Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 16 de outubro de 2021
Busca
HÁ 08 ANOS NA ESTRADA

Há 8 anos na estrada, argentina chega no MS de bicicleta a procura de 'bichinhos'

28 Set 2021 - 10h18Por FILIPE PRADO / O PROGRESSO

Em 2013, há oito anos, a cozinheira Lina Odetti, atualmente com 39 anos, resolveu largar o seu emprego e se aventurar pelo mundo, como mochileira. Com o anseio de conhecer o mundo, a argentina quer criar a sua própria percepção dos brasileiros e conhecer os “bichinhos” encontrados em Mato Grosso do Sul. 

Lina, natural de General Pico, município da província de La Pampa, na Argentina, começou sua jornada com 31 anos. No começo, o caminho foi feito a pé, mas quando chegou ao México comprou a sua bicicleta, que hoje é a sua maior companheira.

Ela conta que desde criança tinha o sonho de viajar de bicicleta, conhecendo outros países. “Sempre tive a vontade de conhecer por mim mesma as coisas, não queria que ninguém me falasse”, lembra a cozinheira.

Um dos países que mais tinha vontade de conhecer era o Brasil. Então, entre idas e vindas à Argentina, ela seguiu rumo ao nosso país, entrando por Santa Catarina, passando pelo Paraná e chegando a Mato Grosso do Sul, com o objetivo de encontrar os animais da região.

“Quero conhecer as cachoeiras e outras coisas. Mas no Mato Grosso do Sul estou para conhecer os bichinhos”, revelou Lina.

Como meio de sobreviver, a argentina trabalhava como cozinheira em pequenas cidades por onde passava, mas, devido a pandemia, não conseguiu mais trabalhar, por isso vende artesanato pelos municípios pode onde passa ou recebe doações de moradores.

Lina conta que no Brasil encontrou um povo hospitaleiro e ajudador. “Tenho dito para os meus amigos que é fácil viajar pelo Brasil, porque o povo tem um problema com comida, não pode ver alguém sem comer, que começa a oferecer”, brincou. “Toda a latino américa é solidária, mas aqui você não precisa perguntar ou pedir, nem nada”, completou. 

No MS, apesar do povo mais reservado, Lina afirma que tem recebido bastante auxílio da população. Ela conta que, ao entrar em Dourados, por exemplo, estava com os raios da bicicleta quebrados. Poucos metros após chegar ao município, algumas pessoas a auxiliaram e consertaram a sua bike. 

Lina confessou que, durante suas viagens, já passou por diversos problemas, como a vez que furtaram os dois pneus de sua bicicleta. “Eu sempre durmo em barraca, paguei hotel apenas três vezes e na última levaram meus pneus, por isso nunca mais pago pra dormir, fico sempre perto das minhas coisas”, relembra.

Mesmo com tanto tempo na estrada, a argentina não pretende parar tão cedo. “O mundo é grande. Ainda falta muito pra ver”, conta Lina, apontando que o mochilão tem feito ela se sentir “viva e sem tempos para pensar em bobagens”. 

Por fim, Lina aconselhou às pessoas a buscarem os seus sonhos e não terem medo de correr atrás deles. “As pessoas sempre me perguntam se eu tenho medo, mas ele sempre está, porém temos que atravessá-lo. Tem que afrontar, se quiser, e ir adiante”, finalizou a cozinheira, que segue para Bonito e depois para o Pantanal.

Leia Também

FOTO: SUBCOM / GOVERNO DE MS OPORTUNIDADE
Inscrições abertas para contratação de turismólogos com remuneração bruta de R$ 3.100,00
Na primeira imagem, sucuri de 6 metros estava ingerindo uma capivara ao lado de Daniel - (Fotos: Eli Martinez e Daniel de Granville) TU TERIA CORAGEM?
Homem que convive com sucuris há 14 anos em MS revela por que nunca foi atacado
BALNEÁRIO MUNICIPAL DE BONITO BONITO - CHURRASQUEIRAS NO BALNEÁRIO
Confira as regras para comercialização de churrasqueiras no Balneário Municipal em Bonito (MS)
museu subaquatico2_1 MUSEU SUBAQUÁTICO
Nascente Azul projeta primeiro museu subaquático de água doce em MS
  Com criação de RPPNs no Pantanal o homem e o boi estão perdendo espaço por conta de leis mal elaboradas. Foto: Sílvio de Andrade CELEBRAÇÃO
Lembrado em outubro, homem pantaneiro é o guardião do bioma, confira
TURISMO AMERICA LATINA
MS participa presencialmente da maior feira multiplataforma de turismo da América Latina
AUXÍLIO DE R$ 1 MIL REAIS
Inscrições para auxílio de R$ 1 mil reais ao guias de turismo e outros termina nesta terça-feira
Curtição nas águas cristalinas de Bonito tem preferência dos turistas: flutuação lidera visitações. Foto: Alexis Prappas FERIDÃO PROMETE EM BONITO
BONITO se prepara para receber 10 mil turistas no feriado prolongado do 'saco cheio'
TURISMO NO MS
Fundtur MS faz live nesta quinta e sexta-feira sobre editais de apoio a eventos geradores de fluxo t
SEMANA DO IDOSO
Agepan e Subsecretaria divulgam direito ao passe-livre intermunicipal