Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 18 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
CRIMES CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

MS é o estado brasileiro com mais ações educativas sobre crimes contra crianças e adolescentes

O estado também se destacou na região centro-oeste, sendo o que mais efetuou prisões de suspeitos, com 51 detidos

29 Jul 2022 - 09h50Por Correio do Estado

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) divulgou, nesta quinta-feira (28), que Mato Grosso do Sul foi o estado brasileiro que realizou o maior número de palestras e campanhas sobre crimes contra crianças e adolescentes: foram 585 durante os 30 dias da Operação Acalento, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública com foco no combate a estes crimes.

O estado também se destacou na região centro-oeste, sendo o que mais efetuou prisões de suspeitos, com 51 detidos.

Na região, as ações integradas das polícias civis de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal resultaram em 967 vítimas atendidas, 94 prisões, aplicação de 75 medidas protetivas solicitadas, ministração de 599 palestras e campanhas, 10 mandados de busca e apreensão e 86 menores apreendidos.  

A Operação Acalento foi realizada entre os dias 13 de junho e 13 de julho, em 25 estados e no Distrito Federal. O foco das ações é investigar crimes contra crianças e adolescentes - como violência física, violência sexual, exploração, aliciamento, maus tratos, homicídios, entre outros - e instaurar procedimentos policiais, cumprimento de mandados judiciais, ações preventivas com campanhas e palestras, entre outras atividades.  

Ao todo, 18.542 vítimas de crimes contra crianças e adolescentes foram atendidas, 2.700 medidas protetivas foram solicitadas, 313 mandados de buscas e apreensão foram cumpridos e 1.588 agressores foram presos. Além disso, 1.121 palestras e campanhas educativas foram realizadas.

Operação

A Acalento busca incentivar as forças brasileiras de segurança pública a promover ações que impeçam a prática de qualquer modalidade de violência contra a criança e adolescente, divulgar os canais de denúncia e incentivar a promoção de ações preventivas e repressivas que visem diminuir os índices de violência contra esse público.

Após a divulgação de dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), que mostraram que nos últimos cinco anos, o Brasil registrou números consideráveis de crimes cometidos contra crianças e adolescentes, o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) se uniu ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) para fomentar a repressão a esses tipos de crimes.  

De janeiro de 2021 a abril de 2022, a Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos (ONDH/MMFDH) registrou 130,7 mil denúncias, o que ensejou a deflagração da Operação Acalento.

Denúncia

A ONDH/MMFDH possui diversos canais para o registro de denúncias de violações de direitos humanos que podem ser feitas de forma identificada ou anônima. Cada denúncia recebe um número de protocolo para acompanhamento dos andamentos.

O Disque Direitos Humanos - Disque 100 é um serviço de disseminação de informações sobre direitos de grupos vulneráveis e de denúncias de violações de direitos humanos.  

Também é possível ser atendido pelo aplicativo Direitos Humanos Brasil e pelo canal de denúncia de violação de direitos humanos exclusivo para pessoas surdas ou com deficiência auditiva via videoconferência na Língua Brasileira de Sinais – Libras.

Para receber atendimento ou fazer denúncias pelo WhatsApp, basta enviar mensagem para o número 61 99656-5008. Também é possível ser atendido pelo Telegram digitando “Direitoshumanosbrasil” na busca do aplicativo.

Outros canais de denúncia são os conselhos tutelares, delegacias, Ministério Público e 181.

Leia Também

PISO SALARIAL
Novo piso salarial para a enfermagem estrangula hospitais
COVID NO BRASIL
Brasil tem 247 mortes e 21.927 mil casos de covid-19 em 24 horas
100 ENERGIA
Sete bairros da Capital continuam com problemas de energia após tempestade
CHUVA E FRIO EM FÁTIMA DO SUL
Chove forte em Fátima do Sul e temperatura deve cair para 6º nesta sexta feira, 19
TRÁGICO ACIDENTE DE TRABALHO
Trabalhadores morrem soterrados após desmoronamento de terra em obra
VARÍOLA DOS MACACOS NO MS
Estado confirma dois novos casos de varíola dos macacos e número sobe para 12
CHUVA E FRIO
Previsão é de granizo, 8°C e até geada em MS
LUTO CAARAPÓ
Filho de ex-prefeito de Caarapó morre aos 80 anos em Dourados
TEMPORAL
Vendaval arranca árvores, danifica comércio e derruba portão de quartel em MS
BOVINOS PRECOCES
Programa Precoce MS reduz tempo de abate de bovinos em 17 meses e paga R$ 75 milhões aos pecuaristas