Menu
SADER_FULL
terça, 11 de agosto de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
veja vídeo

Atirador do shopping afirma ser vigia da prefeitura; ele diz que atirou para não apanhar

Ele também alega que uma funcionária das Lojas Americanas o agrediu primeiro

26 Set 2013 - 18h00Por 94 FM

Em entrevista à redação da 94FM, o atirador do shopping, Erones Ferreira de Assis, 62 anos, afirma que é funcionário da prefeitura de Dourados e que trabalha como vigia. Ele disse também que é concursado e que ingressou no funcionalismo público municipal em 2000. Na tarde desta quinta-feira (26), ele baleou Romeu Ferreira Wiljes, 22 anos, funcionário das Lojas Americanas de Dourados, localizada no Shopping Avenida Center.

Conforme revela o Diário Oficial do Município de 29 de maio de 2013, Erones está lotado na Secretaria de Saúde, na função de ‘Auxiliar de Serviços Básicos’ e não como vigia.

Na entrevista, o funcionário público também diz que uma funcionária da loja foi quem o agrediu primeiro. Segundo Erones, quando o jovem partiu em sua direção a única alternativa que lhe restou foi atirar, pois de acordo com ele, fisicamente não seria possível se defender de um homem mais jovem.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEQUESTRO
Pai é morto pela polícia ao ameaçar matar filha de três anos em milharal
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe vai à igreja e filho de 21 anos estupra irmã de 8
SURTO DA MACHADINHA
Empresário acusado de ameaçar prefeito 'peita' policiais penais e leva três tiros
AMEAÇAS DE MORTE
Empresário agride segurança e tenta invadir casa do prefeito
SOB INVESTIGAÇÃO
Criança morre em Dourados após passar mal e polícia investiga caso
BRIGA DE CASAL
Antes de ser atropelado e morto a facadas, ‘Mil Graus’ teria tentado separar briga de casal em MS
ENCONTRADA
Adolescente sumida por três dias é achada em cidade vizinha, diz família de Nova Andradina
EXECUÇÃO
Ex-lutador de MMA é executado enquanto bebe com mulher na frente de casa em MS
FÁTIMA DO SUL - LUTO
Vítima de acidente não resiste e morre, Cida Lima era professora da REME de Fátima do Sul
CRUELDADE
Menino ficava de castigo por até nove horas ajoelhado em grãos de trigo