Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 13 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
AÇÕES DEPUTADA MARA CASEIRO

Vítimas de violência doméstica poderão chamar a polícia por meio de aplicativo no celular

24 Nov 2021 - 09h28Por Tavane Ferraresi / Assessoria

Com apenas três toques em aplicativo instalado no celular, mulheres vítimas de violência doméstica poderão chamar a polícia em situação de urgência. A medida faz parte de projeto de Lei do deputado estadual Capitão Contar (PSDB), com coautoria da deputada estadual Mara Caseiro (PSDB). “A mulher com medida protetiva que se sentir ameaçada, mesmo se estiver sem crédito, poderá acionar a polícia por meio de três toques no aplicativo ou no botão de volume do celular”, disse a parlamentar.Em reunião com os secretários estaduais de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, de Cidadania e Cultura, João César Mattogrosso e com a coordenadora do Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher (Nudem), defensora pública Thais Dominato, a deputada Mara Caseiro e o deputado Capitão Contar conversaram na manhã de terça-feira (23), sobre a execução da medida. “A ideia inicial é que o aplicativo seja disponibilizado às mulheres vítimas de violência doméstica com medida protetiva. No momento em que ela se sentir em situação de perigo, poderá pedir socorro à polícia e contatar amigos e familiares com apenas alguns toques no celular”, explicou Mara Caseiro.

Segundo informações da Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS), em 2019 foram registradas 96 ocorrências de feminícidio, dentre as quais 30 foram consumados e 66 de forma tentada.  Ao todo, em 54 dos casos, as vítimas foram agredidas na frente dos filhos. Em 2020, ocorreram 40 feminicídios e, neste ano, até julho foram registrados 34 casos. “Com o trabalho conjunto dos Poderes Executivo, Judiciário e Legislativo, essa medida será excelente para dar agilidade ao atendimento policial, uma vez que as vítimas cadastradas no aplicativo serão localizadas imediatamente ao acionarem o dispositivo”, explicou Capitão Contar.

PROJETO 

O projeto foi apresentado pelo deputado Contar em março de 2020, quando Mara Caseiro ainda exercia o cargo de diretora-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul. “Por eu ser a única representante feminina da Casa e ter atuação expressiva no combate à violência contra as mulheres, o Contar me convidou para ser coautora desse importante projeto”, disse ela.

No momento, o projeto encontra-se na relatoria da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e Combate a Violência Doméstica e Familiar, da qual a deputada Mara Caseiro é a presidente. “Vamos apresentar emendas para adequação e votação em segunda discussão. Se aprovado, a medida segue para a sanção do governador Reinaldo Azambuja”, explicou a deputada.

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Motociclista de 27 anos bate na traseira de trator e morre em vicinal
TRAGEDIA NA RODOVIA
Sete pessoas morrem e três ficam feridas em acidente entre caminhão e van
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Onze pessoas morrem após atirador abrir fogo durante briga de família
TRAGÉDIA
Carro explode durante abastecimento e amputa pernas de frentista
NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
Sucuri foi encontrada morta no Pantanal de MS  Foto: Reprodução SUCURI MORTA
Sucuri de seis metros é encontrada morta boiando em rio de MS
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
Imagem: Ribero Junior/MS24h VICENTNA - ACIDENTE FATAL
VICENTINA: Acidente que matou condutor derrubou 5 pés de coqueiro e tava com quase 400 Kg de maconha
ASSASSINATO
Suspeito de ter matado homem em Itaporã é preso