Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 26 de maio de 2022
SADER_FULL
Busca
CRIME BRUTAL

Mulher é torturada com choques e pauladas e morta estrangulada pelo marido

Conforme a polícia, Francielle Alcântara, de 36 anos, foi torturada por cerca de 1 mês. A vítima foi encontrada com os dentes quebrados e o cabelo cortado, segundo a investigação.

28 Jan 2022 - 07h15Por G1 Mato Grosso do Sul

Francielle Guimarães Alcântara, de 36 anos, foi vítima de feminicídio e torturada com choques elétricos e pauladas em frente ao filho, de 1 ano, em Campo Grande. De acordo com as investigações da Polícia Civil, acredita-se que a mulher foi mantida em cárcere privado pelo marido, Adailton Freixeira da Silva, de 46 anos, por cerca de um mês, período que foi friamente abusada diversas vezes. A morte da mulher ocorreu em Campo Grande, nessa quarta-feira (26), e o suspeito está foragido.

Segundo as investigações, o corpo da vítima foi encontrado dentro da própria casa, com sinais de estrangulamento, perfurações nas costas, dentes quebrados e cabelos cortados.

"Em mais de 10 anos de polícia, nunca vi um caso tão forte como este", detalha o delegado que recebeu o caso, Camilo Kettenhuber.

As apurações apontam que Francielle era mantida há pelo menos trinta dias trancada dentro de casa pelo companheiro, sem poder ter contato com qualquer familiar.

Segundo o delegado Camilo Kettenhuber, que recebeu o caso, na casa da vítima foi achado roupas da mulher com sangue, bandagens usadas devido à gravidade dos ferimentos e o colchão onde a vítima era deixada.

"Também no local, apreendemos um pedaço de madeira supostamente utilizado na prática das agressões e também um pedaço que pode ter sido utilizado para estrangulá-la, o que causou sua morte", relatou Camilo.

Investigações

O suspeito de ter cometido o feminicídio segue foragido. O agressor trabalhava como soldador e atuava como agiota em Campo Grande.

As investigações apontam que os médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) atenderam a vítima e declararam morte natural, ignorando todas as lesões no corpo da mulher.

A Polícia Civil detalha que durante o socorro, o médico responsável não levou em conta as lesões encontradas nas costas, nádegas e pescoço da vítima antes de declarar morte. Ao ter a hipótese do feminicídio, a PC pediu para que perícia fosse feita no corpo de Francielle.

"Quando os policiais da 6ª delegacia viram o caso, pediram perícia no corpo da vítima, o que foi feito pelo IMOL depois que o corpo foi removido do local. Foram constatadas as lesões causadas pela agressão", detalha o delegada.

Todos os objetos utilizados em tortura contra a mulher foram recolhidos e serão analisados pela Perícia Técnica. O caso foi registrado inicialmente como morte natural, porém a investigação se encaminha para um feminicídio brutal.

Como trata-se de um feminicídio, o caso segue em investigação na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM).

Leia Também

FOTO: LIVE DOURADOS NEWS FÁTIMA DO SUL - VÍTIMA IDENTIFICADA
Identificado a vítima fatal de acidente entre caminhão e carreta na Zona Rural em Fátima do Sul
plantão FÁTIMA DO SUL - ACIDENTE FATAL
Colisão entre carreta e caminhão próximo a Usina deixa 01 morto em Fátima do Sul
ESTADO DE EMERGÊNCIA EM MIRANDA
Governo de MS decreta emergência em Miranda após temporal com granizo
ABSURDO NA CLÍNICA MÉDICA
"Brincando de médico", doutor divulga imagens íntimas com pacientes; veja
Foto: Olimar Gamarra / Rio Brilhante em Tempo Real ACIDENTE FATAL
Colisão entre caminhonete e moto deixa 01 morto e outro ferido em MS
ONÇAS DO PANTANAL ENVENENADAS
Onças mortas no Pantanal foram envenenadas com agrotóxico proibido no Brasil
FOTO: POLÍCIAS CORPO ENCONTRADO
CORPO ENCONTRADO: Homem caiu de uma embarcação em rio de MS
FOTOS: Sidnei Bronka / Ligado na Notícia GLÓRIA DE DOURADOS - CRIME
Após discussão em bar homem é assassinado com 2 tiros no peito em Glória de Dourados
Sidnei Bronka/Ligado Na Notícia TRAGÉDIA NO TRÂNSITO
VÍDEO mostra momento da colisão que matou motociclista, vítima foi identificada
MAUS TRATOS EM ASILO
Polícia investiga supostos maus-tratos em asilo de MS com idosos presos a cadeiras de rodas