Menu
SADER_FULL
segunda, 30 de março de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
POLONIO IMÓVEIS
CAPITAL

Dono de cão da raça Pit Bull morto a facadas vai responder por omissão de cautela

27 Set 2013 - 15h42Por Correio do Estado

O proprietário do cão da raça pitbull morto a facadas por um vizinho, no último dia 8, em Campo Grande (MS) vai responder pela contravenção penal de omissão de cautela na guarda ou condução de animais. O delegado Silvano Mota, titular da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista (DECAT), concluiu e encaminhou hoje (27) ao Poder Judiciário o Termos Circunstanciado de Ocorrência (TCO), através do qual foi apurada a morte do animal. Segundo o delegado, no início surgiram algumas divergências quanto à realidade dos fatos. “Inicialmente foi imputada a prática de crime de maus tratos previsto na lei de crimes ambientais ao dono do cachorro labrador, porém, após as oitivas de todos os envolvidos e análise das imagens de uma câmera de segurança, ficou claro que o fato se resume a omissão de cautela”, disse.

De acordo com a Polícia Civil, um dos moradores da residência do proprietário do pitbull, abriu o portão de elevação e não percebeu quando o animal escapou para a rua. Em seguida, o cão avistou um morador das imediações, que passeava com labrador e avançou no cachorro. “Esse labrador tem 10 anos de idade, estava preso a guia de segurança e por ser obeso e ter problemas de saúde não conseguiu se defender do ataque. As imagens mostram que o proprietário do labrador pediu por socorro e que dois vizinhos tentaram fazer com que o pitbull soltasse o outro cachorro”, explicou o delegado da DECAT. Ainda de acordo com Silvano, um dos vizinhos deu uma faca para o dono do labrador, que passou a cutucar o pitbull, na tentativa de que ele soltasse o outro cachorro. “Em depoimento, o dono do labrador disse que não teve a intenção de matar o pitbull, mas sim de salvar seu cachorro”, diz o delegado.

O proprietário do labrador disse a polícia que, depois de soltar seu cachorro, o pitbull saiu andando normalmente por uma rua lateral, tentando um novo ataque logo em seguida, quando o dono entrou em casa com o cão. Segundo o delegado, o homem só tomou conhecimento da morte do pitbull horas mais tarde. Imagens de uma câmera de segurança foram determinantes para a apuração dos fatos. “Não há duvidas quanto ao ataque do pitbull e que tal episódio não teria acontecido se o animal não tivesse escapado para a rua, o que configura omissão de cautela”, conclui o delegado. O crime de omissão de cautela está previsto no artigo 31 da Lei das Contravenções Penais, que prevê pena de prisão simples de 10 dias a 2 meses ou multa. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGRESSÃO FÍSICA
Polícia Militar de Nova Andradina flagra homem agredindo mulher em quitinete
TOQUE DE RECOLHER
Festinha com 15 pessoas na madrugada acaba na delegacia de MS
TRAGEDIA NA RODOVIA
Motociclistas sem documentos morrem após colisão frontal em estrada de MS
VIOLENCIA DOMESTICA
Mulher é trancada em casa e espancada pelo marido e vizinhos ajudam ao ouvirem gritos em MS
ATAQUE MORTAL
Motociclista é atacado por touro em estrada vicinal e morre após cair e ser pisoteado em MS
BEBEDEIRA
Mulher esfaqueia o marido que a mandou trocar de roupa porque ‘estava curta’
TRAGEDIA NA RODOVIA
Criança de 10 anos e homem morrem em acidente entre carro e caminhão em Ponta Porã
FEMINICIDIO
Homem que matou ex-mulher com tiro na testa é preso no Centro de Campo Grande
FEMINICIDIO
Mulher de 26 anos é assassinada pelo ex-marido com tiro no rosto em MS
LATROCINIO
Para roubar Celta, jovens de 19 e 20 anos assassinaram contador a facadas