Menu
SADER_FULL
segunda, 23 de novembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CIA DO BICHO
Coronel Sapucaia

MPE entra na Justiça para que município da fronteira tenha delegado

17 Abr 2014 - 10h13Por Campo Grande News

O MPE (Ministério Público Estadual) acionou a Justiça para que Coronel Sapucaia, a 400 km de Campo Grande e fronteira com o Paraguai, tenha delegado e reforço na segurança.

Na ação, os promotores Etéocles Brito Mendonça Dias Júnior e Luiz Eduardo Sant’anna Pinheiro pedem liminar para que, no prazo de 15 dias, o governo assegure a designação de um delegado, com lotação exclusiva para a unidade policial, além de mais um escrivão e dois investigadores.  

Quanto à Polícia Militar, o MPE requisitou, também no prazo máximo de 15 dias, a designação de, no mínimo, cinco policiais, perfazendo um total de oito. 

Conforme a ação civil pública, a cidade não conta com delegado desde o início de 2013 e tem “esdrúxulo quadro de servidores”. São três, sendo dois investigadores e um papiloscopista. Desta forma, os casos são repassados para a delegacia de Amambai.

Segundo a assessoria de imprensa do Ministério Público verificou-se que casos referentes a crimes graves, como homicídio e roubo à mão armada, sequer viraram investigação criminal até o momento. Um deles é a execução de um comerciante, ocorrida em março de 2013.

Já a Polícia Militar tem uma viatura em circulação pela cidade, com dois ou três policiais em seu interior e, na base, um único rádio operador. De acordo com a ação, os ladrões se aproveitam da estrutura enxuta. “Despistam os milicianos através de trotes, provocam seu deslocamento para o atendimento de falsas ocorrências e atacam em pontos distintos da cidade, fugindo em seguida, geralmente de motocicleta, para o território paraguaio”, informa a denúncia.

No mérito da ação, Ministério Público Estadual pede que seja imposta obrigação de fazer ao governo de Mato Grosso do Sul para que, com a procedência da demanda, no prazo máximo de um ano, sob pena de multa diária de R$ 10 mil, seja determinado para a Polícia Civil o quadro de um delegado, um papiloscopista, dois escrivães e, no mínimo, quatro investigadores. Para a PM, deverão ser 12 policiais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em nova parceria, Estado e bancada federal entregam unidades de resgate para 05 cidades de MS
ACIDENTE FATAL
Homem é atropelado duas vezes na estrada e tem cabeça esmagada em Dourados
Carro ficou destruído após colisão com ônibus (Foto: Simão Nogueira) ACIDENTE FATAL
Motorista de aplicativo morre ao bater em ônibus em MS
GREVE DE FOME
Professores fazem greve de fome por revogação de edital de temporários
SUPER HERÓI
Vizinho quebra grade de janela e salva bebê de incêndio
TRAGÉDIA NA PISTA
Bebê de 2 meses e avô morrem em batida com caminhonete
ASSASSINATO
Caminhoneiro tenta proteger o irmão e é assassinado em MS
CÚMULO DA BRUTALIDADE
Homem negro é espancado até a morte em supermercado do grupo Carrefour
FUGITIVOS
Adolescentes fogem de casa em Joinville e são encontradas em Rio Brilhante
EXECUÇÃO
Homem é executado a tiros de fuzil na fronteira de MS