Menu
SADER_FULL
terça, 1 de dezembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
JUNINHO DENTISTA NOVO
Sul-Americana

Opostos, São Paulo e Ponte Preta abrem semifinal da Sul-Americana no Morumbi

19 Nov 2013 - 14h09Por Terra

"Sobreviventes" entre os nove brasileiros que iniciaram a Copa Sul-Americana, São Paulo e Ponte Preta iniciam nesta quarta-feira duelo pelas semifinais marcado por diferenças, e agora por uma nova rivalidade, em jogo de ida que será realizado no estádio do Morumbi, na capital paulista.

De um lado, estará um clube que já conquistou um Campeonato Mundial de Clubes da Fifa, duas Copas Intercontinentais, três Taças Libertadores, seis Campeonatos Brasileiros, entre outras inúmeras conquistas. Uma destas taças é a da própria Sul-Americana, obtida na temporada passada.

Do outro lado, a Macaca, que nunca conquistou um título de competição de elite, muito menos continental. O máximo que o clube abocanhou foi o Campeonato Paulista da segunda divisão, em 1969, e três títulos do Interior paulista, em 1927, 2009 e 2013.

Além do perfil histórico oposto, as duas equipes também vivem um 2013 diferente. O Tricolor, que começou mal o Campeonato Brasileiro, já se livrou de qualquer ameaça de rebaixamento e agora ocupa a oitava posição. A Ponte, por sua vez, poderá ter sua ida para a segunda divisão confirmada já neste fim de semana, caso perca para o Grêmio.

Apesar de todas estas circunstâncias que envolvem o jogo, nenhuma chamou tanta atenção quanto a polêmica envolvendo o mando de campo do jogo de volta, já que a Conmebol vetou a realização da partida no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, devido sua capacidade ser inferior a 20 mil expectadores.

A diretoria da Ponte acusou a são-paulina de pressionar a entidade sul-americana. Apesar da insistência e a expectativa de ter sua "casa" liberada para o jogo, todos no clube garantem que não existe abalo antes do pontapé inicial das semifinais do torneio continental.

"Ficamos chateados porque jogamos as oitavas e as quartas de final em casa e ninguém falou nada de quebra de regulamento. Isso não vai tirar em nada nossa motivação, o espírito vai ser o mesmo, seja em Campinas ou em qualquer outro lugar ,vamos fazer nossa parte", garantiu o atacante Leonardo.

No São Paulo, o clima é de euforia pela possibilidade de disputar mais uma vez a Taça Libertadores - com o título da Sul-Americana -, e também por mais uma marca histórica de Rogério Ceni, que jogará pela 1116ª pelo clube. Dessa forma, ele iguala marca de Pelé como atleta que mais vestiu a mesma camisa no futebol brasileiro.

"É um casamento legal, de 23 anos. Não me faço de coitado, sou remunerado, mas tenho carinho muito especial cada vez que visto essa camisa. Minha dedicação aqui foi 100% em todos os dias. Você conta nos dedos de uma mão os dias que cheguei atrasado, as partidas que fiquei fora. Nunca me acomodei, sempre quis mais", disse o goleiro.

O Tricolor do Morumbi, que poupou jogadores no último domingo contra o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro, chega com dúvidas no ataque. Titular contestado, Luís Fabiano disputa posição com Ademílson, com favoritismo para o mais jovem. O outro homem de frente será Aloísio, que se recuperou de lesão.

Na Ponte Preta, Adrianinho é desfalque certo, por estar suspenso. Com isso, Elias deve ser o responsável pela armação de jogadas. No ataque, o técnico Jorginho ainda aguarda a recuperação de William. Caso o camisa 9 não atue, Leonardo seguirá como titular.

Depois do duelo desta quarta-feira, as duas equipes voltarão a se encontrar na semana que vem, provavelmente no estádio Romildo Vitor Gomes Ferreira, o Romildão, em Mogi Mirim. Quem levar a melhor encarará na decisão o vencedor da outra semifinal, entre Lanús, da Argentina, e Libertad, do Paraguai.

Prováveis escalações.

São Paulo: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Antonio Carlos e Rodrigo Caio e Reinaldo; Denílson, Wellington, Douglas e Ganso; Ademílson e Aloísio. Técnico: Muricy Ramalho.

Ponte Preta: Roberto; Artur, César, Ferrón e Uendel; Baraka, Fernando Bob, Felipe Bastos e Elias; Rildo e Leonardo. Técnico: Jorginho.

Árbitro: Diego Abal (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Hernán Maidana e Pablo Belatti.

Estádio: Morumbi, em São Paulo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em Caarapó, Reinaldo Azambuja inaugura indústria com 300 empregos e entrega reforma de escola
DEMITIDO
Funcionário de funerária é demitido por tirar foto com o corpo de Maradona
100 COPINHA
FPF anuncia o cancelamento da Copa São Paulo Junior de 2021
LUTO NA TV
Fernando Vannucci, apresentador, morre aos 69 anos em São Paulo
FATIMASSULENSES DESTAQUES
Fatimassulenses ficam em 3º e 4º lugares na 3ª Maratona Mountain Bike MTB Nova Alvorada do Sul
ELIMINATÓRIAS
Brasil vence Uruguai e segue 100% nas eliminatórias da Copa do Mundo
FUTEBOL
Filho de Eliza Samudio e Bruno joga como goleiro em escolinha de MS
BRASILEIRÃO
Santos com 11 desfalques (Covid - 19) vence o Internacional com base "molecada" por 2x0
JOGOS ONLINE
Cassinos: história, evolução e variedades
CORONAVIRUS NO ESPORTE
Cinco atletas do Coritiba testaram positivo para COVID-19