Menu
SADER_FULL
sexta, 4 de dezembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CIA DO BICHO
Concurso da PRF:

Teste físico aplicado em MS violou edital, afirma Ministério Público

24 Out 2013 - 15h35Por MS Record

O Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso do Sul ajuizou ação, com pedido de liminar, para garantir aos candidatos sul-mato-grossenses o direito de realizar novo Teste de Aptidão Física (TAF) do concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e de se inscrever nas etapas posteriores da seleção até que a corrida de 12 minutos seja refeita. 

A prova, realizada no final de setembro, foi aplicada em Campo Grande em uma quadra poliesportiva com piso escorregadio, sem espaço para acomodar 14 candidatos por bateria e em formato retangular – o que obrigou os concorrentes a reduzir a velocidade nas curvas e acelerar nas retas. Vídeo postado no Youtube (confira abaixo) mostra as condições inadequadas de aplicação do exame. 

Em resposta a ofício encaminhado pelo MPF, a banca organizadora do concurso, CESPE, defendeu a regularidade do local afirmando que o edital prevê a realização dos testes em qualquer piso e “não estabelece metragem mínima e/ou máxima para o percursos”. 

Contudo, na visão do MPF, “a falta de espaço adequado e os ângulos retos nas curvas do trajeto improvisado levam à conclusão de que, no estado do Mato Grosso do Sul, a prova foi aplicada em desconformidade com a isonomia, a razoabilidade e o edital do concurso”. 

Candidatos prejudicados

O Teste de Aptidão Física elimina os concorrentes que não completam o percurso mínimo e atribui pontos extras aos que percorrem distâncias maiores nos 12 minutos de prova. Com as improvisações feitas no estado, os candidatos de MS foram prejudicados e podem ter perdido pontos decisivos no resultado final da seleção. 

Caso o pleito do MPF seja atendido, todos os concorrentes que realizaram teste de corrida de 12 minutos no dia 29 de setembro no Colégio Dom Bosco terão a prova cancelada, devem ser inscritos na próxima fase do concurso (etapa de avaliação de saúde) e poderão realizar novo teste de corrida. 

O Ministério Público Federal esclarece que “a medida judicial não suspenderá o andamento do concurso e permitirá o tratamento isonômico de todos os candidatos prejudicados”. Caso a CESPE e a PRF não cumpram a determinação judicial, o órgão ministerial pede fixação de multa de R$ 10 mil. (Com informações do MPF)

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Colisão entre camionete e saveiro deixa um morto em Caarapó
AÇÃO DA PMA
Arrendatários de fazenda são presos por crime ambiental e explorar trabalhadores em Nioaque
HOMICIDIO
Mãe de adolescente morta procurou bombeiros para defender genro após homicídio em Caarapó
HOMICIDIO
Mãe de adolescente morta procurou bombeiros para defender genro após homicídio em Caarapó
EXECUÇÃO
Homem é executado e duas pessoas ficam feridas com tiros em MS
ABSURDO
PMs flagram carro balançando e descobre casal transando na frente de criança
DOENÇA DO SÉCULO
Desespero na Madrugada: Avó encontra miss morta nos fundos de casa e 'tenta salvar vítima'
ASSASSINATO
Homem mata adolescente para defender enteado de 7 meses em Caarapó
ASSALTANTES
Dono de caminhão guincho finge desmaio para evitar ser morto e é atropelado por assaltantes em MS
VÍDEO
VÍDEO: Rodas de carreta se soltam e atingem mulher na calçada em cidade de MS, Assista