Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 5 de abril de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Três Lagoas

Promotoria denuncia pecuarista que torturou filho de 16 anos por ser gay

9 Out 2013 - 16h10Por Campo Grande News

O MPE (Ministério Público Estadual) de Três Lagoas denunciou o pecuarista que espancou e torturou o filho de 16 anos no dia 29 de julho deste ano, em Três Lagoas, cidade distante 338 quilômetros de Campo Grande. As agressões aconteceram depois que o pai descobriu que o filho é homossexual.

A denúncia foi oferecida pela promotora da 5ª vara, Daniela Araújo Lima da Silva, de Três Lagoas. O processo tramita em segredo de justiça.

O caso, que foi denunciado pela mãe do adolescente, ganhou repercussão nacional pela crueldade. Conforme a Polícia Civil, ao descobrir que o filho é homossexual, o pai o agrediu e tentou trancar o adolescente em um quarto sem energia elétrica. Logo depois, os irmãos e a mãe do adolescente o levaram para a casa da avó.

Durante as agressões, o pai dizia que o filho “estava com o demônio no corpo”. Após torturar o rapaz, o próprio pecuarista levou o filho até o hospital da cidade e no caminho ameaçava jogar o garoto do veículo se ele não voltasse a “ser homem”.

À Polícia, testemunhas relataram que o pecuarista amarrou uma corda na perna do garoto e dizia que iria jogá-lo para fora do carro e arrastá-lo na rua, caso não mudasse a orientação sexual.

O pai foi indiciado pelo delegado responsável pelas investigações, Paulo Henrique Rosseto de Souza, pelos crimes de tortura e injúria.

Leia Também

FEMINICÍDIO NO MS
FEMINICÍDIO: Jovem de 26 anos é assassinada pela ex-marido com tiro no rosto em MS
CORONAVÍRUS NO MS
Contra o coronavírus, PM e Exército fazem operação e 'fecham' entrada que dá acesso a Bonito (MS)
DESCUMPRIMENTO
Guarda prende 9 e fiscaliza 60 comércios por descumprirem decreto em Dourados
ACIDENTE FATAL
Motociclista de 46 anos morre em choque com ambulância a caminho de socorro
FACÇÃO CRIMINOSA
Ex-faccionado era alvo, mas mulher foi morta no lugar dele com bebê no colo
QUARENTENA
Justiça mantém proibida a reabertura de igrejas em Campo Grande durante quarentena do coronavírus
VIOLENCIA DOMESTICA
Mesmo com medida protetiva mulher é esganada pelo amásio na frente dos filhos em MS
TOCAIA
Mulher é morta com tiros na cabeça dentro do veículo em MS
ASSASSINATO
Menina de 13 anos que estava desaparecida é encontrada morta com sinais de espancamento
ASSASSINATO
Enfermeiro mata a namorada médica após suspeitar que foi contaminado com coronavírus por ela