Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 7 de abril de 2020
SADER_FULL
Busca
MEDICAL CENTER - POLONIO
RESSARCIMENTO

Se lei for aprovada , cada preso terá de devolver R$ 20 mil por ano ao Estado

Mato Grosso do Sul gasta mais de R$ 400 milhões por ano com manutenção da massa carcerária

18 Fev 2020 - 10h23Por Correio do Estado

Presos poderão ser obrigados a ressarcir os gastos decorrentes de sua custódia, tanto em presídios estaduais quanto em federais. A medida é prevista em projeto que está para ser votado, provavelmente nesta terça-feira, no Senado, e ajudará na redução de despesas com a massa carcerária. Somente no Mato Grosso do Sul aproximdamente R$ 400 milhões são gastos com a manutenção de condenados ou não, nas unidades prisionais.

No Estado, segundo informações da Agência Estadual de Administração Penitenciária (Agepen), são 19.302 presos, em 42 unidades penais de regimes fechado, aberto e semiaberto, em 20 municípios. A média de custo por detento é de R$ 20,7 mil em Mato Grosso do Sul.

Conforme o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, em condições de superlotação cada preso custa aos cofres públicos de R$ 1.700/R$ 1.800 por mês. Os detentos que cumprem pena do tráfico, que representam pouco mais de 40% da massa, as despesas chegam à casa dos R$ 133 milhões.  

PROJETO  

A ideia do projeto é que o ressarcimento possa ser feito com recursos próprios do detento ou por meio de trabalho oferecido pelo presídio. O Brasil tem perto de  773.151 detentos. O PLS 580/2015, do ex-senador Waldemir Moka (PMDB) está retornando ao Plenário depois de ter sido analisado em julho do ano passado, na forma de um substitutivo da senadora Soraya Thronicke (PSL-MS).

Para os presos que não tenham como arcar com todos os custos, haverá um desconto, fixado em até 25% da remuneração recebida por ele. O texto determina que ao término do cumprimento da pena eventual saldo remanescente da dívida estará extinto. O relator fixou que o preso que tenha recursos próprios deverá ressarcir o Estado independentemente de oferecimento de trabalho pelo estabelecimento prisional.  

Na hipótese de não ressarcimento por esses presos, as despesas serão convertidas em dívida e será aplicada a legislação relativa à cobrança da dívida ativa da Fazenda Pública. Os presos provisórios também deverão arcar com os custos do sistema prisional. Os valores serão depositados em conta judicial e serão devolvidos em caso de absolvição.

Mato Grosso do Sul está entre os estados que tem um dos maiores índices de presos trabalhando para reduzir a pena - e que podem ajudar a minimizar as despesas. Atualmente, perto 36% da massa carcerária está trabalhando, porcentual que supera em mais de 10% a média nacional. No Estado, são mais de 7.140 detentos desempenhando atividades remuneradas e não remuneradas nos regimes fechado, semiaberto e aberto.

FEDERAIS

Os custos elevados com a custódia de presos são observados também nas penitenciárias  federais - Campo Grande, Mossoró (RN), Catanduvas (PR),  Porto Velho (RO) e Brasília (DF). A estimativa é de que cada uma das cinco penitenciárias, inclusive a da Capital gaste, em média, mais de R$ 6 milhões mensais. No final do ano passado, por exemplo, foi lançada licitação para fornecimento de alimentação aos internos da unidade da Capital, no valor de R$ 2,4 milhões, isso porque a concorrência já prevê redução no número de calorias no cardápio, que tem café da manhã, almoço e jantar. O Os presídios da União têm capacidade para 208 internos cada, mais dificilmente a sua utilização de vagas passa de 50%.

Ajuda negada

O Estado chegou a ajuizar uma Ação Cível Ordinária, em 2017, no Supremo Tribunal Federal (STF) pleiteando - em razão dos gastos elevados - que a União o ressarcisse pelas despesas com os presos transnacionais, os chamados presos federais. Mas, no final do ano passado, o ministro Luiz Fux julgou improcedente o pedido e extinguiu o processo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OCULTAÇÃO DE CADÁVER
NOVA ANDRADINA: Corpo parcialmente queimado é encontrado dentro de fossa em sítio na Teijin
EXECUÇÃO
Homem é assassinado com aproximadamente 30 tiros de pistola em Dourados
GLORIA DE DOURADOS
Após bebedeira, armada de facão, mulher esfaqueia irmã e cunhado em Glória de Dourados
MACABRO
Homem é encontrado morto e sem órgãos
DEODÁPOLIS - MORTE A ESCLARECER
Homem é encontrado morto em residência em distrito do município de Deodápolis
TRAGEDIA NA RODOVIA
Dois empresários de MS morrem após acidente em Foz do Iguaçu
ACIDENTE FATAL
Acidente em Foz do Iguaçu provoca a morte de dois empresários de MS
ACIDENTE DE TRANSITO
Só de calcinha, motorista dirige na contramão e provoca acidente em Campo Grande
DOURADOS - ASSASSINATO
AGORA: Dois homens são mortos a tiros ao lado de uma escola em Dourados
DOURADOS - POLÍCIA
Polícia apura que filho matou pai a pauladas após agredir a mãe grávida em Dourados