiu esperar o resultado do exame de corpo delito nas vítimas para só então colher os depoimentos, inclusive das testemunhas e do acusado.

A justificativa dada aos conselheiros tutelares é de que este é o procedimento de praxe nestas situações, além do que a equipe estaria mobilizada num flagrante. Dona Vera em entrevista que concedeu ao repórter Rodrigo Andrade, diz com todas as letras ter testemunhado diversas vezes (junto com outros vizinhos) Edinaldo beijando na boca a filha de 16 anos, trocando carícias, colocando ela no colo só de calcinha e soutien, num comportamento impróprio entre “pai e filha”.

Este excesso de formalismo da Polícia Civil (que por vezes beira a pura a má-vontade) tem limitado a atuação dos conselheiros tutelares em situações de abusos contra menores e adolescentes. Na madrugada de quarta-feira, por exemplo, foi preso pela 11ª vez, por prática de furto, um menino de 13 anos conhecido como Neguinho, que seria dependente químico.

A Polícia Civil foi comunicada, o agente de plantão não conseguiu falar por telefone com a delegada e com isto não teve autorização para tomar providência. Sequer for aberto inquérito para apurar denúncias de que um professor de uma escolinha de futebol estaria abusando de crianças e adolescentes, seus alunos.

Divulgação
Homem acusado de ter relação marital com filha e abusar de enteadas está foragido

 

O mesmo destinou teve o caso de um homem com mais de 40 anos, que estaria assediando uma adolescente. Confira a entrevista de dona Vera na qual ela relata a forma estranha como seu ex-inquilino se relacionava com as menores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRUELDADE
Menino ficava de castigo por até nove horas ajoelhado em grãos de trigo
FATALIDADE
Restos mortais de adolescente são achados dentro de crocodilo de 4,3 metros
FALSIFICAÇÃO
Nota falsa de R$ 200 começa a circular
ASSASSINATO
Moradores encontram corpo de jovem executado com vários tiros em MS
SONHO DESFEITO
Casal morto em acidente trocava juras de amor e comemorava um ano de namoro em MS
FÁTIMA DO SUL - EMENDAS DA SENADORA
Entre construção do Corpo de Bombeiros e saúde, Simone já destinou R$ 1,8 milhão para Fátima do Sul
OBSESSÃO
Dono incendeia supermercado para acabar com o Coronavírus
ASSASSINATO
Homem mata amante da esposa após o perseguir pela rua
JATEÍ - TRABALHOS RETOMADOS
Reeducandas retomam trabalho de limpeza urbana com adoção de medidas preventivas em Jateí
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe e padrasto de uma adolescente de 12 anos são autuados por estupro de vulnerável