Menu
SADER_FULL
terça, 25 de janeiro de 2022
Busca
INFRATORES

PMA autua 433 infratores e aplica R$ 7 milhões em multas por desmatamentos ilegais em 2021

13 Jan 2022 - 08h03Por Portal do MS

Durante o ano de 2021, equipes da Polícia Militar Ambiental (PMA) das 26 subunidades realizaram várias vistorias nas propriedades rurais dos municípios sob suas responsabilidades, em combate e prevenção aos desmatamentos ilegais e também a outros crimes e infrações ambientais, inclusive utilizando imagens de satélites, drones, GPS e outras tecnologias.

NÚMEROS DE DESMATAMENTO 2021 e 2020

Em suma, o que se percebeu do desmatamento foi que, apesar de o número maior de autuados, as multas e áreas afetadas foram bem inferiores ao ano de 2020. De janeiro a dezembro, foram 433 infratores autuados, número 25% superior a 2020 (347 autuados). Foi verificado um total de 4.362,54 hectares de desmatamentos ilegais em 45 municípios, sendo essa área 29% menor do que em 2020 (6.146,46 hectares). Foram aplicadas multas que perfizeram o valor de R$7.094.876,81 e R$ 14.351.055,59 em 2020, número 50% inferior.

Os valores de multas são variáveis conforme o tamanho, mas principalmente o tipo de área afetada. A pessoa poderá ser autuada administrativamente e multada entre R$ 300,00 por hectare ou fração em áreas de vegetação não protegida por Lei, e de até R$ 7.000,00 por hectare em vegetação protegida, como por exemplo, do Bioma Mata Atlântica.

FISCALIZAÇÃO AOS DESMATAMENTOS

As tecnologias têm auxiliado muito os trabalhos da PMA relativamente aos desmatamentos. Em cada local, a PMA verifica toda documentação. Não havendo as licenças, é procedida a autuação administrativa, que é a multa aplicada e que será julgada pelo órgão ambiental estadual (Imasul), depois da defesa do autuado. Nesses locais, os policiais utilizam GPS para conferências das dimensões das áreas afetadas, bem como drones (vídeos e fotos), conferências de áreas com medições, utilizando GPS e imagens de satélites atuais, como instrumentos para a confecção de um relatório, que acompanhará o auto de infração administrativo e que também será encaminhado ao Ministério Público para a possível ação penal, por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção.

ORIENTAÇÕES DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL

A Polícia Militar Ambiental orienta as pessoas que irão realizar quaisquer tipos de atividades envolvendo intervenção ambiental, que procure o órgão ambiental para a verificação da necessidade de licença. Com as tecnologias atuais, ninguém consegue manter escondida qualquer infração, especialmente de desmatamento, em razão da disponibilidade de imagens de satélites. Dessa forma, é melhor realizar a atividade de forma legal, pois conseguirá esconder por pouco tempo a infração.

Desmatamentos estão sendo levantados pela PMA, quando estão ocorrendo, ou em poucos dias depois, com o uso de imagens de satélites. Desmatamentos ocorridos em anos anteriores também estão sendo levantados e as pessoas autuadas administrativamente (multa), respondendo pelo crime e ainda estão tendo que reparar os danos.

Assessoria de Comunicação da PMA

Leia Também

PLANTÃO POLICIAL CASO DE POLÍCIA
Mulher tenta matar marido com facadas no peito após sofrer humilhações por anos
Rua Vaz de Caminha, no Noroeste, onde fica casa onde crime ocorreu. (Foto: Google Maps)  CRIME NA CAPITAL
Mulher alega ser humilhada há dez anos e esfaqueia o marido em MS
Família abre caixão e encontra corpo de outra pessoa com roupas e peruca da vítima
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Mãe vê partes íntimas vermelha, pergunta e filha de 2 anos aponta paro o tio
ASSASSINATO
Assassino diz que matou mulher após sexo em Bandeirantes
Cb image default Imagens: Márcio Rogério / Nova News - Redes Sociais NOVA ANDRADINA - MORTE A ESCLARECER
Corpo de ciclista tinha sinais de violência, ela saiu de casa para pedalar e foi encontrada morta
BRIGAS
Briga por dinheiro termina com um esfaqueado e mulher apedrejada em MS
PLANTÃO DEU RUIM
Marido abandona mulher em bar, ela volta de carona em viatura da PM e ele acaba preso em MS
TRISTE DE VER
LAMENTÁVEL: Pintado e Jaú são retirados de redes já podres pesando 40Kg em rio de MS
Divulgação MORTE A ESCLARECER
Desaparecida há 3 dias, mulher é encontrada morta em fossa