Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 30 de julho de 2021
Busca
racismo no futebol

Torcedora gremista que insultou Aranha se trata com psiquiatra e terá de se mudar de Porto alegre

13 Set 2014 - 10h33Por Extra

Patrícia Moreira, a torcedora do Grêmio que insultou o goleiro Aranha, do Santos, vive sob efeitos de remédios. Após os acontecimentos das últimas duas semanas, que culminaram com a sua demissão do trabalho, a acusação de injúria racial e até com o clube gaúcho excluído da Copa do Brasil pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), a jovem tem acompanhamento psiquiátrico e vive isolada da família e amigos. Mais do que isso, ela terá que se mudar de Porto Alegre para recomeçar.

— A Patrícia tem acompanhamento psiquiátrico e está sendo medicada. Ela está sofrendo muita pressão. Ainda está muito abalada. Não sei se vai conseguir recomeçar a vida dela na cidade. Acho que ela só poderá retomar tudo, ter uma vida normal, ao se mudar do município — contou o advogado, Alexandre Rossatto.

Além da torcedora, a família dela vive com medo, principalmente de sofrerem represálias ou agressão física.

— Eles estão com medo, principalmente pelas integridades físicas. Não aparecem publicamente. Mas se tivessem aparecido, poderia ter sido uma situação pior. Estão todos temerosos — disse o advogado.

Casa de Patrícia Moreira, torcedora do Grêmio que insultou o goleiro Aranha, foi incendiada em Porto Alegre
Casa de Patrícia Moreira, torcedora do Grêmio que insultou o goleiro Aranha, foi incendiada em Porto Alegre Foto: Arquivo Pessoal

Medidor de luz ficou todo queimado, o que prejudicou a fiação e a energia elétrica da residência de Patrícia Moreira
Medidor de luz ficou todo queimado, o que prejudicou a fiação e a energia elétrica da residência de Patrícia Moreira Foto: Arquivo Pessoal

 

A situação piorou após a casa onde a jovem morava na Zona Norte de Porto Alegre ter sido incendiada na madrugada de sexta-feira. Por estar isolada, Patrícia só descobriu na noite de sexta, quando seus irmãos lhe informaram pessoalmente.

— Ela está isolada, sendo preservada de tudo. Não tem contato com nada, está sem internet. Só tem televisão. Os irmãos foram até lá para contarem a ela — falou Rossatto.

Residência será alugada

Desde o dia 29 de agosto, um dia após Patrícia ser flagrada pelas câmeras da “ESPN Brasil” chamando o goleiro Aranha de “macaco”, nem ela e nem qualquer pessoa da família retornou ao local. A residência já seria alugada antes do ato de vandalismo. Agora, passará por reparos para ser locada.

Um suspeito foi identificado e detido no final da tarde de sexta-feira, nas imediações da moradia. Ele foi reconhecido por foto por uma testemunha. O homem, que tem passagens por tráfico de drogas e porte ilegal de arma, confessou o crime.

– Desde o jogo do Grêmio ela não volta para casa. O incêndio foi de pequenas proporções. Eles vão alugar a casa sim. Como o delegado Thiago já esteve no local com a perícia, eles já liberaram. Então vamos acelerar o processo para tudo ficar arrumado e colocá-la para locação – falou Rossatto.

Estrado de madeira e um guarda-chuva incendiados
Estrado de madeira e um guarda-chuva incendiados Foto: Arquivo Pessoal

 

O caso é investigado pela 14ª Delegacia de Polícia da capital gaúcha. No ato, não havia pessoas na residência. Segundo o delegado Thiago Baldin, o fogo atingiu a parte abaixo da varanda da casa, onde estava o medidor de luz, que ficou completamente queimado.

— Após o reconhecimento pessoal da testemunha, vamos entrar com pedido de prisão preventiva. Somente depois da perícia teremos a certeza se foi criminal ou não e os danos causados — disse Baldin.

Responsável pelo inquérito do caso de racismo, o delegado da 4ª DP, Herbert Ferreira, afirmou que a conclusão será no final da próxima semana. Ele ainda espera algumas imagens.

— O caso está tomando uma proporção que não pode. A menina está vivendo escondida. Até a semana que vem, concluo inquérito — afirmou Ferreira.

 

Parte da casa de Patrícia Moreira que foi incendiada em Porto Alegre. Polícia deteve um suspeito, que mora perto da residência da torcedora
Parte da casa de Patrícia Moreira que foi incendiada em Porto Alegre. Polícia deteve um suspeito, que mora perto da residência da torcedora Foto: Arquivo Pessoal

Casa de torcedora do Grêmio acusada de injúria racial contra o goleiro Aranha, do Santos, foi incendiada em Porto Alegre

Deixe seu Comentário

Leia Também

GUARDIÃO DO VALE DO IVINHEMA
Polícia Militar faz a entrega de mais de 500 cobertores no Vale do Ivinhema
FÁTIMA DO SUL - TRISTE NOTÍCIA
Corpo da jovem Emily que perdeu a vida em acidente será velado e sepultada em Fátima do Sul
A CASA CAIU
Mulheres se unem e surram "valentão" flagrado agredindo ex no meio da rua
EXECUÇÃO
Casal é morto com 35 tiros na fronteira do Paraguai e pistoleiros deixam bilhete: 'Favor não roubar'
Governador Reinaldo Azambuja destacou viés social do programa Ilumina Pantanal (foto: Edemir Rodrigues) AÇÕES DO GOVERNO DE MS
MS é referência nacional em energia renovável, diz ministro de Minas e Energia
CRUELDADE
Soldado morto em espancamento brutal e deixa três filhos pequenos
TENTATIVA DE ASSASSINATO
Jovem é surpreendido a tiros em frente à porteira de propriedade rural em MS
IMPRUDÊNCIA
Adolescente de 13 anos morre ao ser atropelado e revolta moradores de Dourados
FOTO: DIRETO DAS RUAS / PONTA PORÃ INFORMA CRIME
Casal é executado enquanto comemorava aniversário
MAIS SEGURANÇA NO MS
Governador anuncia mais 200 viaturas para polícias de MS; 'sensação de segurança', dizem policiais