Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 8 de agosto de 2022
BANNER IMPRESSORAS
Busca
RETROSPECTIVA 2021 - MARCADO POR LUTO

RETROSPECTIVA: Mortes arrebataram e 2021 foi marcado pelo luto coletivo

27 Dez 2021 - 09h13Por João Ramos / Mídia Max / Mídia Mais

O ano do luto. Covid-19, tragédias e fatalidades: 2021 foi realmente difícil para qualquer brasileiro. Tanto Mato Grosso do Sul, como todo o país, de forma geral, enfrentou perdas irreparáveis.

No âmbito local, figuras como Paulo Sérgio, Paulo do Radinho e Zé Pretim deixaram um espaço vazio que jamais poderá ser preenchido na cultura de Campo Grande. Já no cenário regional, Paulo Gustavo, Marília Mendonça e Tarcísio Meira foram alguns dos nomes cujas mortes atingiram a população como um verdadeiro soco no estômago. 

Todas essas perdas, além das que listamos abaixo, resultaram em duros lutos coletivos: MS chorou, o Brasil chorou e, de certa forma, segue chorando incorformado com as perdas insubstituíveis. Foi preciso muita força para lidar com o choque de cada uma dessas partidas.

Relembre algumas figuras queridas, amadas, engraçadas, emblemáticas e respeitadas que nos deixaram em 2021:

Paulo Sérgio

O cantor sertanejo Paulo Sérgio Domingos, morreu no dia 12 de março, vítima do coronavírus. Ele deixou 3 filhos, sendo um deles um bebê de 1 mês, e a esposa, Ana Paula Domingos.

Paulo do Radinho

Em maio, no dia 30, Paulo do Radinho nos deixou. Com sua partida, as ruas do Centro de Campo Grande ficaram menos alegres. Ele estava internado no Hospital do Pênfigo e não resistiu a complicações da diabetes. Paulo era um verdadeira artista e era figura icônica que brilhava nos cruzamentos da Avenida Afonso Pena, em Campo Grande. Com um lenço na cabeça, óculos estiloso e coreografias marcantes, Paulo era conhecido por todos.

Zé Pretim

O músico Zé Pretim foi encontrado morto em casa, na manhã do dia 16 de setembro. O bluesman mais famoso de MS teria morrido dois dias antes do óbito ter sido descoberto. O cantor foi encontrado sem ferimentos e já estava com muitos problemas de saúde. 

Paulo Gustavo

Em maio, no dia 4, mesma data que marcou a final do histórico BBB 21, o Brasil soube da notícia que não queria saber: Paulo Gustavo morreu vítima de complicações da Covid-19. O humorista eternizado no papel de Dona Hermínia, a mãe que representava o Brasil, passou mais de um mês internado com consequências do coronavírus. Ele deixou dois filhos pequenos e o marido Thales Bretas.

MC Kevin

A morte do funkeiro MC Kevin causou perplexidade em todo o Brasil. O cantor faleceu aos 23 anos no dia 16 de maio após cair da varanda do 5º andar de um hotel localizado na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O cantor foi levado às pressas para o hospital Miguel Couto, mas acabou não resistindo aos ferimentos e faleceu.

João Miguel

Após o nascimento prematuro, com 22 semanas, morreu na madrugada do dia 31 de maio o filho de Whindersson Nunes e Maria Lina. João Miguel ficou internado na UTI desde que Maria deu à luz no sábado (29). Muito fraquinho e sem resistência, o bebê de apenas cinco meses não resistiu e veio a óbito, fazendo todo o Brasil se comover com a triste perda do filho recém-nascido do humorista.

Tarcísio Meira

Em 12 de agosto de 2021, um dos maiores galãs da teledramaturgia brasileira não resitiu à Covid-19. Tarcísio Meira feleceu aos 85 anos, deixando sua esposa, Glória Menezes, viúva. Tarcísio fez parte do sonho de gerações e foi um dos principais atores das novelas e do cinema no Brasil. Ele também foi, inclusive, o protagonista da primeira novela diária do país, "2-5499 Ocupado" (TV Excelsior, 1963).

Marília Mendonça

Ninguém estava preparado. Perder Marília Mendonça foi como perder um familiar, um amigo ou um conhecido. No dia 5 de novembro de 2021, uma tragédia tirou a vida da cantora de 26 anos no auge de sua carreira. Do nada, a aeronave que levava a cantora para um show em Caratinga, Minas Gerais, bater em um fio de alta tensão e despencou em uma cachoeira na zona rural do município. Outras quatro pessoas, o piloto, o co-piloto, seu produtor e o empresário de Marília também foram vitimados pelo trágico acidente. Ela deixou a mãe, o irmão e o filho Léo, de 2 anos.

Gilberto Braga

Morreu no dia 26 de outubro, aos 75 anos, o autor de novelas Gilberto Braga. Ele foi internado depois de ter tido uma perfuração no esôfago e "vinha há alguns anos com vários problemas de saúde e passou por uma cirurgia na coluna, uma no coração e uma hidrocefalia, já vinha apresentando dificuldades para andar", segundo o sobrinho.

O autor escreveu mais de 20 novelas. Suas tramas ficaram famosas por quase sempre apresentarem um assassinato misterioso nos últimos capítulos. Entre seus maiores sucessos estão "Dancing Days" (1978), "Corpo a Corpo" (1984), "Anos Dourados" (1986), "Vale Tudo" (1988), "Dono do Mundo" (1991) e "Celebridade" (2003). Em 2008, ele venceu o Emmy Internacional de Melhor Telenovela com "Paraíso Tropical)".

Cabo Almi

O deputado estadual Cabo Almi (PT) morreu na noite do dia 24 de maio, aos 58 anos, o. Ele estava internado desde 7 de maio no Hospital da Cassems, em Campo Grande, tratando da Covid-19. Almi estava no terceiro mandato, deixou esposa e três filhos. O petista foi o segundo deputado estadual vítima da doença. 

Eliane Rios

Quatro dias depois de Cabo Almi, em 27 de maio, Eliane Rios, a vice-prefeita de Porto Murtinho, sofreu um infarto na rua, no Centro de Campo Grande. Ela não resistiu e faleceu um dia depois, por volta das 3h12, após uma parada cardíaca. Ela estava internada na Santa Casa de Campo Grande. Eliane se recuperava de sequelas da Covid-19. 

A comoção de amigos e familiares nas redes sociais da vice-prefeita é grande. Eliane também era professora da rede estadual e foi no ambiente escolar que conquistou o coração, sendo uma "mãezona" para muitos deles. Eliane era e ainda é querida na cidade, sua perda deixou um vazio que jamais será preenchido.

Em Porto Murtinho, o luto foi e segue sendo coletivo pela partida da professa.

Ary Rigo

Faleceu na tarde do dia 30 de setembro o ex-deputado estadual Ary Rigo, aos 74 anos. Rigo estava em coma induzido após sofrer uma queda.Segundo o genro do político, Daniel Navarro, a morte foi causada por uma parada cardiorrespiratória. ry Rigo foi eleito deputado estadual de Mato Grosso do Sul por 24 anos. Sendo que dois mandatos foram pelo PDT e quatro pelo PTB. 

Em 2019, nove anos depois do escândalo de uma gravação revelando esquema de propina, o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) arquivou o flagra em vídeo que Rigo denunciava 'mensalão do MS'. A gravação não foi suficiente para que o Ministério ajuizasse a ação por improbidade administrativa contra beneficiários do esquema.

Ivan Paz Bossay

Faleceu, no dia 26 de outubro o ex-prefeito de Miranda, Ivan Paz Bossay, o "Magrinho do Povo". Ivan estava com 73 anos e foi vítima de um câncer de pulmão. Ele foi um político importante na história da cidade, sendo prefeito por dois mandatos nas décadas de 1980 e de 1990, pelo MDB. Também foi secretário de Administração e Finanças. Além da esposa, Ivan deixou três filhos e três netos.

Zé Oliveira

Mais recente, a perda de Zé Oliveira, o prefeito de Rio Verde de Mato Grosso, deixou a cidade em choque. Ele faleceu no dia 22 de novembro aos 76 anos e lutava contra um câncer há cerca de cinco.

Zé foi gestor de Rio Verde por cinco mandatos. Também foi deputado estadual e vereador. "Não há dúvidas que José de Oliveira foi um dos mais importantes políticos e homem público do nosso Estado e do nosso Município. Diante do ocorrido, só nos resta pedir a Deus que conforte o coração de seus familiares e amigos, que se encontram acometidos pela dor da perda, dando-lhes forças para superarem este momento difícil e para conviverem com tamanha saudade", disse a prefeitura por meio de nota nas redes sociais.

Bruno Covas

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), morreu no dia 16 de maio, aos 41 anos. Desde 2019, ele lutava contra um câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado. Em nota, a prefeitura de SP informou sobre o falecimento. "O prefeito de São Paulo Bruno Covas faleceu hoje às 08:20 em decorrência de um câncer da transição esôfago gástrica, com metástase ao diagnóstico, e suas complicações após longo período de tratamento", diz o texto.

Políticos de Mato Grosso do Sul lamentaram o falecimento da figura pública nas redes sociais. O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, (PSDB), foi um dos que se manifestou em seu Instagram. "O Brasil perde uma liderança em ascensão", escreveu Reinaldo.

Descansem em paz

Seja por uma tragédia, uma fatalidade, morte natural ou pelo agravante do coronavírus, outras inúmeras vidas também se foram em 2021. Listamos as mais conhecidas, que geraram grande comoção: o luto coletivo. No entanto, é importante ressaltar que nenhuma morte é mais ou menos importante que a outra; todas são dolorosas para os que aqui ficam.

Lidar com a perda, o vazio deixado por quem se foi, é o maior desafio. Que todos os que partiram nos últimos doze meses deste fatídico ano descansem em paz.

Leia Também

FOTOS: DHIONE TITO / FÁTIMA NEWS CONFIRA AS FOTOS
Confira as FOTOS de sábado e domingo do Hotel e Restaurante Na Chácara em Indápolis
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Semana começa com 3.417 vagas de emprego em Mato Grosso do Sul
FOTO: ELIAS FERREIRA / LUPA NEWS VOLTA ÀS ARENAS
Locutor Sidney Correa vai voltar às arenas de rodeio depois de vencer a luta pela vida
SORTUDOS
Navirai e Mundo Novo levam a quina da Mega-Sena
FÁTIMA DO SUL - BAZAR DA ONG
Com peças a partir de R$ 1 real, Bazar da ONG acontece nesta sexta e sábado em Fátima do Sul
CONFUSÃO DE TORCIDAS
Briga entre torcida do Flamengo e Corinthians deixa feridos em Campo Grande; veja vídeos
SESSÃO DE CINEMA EM JATEI
Idosos de Jateí também tem acesso à Sétima Arte
CATÁLOGO DE PASSEIOS EM BONITO BONITO - MS - CATÁLOGO DE PASSEIOS
Solicite aqui e agora o seu catálogo de passeios em Bonito (MS)
TELENOVELA
Pantanal: Maria Bruaca vai tentar matar Tenório
LIÇÕES DA BIBLIA
A combinação divino-humana