Menu
SADER_FULL
domingo, 5 de abril de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
POLONIO IMÓVEIS
rio negro

Prefeito agride com murros, xinga e ameaça de morte dois médicos

25 Set 2013 - 07h01Por Campo Grande News

O prefeito Gilson Antônio Romano (PMDB), de Rio Negro, a 144 quilômetros de Campo Grande, agrediu a socos e agressões verbais dois médicos do posto de saúde da cidade, Roberto Rangel e Ivan da Costa. O gestor ainda ameaçou os dois profissionais de morte, segundo o relato dos médicos e dos nove vereadores do município, que presenciaram o episódio.

As agressões aconteceram durante reunião na tarde de hoje (24), no posto de saúde da cidade. Os médicos solicitaram o encontro com o prefeito para cobrar o repasse de R$ 60 mil que deveria ser repassado ao posto de saúde. Conforme Rangel, o valor não foi pago. Com a dívida, os funcionários estão sem receber, inclusive os profissionais agredidos.

“O prefeito contratou um médico plantonista, que ninguém sabe de onde veio, e paga R$ 5 mil para ele trabalhar só aos sábados e domingos. O doutor Ivan questionou como ele tinha dinheiro para pagar ele, enquanto nós estamos sem receber, e o prefeito disse que já tinha pago R$ 37 mil”, conta Rangel.

Neste momento, Ivan interrompeu o prefeito e disse que “não era moleque para ouvir mentiras”, quando Gilson deu um murro no médico. Rangel entrou no meio para defender o colega e também levou socos.

Os médicos registraram boletim de ocorrência contra o prefeito e, agora, estão reunidos na casa de Rangel, junto com outros seis vereadores. Rangel desabafou sobre a briga em sua página pessoal no Facebook. Leia trecho:

Estou sem acreditar até agora no que acabou de acontecer. Um prefeito ameaçar de morte e agredir fisicamente um médico na frente de 9 vereadores e um vice-prefeito. Infelizmente, o prefeito Gilson Romano chegou ao extremo da falta de respeito, da falta de ética e da covardia. Há cerca de meia hora fomos chamados para uma reunião com o prefeito onde imaginávamos que o intuito fosse resolver a situação do município no que diz respeito à falta de médico. Infelizmente em menos de 5 minutos o prefeito mostrou mais uma vez seu lado agressivo, seu lado autoritário e ditador. Hoje a prefeitura deve, junto com a secretaria de saúde, um montante de 60 mil reais que deveria ser repassado ao Hospital e que o prefeito não se preocupa em pagar. Prefere que o povo fique sem médico do que resolver uma situação que estava dentro do controle. Em toda minha vida nunca levei um murro ou sequer fui agredido fisicamente de forma alguma para hoje ser agredido por um prefeito truculento e descontrolado ao tentar defender meu colega o Dr. Ivan para quem esse senhor irracional partiu pra cima como um louco. A dor do murro que levei do prefeito não é tanta quanto saber que o povo de Rio Negro está nas mãos de uma pessoa que não tem respeito pelo próximo, que não cumpre sua palavra, que não cumpre seus compromissos, que acha que todos são subalternos a ele e que se esquece de que se ele está ali foi porque o povo o colocou e que dá mesma forma como o colocou pode também tirá-lo. Fico indignado com a forma de tratamento que a população está tendo. Já vi várias pessoas saindo chorando do seu gabinete e ele depois tentando contornar a situação mas quem leva um tapa na cara nunca se esquece. A forma como o prefeito partiu para agredir a mim e ao Dr. Ivan me mostrou mais uma vez que ele não é uma pessoa em condições de estar a frente de um povo tão digno como o nosso. Infelizmente, ainda estou de atestado médico, coisa que nunca tirei na minha vida, mas mesmo assim todos que me procuram em casa ou me ligam tento ajudar da melhor forma que posso. Essa madrugada mesmo, atendi uma paciente, não na condição de médico, por estar licenciado, mas como ser humano que tem consideração ao seu próximo"

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS - POLÍCIA
Polícia apura que filho matou pai a pauladas após agredir a mãe grávida em Dourados
TRISTE NOTÍCIA
Estudante de agronomia arremessado de carro tem morte cerebral constatada
FEMINICÍDIO NO MS
FEMINICÍDIO: Jovem de 26 anos é assassinada pela ex-marido com tiro no rosto em MS
CORONAVÍRUS NO MS
Contra o coronavírus, PM e Exército fazem operação e 'fecham' entrada que dá acesso a Bonito (MS)
DESCUMPRIMENTO
Guarda prende 9 e fiscaliza 60 comércios por descumprirem decreto em Dourados
ACIDENTE FATAL
Motociclista de 46 anos morre em choque com ambulância a caminho de socorro
FACÇÃO CRIMINOSA
Ex-faccionado era alvo, mas mulher foi morta no lugar dele com bebê no colo
QUARENTENA
Justiça mantém proibida a reabertura de igrejas em Campo Grande durante quarentena do coronavírus
VIOLENCIA DOMESTICA
Mesmo com medida protetiva mulher é esganada pelo amásio na frente dos filhos em MS
TOCAIA
Mulher é morta com tiros na cabeça dentro do veículo em MS