Menu
SADER_FULL
domingo, 7 de março de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CORONAVÍRUS NO MS

Estado repassa R$ 11,7 mi à Apae este ano e faz parceria em ambulatório de reabilitação pós-Covid

Estado repassa R$ 11,7 mi à Apae este ano e faz parceria em ambulatório de reabilitação pós-Covid

22 Set 2020 - 21h29Por Ricardo Minella, SES

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES) já repassou para a APAE/CG (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Campo Grande, somente este ano, R$ 11.764.253,25 para a prestação de diversos serviços à população, nas áreas de saúde, assistência social e educação, como a realização de exames e oferta de programas como Programa Estadual de Proteção à Gestante, Reabilitação Física e Intelectual, Dispensação de Órteses, Próteses e Meios Auxiliares, entre outros.

Na segunda-feira (21), mais um serviço foi lançado pela entidade:  o ambulatório de reabilitação cardiorrespiratória e neurológica, resultado de uma parceria entre Estado, Município e entidade. O atendimento vai funcionar no CER (Centro Especializado em Reabilitação), administrado pela APAE/CG.

Na solenidade, o secretário estadual de Saúde Geraldo Resende concedeu o aval para o ambulatório atender pacientes de toda a macrorregião de Campo Grande, composta, além da capital, por outros 33 municípios: Alcinópolis, Anastácio, Aquidauana, Bandeirantes, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Camapuã, Caracol, Chapadão do Sul, Corguinho, Costa Rica, Coxim, Dois Irmãos Buriti, Figueirão, Guia Lopes da Laguna, Jaraguari, Jardim, Maracaju, Miranda, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Paraíso das Águas, Pedro Gomes, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, Rochedo, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia, Sonora, Terenos.

“Quero parabenizar todos os envolvidos com essa iniciativa, desde a diretoria da APAE de Campo Grande, profissionais que se dedicaram a formatar este ambulatório, à administração municipal e àqueles que vão atuar neste local. Trata-se de uma iniciativa de grande alcance, porque cerca de 10 a 13% dos pacientes da Covid-19 apresentam sequelas cardiorrespiratórias e neurológicas, necessitando de um tratamento e acompanhamento profissional, a fim de que possam retomar a normalidade de suas vidas”, salienta Geraldo Resende.

Segundo o secretário, o novo ambulatório da APAE vai prestar um atendimento cem por cento SUS, ou seja, custeado por recursos públicos. “É o único do país administrado pela APAE”, afirmou o secretário, lembrando que outro serviço semelhante está disponível somente na USP (Universidade de São Paulo).

 “Fico feliz em contribuir com essa iniciativa, pois parte dos equipamentos aqui colocados foram adquiridos com emenda de minha autoria, de cerca de R$ 970 mil, que eu apresentei há quase três anos ainda enquanto deputado federal, e que foram comprados recentemente”, salientou.

Referência Nacional

O secretário Geraldo Resende afirmou, durante o lançamento, que a APAE de Campo Grande “é referência nacional pelos bons serviços que ela presta, como o pré-natal, sendo referência no país no diagnóstico de várias doenças que podem acometer as crianças”.

A unidade possui profissionais altamente capacitados em reabilitação/habilitação e cuidados paliativos. Sua equipe multiprofissional é composta por: Médico Fisiatra, Médico Cardiologista, Médico Pediatra, Médico Neurologista, Fisioterapeuta, Nutricionista, Psicólogo, Assistente Social e Fonoaudiólogo (nos casos de traqueostomia para decanulação).

Em parceria com a Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), o CER/APAE também desenvolverá pesquisa sobre o processo pós-alta da Covid-19. Tendo em vista que a sequela cardiorrespiratória e neurológica é um fator que compromete o desempenho físico, os residentes do Programa de Residência em Reabilitação Física UFMS/APAE multiprofissional, vão utilizar o centro para prática do processo de reabilitação pela Covid.

Com total apoio do Governo do Estado, a APAE oferta exames bioquímicos, hematológicos, sorológicos, imunológicos, de uroanálise, hormonais, toxicológicos ou de monitorização terapêutica, de genética, triagem neonatal, atendimento, acompanhamento e diagnóstico de doenças endocrinológicas, metabólicas e nutricionais, cardiovasculares e pneumo-funcionais.

As especialidades atendidas são: endocrinologia pediátrica, pediatria, hematologia pediátrica, ambulatório de fibrose cística, nutrição, infectologia, ginecologia, serviço social, psicologia, genética e fisioterapia respiratória.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PICO DA PANDEMIA
SES registra 23 novos óbitos por Covid, e MS já acumula 3.416 vidas perdidas
CORONAVIRUS EM JUTI
Com alta ocupação de leitos em MS, Juti proíbe até reuniões familiares
TEMPORAL
Duas cidades de MS registram mais de 100mm de chuva e região entra em alerta vermelho
INSCRIÇÕES TERMINAM NESTA SEXTA
MS: Processo seletivo para contratar tradutores e intérpretes de Libras com até R$ 3,2 termina hoje
VAMOS AJUDAR - COMPARTILHE
Mãe aflita procura por filho desaparecido há 5 dias em Caarapó
AÇÕES DO GOVERNO MS
Governo inicia mais uma etapa para tornar gestão mais eficiente e qualificar serviços
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com obras em vias urbanas, governo ajuda prefeituras a fazer entregas à população
MS FORTE
Investindo em saneamento, MS recebe reconhecimento e se torna referência nacional
AQUISIÇÃO DE VACINA
Vicentina e 10 cidades do MS aderiram a consórcio para compra de vacina contra Covid-19
LUTO POR 3 DIAS
Governador decreta luto oficial de três dias pela morte do coronel Adib Massad