Menu
SADER_FULL
quinta, 3 de dezembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
CRIME CRUEL

Morta a pedradas por ex-marido vivia com R$ 192 e deixa 4 filhos

No dia do apedrejamento, Ramão foi um dos que socorreu Laida. Ele a levou para o posto

11 Jan 2014 - 12h10Por Lidiane Kober / CAMPO GRANDE NEWS

Morta a pedradas pelo ex-marido, Laida Andréia Samulha Romualdo, 35 anos, vivia com R$ 192 e deixa quatro filhos, de 3 a 16 anos. O dinheiro vinha de programas sociais, como vale-renda (R$ 160) e bolsa-família (R$ 32). Ciente do auxílio, o ex-companheiro aparecia na casa só para cobrar parte do recurso e duas vezes chegou a “pegar” a única fonte de renda da família.

Amigo de Laida, o vigia Ramão Canto de Oliveira, 47 anos, disse que Anderson César Firmino, 24, era viciado em pasta base e em álcool, além disso, “era muito ciumento”. “No dia da briga, ele veio cobrar R$ 50, que a mãe dele deu para comprar presentes de Natal para os netos”, contou.

Ramão disse ainda que o acusado “tomava o dinheiro” da ex para comprar drogas. “A briga piorava quando a Laida cobrava ajuda para cuidar dos filhos. Drogado, ele quebrava tudo em casa, um dia acabou com a televisão. Fora isso, empurrava a mulher e só não atacava as crianças porque a Laida e os amigos não deixavam”, relatou.

O casal, segundo o vigia, chegou a ficar oito anos juntos. Há um ano, eles estavam separados. No período, a mulher o denunciou mais de uma vez por agressão. “Ele chegou a ficar três meses presos”, lembrou.

No meio do drama familiar, as crianças, conforme Ramão, se assustavam quando o pai se aproximava de casa. “Eles fechavam a cara e a maior alegria deles, principalmente do menino de 3 e da menina de 5, era me ver chegando com uma sacola de compras. De longe, eles gritavam e sorriam, pois sabiam que teria iogurte no pacote”, relatou.

No dia do apedrejamento, Ramão foi um dos que socorreu Laida. Ele a levou para o posto de saúde do Bairro Aero Rancho, onde a vítima foi medicada. “Em casa, ela gritava de dor”, lembrou. Dias depois, ela foi levada à Upa (Unidade de Pronto-Atendimento) do Bairro Universitário e, de lá, foi encaminhada à Santa Casa.

De acordo com o amigo, ela iria passar por cirurgia, mas não resistiu a ataque cardíaco e morreu na quinta-feira (9). As crianças, de 3, 5 e 13 anos, deverão ficar com a mãe de Laida, Édna, que já cuida do primeiro filho da vítima, de 16 anos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HOMICIDIO
Mãe de adolescente morta procurou bombeiros para defender genro após homicídio em Caarapó
HOMICIDIO
Mãe de adolescente morta procurou bombeiros para defender genro após homicídio em Caarapó
EXECUÇÃO
Homem é executado e duas pessoas ficam feridas com tiros em MS
ABSURDO
PMs flagram carro balançando e descobre casal transando na frente de criança
DOENÇA DO SÉCULO
Desespero na Madrugada: Avó encontra miss morta nos fundos de casa e 'tenta salvar vítima'
ASSASSINATO
Homem mata adolescente para defender enteado de 7 meses em Caarapó
ASSALTANTES
Dono de caminhão guincho finge desmaio para evitar ser morto e é atropelado por assaltantes em MS
VÍDEO
VÍDEO: Rodas de carreta se soltam e atingem mulher na calçada em cidade de MS, Assista
AFOGAMENTO
Banhistas encontram corpo boiando em pedreira de Dourados
EXECUÇÃO NA NOITE
Adolescente é chamado no portão de casa e morto a tiros em MT