Menu
SADER_FULL
segunda, 30 de novembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
futebol brasileiro

Por abandono de campo, procurador quer excluir a Portuguesa da Série B

25 Abr 2014 - 13h33Por Folha

A situação da Portuguesa pode se complicar ainda mais. O procurador-geral do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Paulo Schmitt, pediu a exclusão da Lusa da Série B do Brasileiro pelo abandono de campo na partida contra o Joinville, na primeira rodada da competição.

De acordo com o procurador, a Portuguesa infringiu os artigos 205 e 231 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) e o artigo 69-2 do Código Disciplinar da Fifa. As penas contidas nestes artigos variam da perda de pontos em favor do adversário até a exclusão do campeonato em disputa, o que acarretaria no rebaixamento compulsório para a Série C.

Veja o comunicado oficial do STJD:

Depois de ser rebaixada devido a um erro de escalação irregular na última partida pela série A do Campeonato Brasileiro, em 2013, a Lusa pode amargar um novo rebaixamento.

O time paulista foi denunciado, hoje (25/4) pela Procuradoria do STJD por ter abandonado o campo de jogo durante a partida contra o Joinville, na última sexta (18/04) em Joinville (SC), na estreia pela série B. A Portuguesa teria deixado o campo após receber uma liminar que devolveria os pontos perdidos no Campeonato Brasileiro da Série A de 2013. Durante a semana do jogo contra o Joinville, o presidente do clube paulista afirmou que a liminar não impediria o time de disputar a partida.

Segundo a denúncia da Procuradoria, a Lusa, ao deixar o campo, infringiu os artigos 205, parágrafo segundo, e 231 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) e o artigo 69-2 do Código Disciplinar da FIFA. As penas contidas nestes artigos variam da perda de pontos em favor do adversário até a exclusão do campeonato em disputa, o que acarretaria no rebaixamento compulsório para a Série C.

O caso ocorreu aos 16 minutos do primeiro tempo da partida, válida pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Marcos Rogério Lico, filho de Ilídio Lico (presidente da Portuguesa), apareceu na beira do gramado com uma liminar e, após informar o delegado da partida, exigiu que Argel Fucks, técnico da Lusa, retirasse o time de campo. Após os atletas irem para o vestiário, Marcos Rogério anunciou que o time não voltaria mais do vestiário. O árbitro encerrou o jogo após esperar o tempo regulamentar.

Além da Portuguesa, também foram denunciados pela Procuradoria o técnico da Portuguesa, Argel Fucks, Marcos Rogério e Ilídio Lico por atuarem de forma contrária à ética desportiva e prejudicarem o Joinville e sua torcida.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em Caarapó, Reinaldo Azambuja inaugura indústria com 300 empregos e entrega reforma de escola
DEMITIDO
Funcionário de funerária é demitido por tirar foto com o corpo de Maradona
100 COPINHA
FPF anuncia o cancelamento da Copa São Paulo Junior de 2021
LUTO NA TV
Fernando Vannucci, apresentador, morre aos 69 anos em São Paulo
FATIMASSULENSES DESTAQUES
Fatimassulenses ficam em 3º e 4º lugares na 3ª Maratona Mountain Bike MTB Nova Alvorada do Sul
ELIMINATÓRIAS
Brasil vence Uruguai e segue 100% nas eliminatórias da Copa do Mundo
FUTEBOL
Filho de Eliza Samudio e Bruno joga como goleiro em escolinha de MS
BRASILEIRÃO
Santos com 11 desfalques (Covid - 19) vence o Internacional com base "molecada" por 2x0
JOGOS ONLINE
Cassinos: história, evolução e variedades
CORONAVIRUS NO ESPORTE
Cinco atletas do Coritiba testaram positivo para COVID-19