Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 1 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
EXTORSÃO

Identificada mãe de santo envolvida em desvio de R$ 50 milhões em empresa

Juiz determinou bloqueio de contas, mas polícia ainda não sabe valor recuperado

8 Out 2020 - 10h05Por Campo Grande News

Especialista em amarração amorosa, limpeza espiritual, afastamento de rivais e união de casais. Esse é o currículo da mãe de santo paulista Juliana Sambugaro. Com a ajuda de uma cúmplice, identificada como “Mãe Jade”, Juliana comandou o desvio de R$ 50,8 milhões da conta de uma empresa de máquinas agrícolas de Dourados.

Foi a coordenadora financeira da empresa, supostamente temendo sofrer represálias de “espíritos malignos”, que desviou o dinheiro equivalente a um prêmio acumulado da Mega Sena. Como “penitência espiritual”, as transferências milionárias foram feitas exatamente durante um mês, de 28 de agosto a 28 de setembro. 

Revelado nesta segunda-feira, pelo Campo Grande News, o caso vem sendo investigado desde a semana passada após a própria funcionária denunciar a suposta extorsão à polícia.

 Polícia Civil já requisitou à Justiça o bloqueio das contas bancárias para as quais o dinheiro foi transferido. A planilha com as contas foi entregue pela funcionária da empresa. 

A maior parte está em nome de pessoas jurídicas. Ainda não se sabe o valor já recuperado, uma vez que o balanço do bloqueio depende de relatórios a serem enviados pelos bancos.

Juliana Sambugaro, suposta especialista em “amarração amorosa”, atua na Grande São Paulo. Na internet é possível encontrar fatos ligados a ela na capital paulista, em Diadema e Itaim Bibi. 

A coordenadora financeira da empresa também está sendo investigada. A Polícia Civil apreendeu o celular dela para ser periciado. O objetivo é descobrir se de fato ela foi vítima de extorsão ou se ajudou a furtar o dinheiro da empresa. 

A funcionária tem 34 anos de idade e desde 2018 fazia “consulta espiritual” com Juliana Sambugaro. O motivo que a fez procurar a mãe de santo ainda não foi revelado. Identificada em rede social como teóloga espiritual, Juliana é presidente da “Casa Luz Amor”. 

A polícia já sabe que a segunda suposta mãe de santo, identificada como “Mãe Jade”, atuou a mando de Juliana Sambugaro, a mentora do rombo milionário. 

Na versão da funcionária à polícia, a mãe de santo que a atendia desde 2018 passou a exigir transferências de valores da empresa, caso contrário lançaria uma maldição que ao final culminaria com o suicídio da douradense. 

Com medo de punição espiritual, a funcionária passou a fazer transferências para as onze contas bancárias apontadas pelas duas mulheres.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rave com mais de 500 pessoas é encerrada pela Guarda Civil de Campo Grande  Foto: GCM/Divulgação FESTA NA PANDEMIA
Rave clandestina com mais de 500 pessoas é encerrada pela Guarda
PLANTÃO FÁTIMA NEWS DEU RUIM
DEU RUIM: Adolescente tenta assaltar PM de folga e morre em MS
CARCERE PRIVADO
Homem é preso por cárcere privado e violência doméstica após mulher pedir socorro com foto nas redes
MUNDO DO CRIME
Após morrer de Covid-19 no mesmo dia, casal tem oficina invadida e furtada
VAMOS AJUDAR - COMPARTILHE
Jovem desaparece com namorado e família faz buscas em Aquidauana
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Idoso invade barraco e abusa de criança de 11 anos em Maracaju
ABUSO SEXUAL
Esposa de pastor sabia de abusos sexuais contra fiel no Macaúbas; igreja é fechada em MS
TENTATIVA DE LATROCINIO
Major aposentado do Exército é baleado por assaltantes em Campo Grande
ENCONTRADA
Jovem de Glória de Dourados que estava desaparecida procura por atendimento no hospital de Itaporã
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS reforça segurança pública e entrega 127 novas viaturas e 590 previsto para 2021