Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 27 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Gasto com publicidade

Gasto de Dilma com publicidade soma R$ 2,3 bilhões em 2013 e bate recorde

Planalto atribui o aumento a campanhas como o de combate ao crack e a do Mais Médicos

16 Abr 2014 - 08h14Por Uol

O governo federal gastou R$ 2,3 bilhões para veicular propaganda em 2013. O valor é o maior já registrado desde 2000, quando começou a ser divulgado esse tipo de dado.

Até o atual recorde estabelecido pela presidente Dilma Rousseff, o maior gasto havia sido o de 2009, sob o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com R$ 2,2 bilhões.

Essas informações foram divulgadas nesta semana pela Secretaria de Comunicação Social do Palácio do Planalto. Todos os números foram corrigidos pelo IGPM, da FGV, o indicador mais usado no mercado publicitário.

Editoria de arte/Folhapress

Em relação ao ano de 2012, o gasto do governo federal com propaganda aumentou 7,4%, acima da inflação oficial do período, que foi de 5,91%, segundo o IPCA, calculado pelo IBGE.

Os valores incluem toda a administração pública direta e indireta. Ou seja, as grandes estatais estão nesse bolo de R$ 2,3 bilhões. Quando são considerados só os órgãos e entidades da administração direta (ministérios e Palácio do Planalto, por exemplo), o total de 2013 foi de R$ 761,4 milhões, também um recorde na última década e meia.

De 2012 para 2013 os gastos totais do governo com pessoal, custeio e investimento subiram 7,2%, já descontada a inflação do período.

Em 2010, ano em que Lula estava interessado em eleger Dilma como sucessora, os gastos da administração federal direta com propaganda foram de R$ 576,7 milhões.

A Secom argumentou por meio de assessoria que "em 2013 o governo federal apresentou novas campanhas de utilidade pública voltadas à prevenção de acidentes de trânsito, de combate ao uso do crack e de lançamento do programa Mais Médicos".

O governo também justifica o aumento com o fato de que "um terço do crescimento do volume publicitário de 2013 foi puxado pelas ações dos Correios, [empresa] que completou 350 anos em 2013".

Essa empresa pública foi a que esteve envolvida diretamente no caso do mensalão, escândalo de 2005 e que envolvia o uso de agências publicitárias com contas na administração federal.

Há, dentro do governo, também uma insatisfação com a forma de coleta desses dados. Os valores são aferidos por meio de uma cópia de cada pedido de inserção de anúncio que as agências estão obrigadas a enviar aos veículos de comunicação no momento em que dão a ordem para publicar a propaganda. Às vezes, há cancelamentos.

A Secom acha que os dados "não representam necessariamente gastos efetivamente realizados". A Folha apurou, entretanto, que as discrepâncias são mínimas.

Os R$ 2,3 bilhões gastos colocam o governo federal na quarta colocação do ranking dos maiores anunciantes brasileiros em 2013. O primeiro lugar ficou com a Unilever (R$ 4,6 bilhões), seguida por Casas Bahia (R$ 3,4 bilhões) e o laboratório Genomma (R$ 2,5 bilhões).

Os dados das empresas são divulgados pelo Ibope, que monitora esses gastos verificando o que é publicado. Há distorção no que é apurado, pois o levantamento considera os preços de tabela dos veículos de mídia -e, nesse mercado, há descontos altos, às vezes superiores a 50%.

Já no caso do que é apurado pelo governo, trata-se de uma cifra muito próxima ao que aconteceu de fato. O valor investido por Dilma supera até a gigante do ramo de bebidas Ambev, que, segundo o Ibope, gastou R$ 1,8 bilhão.

Quando se observa o tipo de veículo preferido pelo governo, a TV ganha com 65% do total. Os meios rádio, jornal, revista e internet ficaram com 7,6%, 7%, 6,3% 6% do bolo, respectivamente. Os anúncios estatais na web tiveram em 2013 aumento de 22% em relação a 2012.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ARTIGO DO LEITOR
Professor Fatimassulense escreve sobre Mato Grosso do Sul na Política Nacional
DECRETO
Danos causados por temporal faz Délia decretar situação de emergência
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Investimentos de R$ 130 milhões do Governo MS promovem transformações em Chapadão do Sul
MS 43 ANOS
Promessa de hub logístico, Porto Murtinho recebe investimentos públicos, privados e internacionais
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Reinaldo pede recursos para melhorar combate a incêndios no Pantanal e relicitação da Malha Oeste
AÇÕES DO GOVERNO MS
Sidrolândia: pavimentação da MS-258 entra em fase de conclusão
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Investimentos superiores a R$ 73 milhões do Governo do Estado levam desenvolvimento a Brasilândia
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Com estimativa é gerar 2 mil empregos, Aegea assumirá saneamento do Estado em 2021
AÇÕES DO GOVERNO MS
Resultado do leilão da Sanesul encurta tempo de universalização e garante saúde para população de MS
NAVIRAÍ - PESQUISA
Com 40,67% dos votos, Onevan de Matos lidera para prefeito de Naviraí