Menu
SADER_FULL
sábado, 28 de maio de 2022
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AÇÕES DO GOVERNO MS

MS-352: asfalto é alívio no acesso à Ponte do Grego, palco de tragédias e manifestações

20 Jan 2022 - 08h32Por Portal do MS

“Uma mulher embriagada veio e bateu na gente”. Essa é a recordação triste que a dona Asty Luzia Torres, 63 anos, vai carregar para o resto de sua vida. Em 2010, ela perdeu o esposo em um trágico acidente na MS-352, que liga Terenos à região turística da Ponte do Grego.

“Eu quebrei sete costelas. Estávamos parados na estrada pedindo gasolina, uma mulher veio e bateu na gente. Era um caminhão baú, ela subiu em cima do meu carro e me arrastou 15 metros. Meu neto, de 8 anos, estava dentro do carro e se machucou, meu esposo morreu na hora. Perdi muitos amigos também na estrada”, lembrou.

Mesmo com a lembrança da tragédia, Asty Luzia não desistiu de lutar por melhorias para a região. Hoje, ela preside o Clube de Mães da Ponte do Grego e comemora o investimento do Governo do Estado na pavimentação da estrada. “Depois de anos lutando por melhorias esse asfalto vem como uma benção”, disparou.

Dona Asty mora no pequeno vilarejo a beira do Rio Aquidauana onde também reside a Vânia Lúcia, de 59 anos. Há 20 anos ela trocou a correria de Campo Grande pela calmaria da região. Lá, montou um comércio e também lutou por melhorias na estrada. Vânia liderou uma manifestação em 2013 para cobrar melhorias diante das péssimas condições da MS-352. “A estrada é assim, quando vem acabando eles arrumam. Depois a chuva vem e estraga mais ainda. É só pedra, carro quebrado e o povo pedindo socorro aqui na minha porta. Antigamente era o areião, com carros atolados e agora é pedra”, disse.

Para Vânia, a Ponte do Grego não tem um turismo fortalecido por conta da estrada. “O turista vem aqui uma vez ele não põe o carro dele na segunda, já não vem mais”, disparou. “Com esse asfalto o turismo vai aumentar, a vida vai ser outra. Uns se colocam contra, dizendo que vai aumentar a bandidagem, mas não. A gente tem que olhar o progresso, pra gente poder ir à cidade fazer uma compra com segurança, por exemplo”, disse.

A situação é crítica inclusive para quem não tem carro e precisa de ônibus para ir à cidade ou voltar para a Ponte do Grego. O local ficou sem ônibus por quase seis meses depois de uma empresa desistir do trajeto. Segundo os moradores, a situação da estrada é tão crítica que um ônibus chegou a pegar fogo na estrada e os passageiros tiveram que descer correndo.

Wandivaldo Gonçalves Santana, de 65 anos, conhecido como Angico é um dos moradores que dependem do ônibus. Ele tem uma propriedade ao lado da Ponte do Grego. “Essa estrada é só por Deus. Ficamos quase seis meses sem ônibus só dependendo de carona para fazer compra, agora que voltou, graças a Deus. Com o asfalto é diferente, mas do jeito que está não dá”, disse.

A estrada também é trajeto para o escoamento da produção das diversas fazendas que tem pela região, além do transporte de gado. Em uma comitiva de sete caminhões boiadeiros estava o motorista Bruno Camargo Vasconcelos, de 35 anos. Eles carregaram os veículos em uma propriedade rural da região da Ponte do Grego para levar até Camapuã.

Da fazenda até o entroncamento com a BR-262, na região urbana de Terenos, foram 70 quilômetros de estrada de chão pela MS-352. “Sem o asfalto uma viagem que poderia gastar uma hora, gastamos em torno de quatro horas. Agora, com essa pavimentação vai melhorar 100%”, afirmou. Para Bruno, a rodovia pavimentada, além de melhorar as condições do veículo, também preserva os animais transportados.

A OBRA - Em pleno vapor, a pavimentação da MS-352, do entroncamento com BR-262 até a Ponte do Grego,  foi dividida em duas etapas. A primeira, que corresponde a 15 quilômetros de estrada, já está 20% executada, com aproximadamente 2 quilômetros de base imprimada (quando é implantado o piche) e 1/da terraplanagem feita. 

Já a segunda etapa, de 24,9 quilômetros de pavimentação, teve o extrato de contrato publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), na semana passada e, para iniciar a obra, é preciso aguardar a ordem de serviços que será expedida nas próximas semanas.

O governador Reinaldo Azambuja destaca a importância da obra para alavancar o turismo e a produção local. "Melhorar a infraestrutura das estradas, levando asfalto é o caminho certo para o desenvolvimento. A nossa intenção é levar, junto com os investimentos, qualidade de vida à população", disse. O secretário de Estado de Infraestrutura, Eduardo Riedel, também destaca a importância do investimento: “Nós temos focado muito nisso. No desenvolvimento do Estado com obras e serviços importantes para toda população. A infraestrutura é fundamental para a logística e acesso aos municípios, e essas obras vão transformando Mato Grosso do Sul. Isto é mais qualidade de vida para o cidadão".

Entrada da MS-352, no entroncamento com a BR-262

Somando a primeira (R$ 21.2 milhões) com a segunda etapa (R$ 44.6 milhões), a rodovia recebe mais de R$ 65 milhões em quase 40 quilômetros de estrada.

Joilson Francelino, Subcom
Foto: Edemir Rodrigues

Leia Também

Marcelo Armôa, Semagro - Com informações da Fiems e Sebrae AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Ação do Governo permite empresas de MS descoberta de oportunidades de negócios no projeto da Suzano
FÁTIMA DO SUL - DIA "J" MERCADO JULIFRAN
OFERTAS do Dia 'J' que acontece neste sábado no Mercado Julifran em Fátima do Sul
ASFALTO ELDORADO AO PORTO MORUMBI
Obra de asfalto de Eldorado a Porto Morumbi vai alavancar turismo e ajudar no escoamento da produção
FORUM ROTA BIOCEÂNICA
Fórum sobre Rota Bioceânica propõe desburocratização e novos negócios no trajeto
JARDIM E BONITO # RECURSOS
Em troca de serviços ambientais, 42 propriedades rurais de Jardim e Bonito receberão recursos
PROCESSO SELETIVO
SAD convoca candidatos classificados nos processos seletivos da Fundtur, Sejusp
PROFLORESTA X EMPREGOS
PROFLORESTA quer potencializar cadeia produtiva que gera 27,2 mil empregos em MS
CORREDOR BIOCEÂNICO
Na abertura de fórum sobre Corredor Bioceânico, Reinaldo Azambuja destaca momento histórico
LEILÕES DETRAN
Pátio Zero: Detran-MS abre três leilões para sucata inservível e aproveitável
Fotos: Chico Ribeiro AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em Maracaju, governador concede licença ambiental à usina que deve gerar 650 empregos e abre Showtec