Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
PLANO PELO PODER

Maduro denuncia ‘plano’ dos EUA e Brasil para assassiná-lo

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, denunciou nesta quarta-feira (12) que os EUA está preparando um plano “terrorista” para derrubá-lo e assassiná-lo, com a ajuda dos governos de Brasil e Colômbia.

13 Dez 2018 - 11h41Por Agência Brasil

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, denunciou nesta quarta-feira (12) que os Estados Unidos estão preparando um plano “terrorista” para derrubá-lo e assassiná-lo, com a ajuda dos governos de Brasil e Colômbia. A declaração foi dada durante coletiva de imprensa no palácio presidencial em Caracas e, segundo o chefe de Estado venezuelano, o suposto plano tem como objetivo estabelecer uma ditadura no país sul-americano. Além disso, ele afirmou que a ideia é dirigida pelo conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton.

“Hoje eu vou denunciar mais uma vez o complô que a Casa Branca se prepara para violentar a democracia venezuelana, para me assassinar e para impor um governo ditatorial na Venezuela”, disse. Bolton “está desesperado, designando missões para provocações militares na fronteira”, ressaltou Maduro, fazendo referência ao encontro do assessor norte-americano com o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, no último dia 29 de novembro. “As forças militares do Brasil querem paz. Ninguém no Brasil quer que o futuro governo se meta em uma aventura militar contra o povo venezuelano”, acrescentou.

Durante a coletiva a jornalistas estrangeiros, o presidente da Venezuela reforçou que neste plano está incluso um treinamento de tropas regulares nos EUA e totalmente irregulares no território colombiano. “Manter contato com setores da direita golpista venezuelana transformou a Colômbia em um centro de conspirações, desses planos enlouquecidos cheios de ódio que vamos derrotar”, expressou o mandatário.

Maduro ainda ressaltou que há “734 mercenários colombianos e venezuelanos que treinam no município Tona del Norte de Santander para simular ataques na fronteira”. Por fim, o chefe de Estado explicou que sua denúncia é baseada em “fontes internacionais cruzadas” e que Bolton quer encher seu país de violência, buscar um golpe de Estado e impor o que eles chamam de um conselho de governo transitório”.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Julija negou as acusações às autoridades MUNDO MEDONHO
Mulher é presa após decepar a própria mão para receber seguro de R$ 6 milhões
Nesta semana, a Índia se tornou o segundo país, depois dos Estados Unidos, a registrar mais de cinco milhões de casos. CORONAVIRUS NO MUNDO
Covid-19 tem mais de 30 milhões de vítimas em todo o mundo
Em julho chegou a ser montado barracas na linha internacional de fronteira ABERTURA FRONTEIRA
Compras do Paraguai serão retiradas em centros de logística na fronteira
Possível reabertura foi anunciada nesta terça. ABERTURA FRONTEIRA
Shopping China anuncia reabertura das portas nos próximos dias
SEQUESTRO
Presidente paraguaio acompanha buscas por político sequestrado pelo EPP
José Luis teria ido até a residência para jantar. EXECUÇÃO
Homem de 29 anos é executado a tiros enquanto saía da casa de irmã na Fronteira
Jocelynn e Terrell: transplante de rim VOLTA POR CIMA
Policial é salvo por transplante de rim de mulher que ele havia posto na cadeia
Padre caiu e morreu durante a missa LUTO NA IGREJA
Padre morre diante de fiéis ao passar mal em missa - veja vídeo
TURISMO
Conheça o Vancouver com um visto Canadense
Segundo o G1, a menina sofreu apenas cortes superficiais.  ASSUSTADOR
Criança é levantada por pipa durante festival e assusta participantes; veja o vídeo