Menu
SADER_FULL
sexta, 21 de janeiro de 2022
Busca
MS EM DESTAQUE

MS tem a 3ª menor taxa de desempregados do país, aponta IBGE

Com 1,3 milhão de pessoas empregadas, Mato Grosso do Sul tem a terceira menor taxa de desemprego do país.

30 Nov 2021 - 14h50Por Campo Grande News

Com 1,3 milhão de pessoas empregadas, Mato Grosso do Sul tem a terceira menor taxa de desemprego do país. Os dados são da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) do terceiro trimestre de 2021 divulgados nesta terça-feira (30).  A taxa de desocupação ficou em 7,6%, uma redução de 4,2 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2020 e 2,2% se comparado ao trimestre anterior.

Durante a pesquisa o Estado tinha 2,13 milhões de pessoas em idade de trabalhar, destas 1,4 milhão estavam na força de trabalho, sendo que 1,30 milhão estavam ocupadas e 107 mil desocupadas.  Já a população que não estava nem empregada ou buscando emprego se manteve estável em 726 mil, queda de 10,2% em comparação ao ano anterior.

Conforme a pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) comparado com as outras unidades da federação, Mato Grosso do Sul tinha a quinta menor taxa de ocupação no segundo trimestre do ano e passou para a terceira posição, ficando atrás apenas de Santa Catarina (5,3%) e Mato Grosso (6,6%).

 “No terceiro trimestre, houve um processo significativo de crescimento da ocupação, permitindo, inclusive, a redução da população desocupada, que busca trabalho, como também da própria população que estava fora da força de trabalho', diz a coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, Adriana Beringuy.

Além disso, a pesquisa aponta que  no nível de ocupação Mato Grosso do Sul teve uma aumento estimado de 60,9%, representando variação de 1,9 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior. Já em comparação ao mesmo período de 2020 o aumento foi de 6,1%.

Já a taxa de informalidade se manteve estável no Estado, no entanto, MS passa ter a 6ª do país.  No período, a taxa de informalidade ficou em 36,6% da população ocupada, em números absolutos, são 476 mil trabalhadores informais contra 470 mil no trimestre anterior.

Vale destacar que, para o cálculo da proxy de taxa de informalidade da população ocupada são consideradas as seguintes populações: Empregado no setor privado sem carteira de trabalho assinada; Empregado doméstico sem carteira de trabalho assinada; Empregador sem registro no CNPJ; trabalhador por conta própria sem registro no CNPJ; Trabalhador familiar auxiliar.

Leia Também

MS FORTE
Tesouro Nacional classifica MS entre as melhores gestões do País
(Foto: Agência Brasil) SORTUDOS DO MS
Ganhadores de MS acertam a quina e levam prêmio de R$ 38 mil
Raquel dos Passos - SAD PROCESSO SELETIVO SES/AGEPEN
SAD divulga inscrições deferidas e indeferidas em processo seletivo da SES/Agepen
AÇÕES DO GOVERNO MS
MS-352: asfalto é alívio no acesso à Ponte do Grego, palco de tragédias e manifestações
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab ainda tem 916 vagas para indígenas trabalharem nas lavouras de maçãs em SC e RS
FERROESTE
De grãos a celulose, retorno da malha ferroviária vai movimentar cadeias produtivas de MS
Estimativas da safra de café de 2022 são abaixo dos resultados de 2020. Conab afirma que é reflexo das condições climáticas AGRONEGÓCIO
Conab prevê safra de café de 55,7 milhões de sacas em 2022
FÁTIMA DO SUL - MERCADO JULIFRAN
Confira as OFERTAS DA SEMANA do Mercado Julifran em Fátima do Sul
 REUTERS/Paulo Whitaker Colheita de cana-de-açúcar não deve sofrer alterações da previsão publicada em novembro de 2021 ECONOMIA
Moagem de cana no centro-sul deve atingir 565,3 milhões de toneladas em 2022/23
BAIXA RENDA
Auxílio Gás: governo libera o pagamento no valor de R$ 52