Menu
SADER_FULL
sexta, 3 de abril de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
POLONIO IMÓVEIS
VIOLENCIA DOMESTICA

Mesmo na luta contra o crime, policiais também são vítimas de violência doméstica

Duas policiais mataram seus conviventes por não mais suportar ameaças e agressões

24 Fev 2020 - 09h08Por Topmidia news

Nem mesmo quem está acostumado a lidar com violência doméstica todos os dias, como é o caso de policiais, está isento de passar pelo problema sem ficar com marcas. Mulheres são agredidas e ameaçadas de morte diariamente e, na maioria das vezes, o agressor é o ex-namorado, ex-marido ou cônjuge.

Em Campo Grande, duas majores da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul tiveram a mesma atitude: cessar as agressões com a morte do suposto agressor.

Na noite de ontem (20), uma Major, que terá o nome preservado, atirou e matou o ex-namorado, Hilário Bueno de Camargo, 52 anos, na Vila Carvalho em Campo Grande. Informações apuradas pelo TopMídiaNews confirma ainda, que as duas policiais que mataram seus conviventes já atuaram junto na corporação da PM.

Segundo o Boletim de Ocorrência, a mulher já tinha um pedido de medida protetiva contra Hilário, que não aceitava o fim do relacionamento. Ao chegar em casa, a Major se deparou com o ex-namorado dentro de casa, armado com uma faca. Com medo de ser morta, ela pegou a arma e efetuou um disparo contra a cabeça de Hilário, que foi socorrido, mas morreu na Santa Casa.

Em 2016, a tenente-coronel Itamara Romeiro Nogueira matou, a tiros, o marido Valdeni Lopes Nogueira Romeiro, que era major da PM. O crime aconteceu dentro da casa do casal, no bairro Santo Antônio, em Campo Grande.

Ela foi julgada na esfera administrativa e a decisão foi para que ela entre no regime reformado, ou seja, que compete o afastamento total das suas funções dentro da corporação. Ela prestou 27 anos de serviço à Polícia Militar.

Abalada, Itamara pediu que as mulheres, independente do cargo que exerçam, se libertem das agressões sofridas dentro de casa.

“As mulheres têm que falar mais, irem para as ruas, bater panela e dizer, eu não vou apanhar mais. Tem que ter essa coragem”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TOCAIA
Mulher é morta com tiros na cabeça dentro do veículo em MS
ASSASSINATO
Menina de 13 anos que estava desaparecida é encontrada morta com sinais de espancamento
ASSASSINATO
Enfermeiro mata a namorada médica após suspeitar que foi contaminado com coronavírus por ela
GLÓRIA DE DOURADOS - CASO DE POLÍCIA
Polícia Civil prende autor e esclarece sobre furto de R$ 50 mil de farmácia em Glória de Dourados
SEQUESTRO
Depois de quase 3 horas, homem que fazia ex-esposa de refém se entrega
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe deixa filhas de 6 e 8 anos com tio que estupra meninas em Maracaju
BEBEDEIRA
Travesti é morta a facadas dentro de casa em Dourados
AGRESSÃO FÍSICA
Polícia Militar de Nova Andradina flagra homem agredindo mulher em quitinete
TOQUE DE RECOLHER
Festinha com 15 pessoas na madrugada acaba na delegacia de MS
TRAGEDIA NA RODOVIA
Motociclistas sem documentos morrem após colisão frontal em estrada de MS