Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 2 de dezembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
crise no palmeiras

Gilson Kleina não resiste a derrota e é demitido do Palmeiras

8 Mai 2014 - 13h51Por Uol

Gilson Kleina não resistiu a mais uma derrota e deixou o comando do Palmeiras. O treinador, que já vinha sob pressão desde a eliminação precoce no Campeonato Paulista, foi demitido pelo presidente Paulo Nobre, que emitiu uma nota no site do clube para oficializar a decisão. 

"Gilson Kleina não é mais o técnico da Sociedade Esportiva Palmeiras. Após reunião na tarde desta quinta-feira (08), a diretoria do Verdão decidiu pela saída do treinador do comando da equipe. Kleina, que estava dirigindo o time alviverde desde setembro de 2012, obteve durante sua passagem pelo clube 56 vitórias, 20 empates e 29 derrotas", disse o clube, em nota oficial. 

Junto do treinador também foi demitida sua comissão técnica, com mais dois assistentes e um preparador físico.

O último capítulo da história do treinador no clube foi escrito na noite da última quarta. Em São Luís do Maranhão, o Palmeiras vencia o Sampaio Correa, pelo primeiro jogo da segunda fase da Copa do Brasil, levou a virada em três minutos e se complicou na briga por uma vaga. 

O time de Kleina, que já vinha de um 4 a 2 contra o Flamengo, no fim de semana, entrou na mira da direção. Ainda no estádio, José Carlos Brunoro, diretor-executivo do Palmeiras, não confirmou a permanência do treinador, e a demissão foi sacramentada no início da tarde desta quinta. 

Kleina assumiu o time em 2012, já na reta final do Campeonato Brasileiro, após a saída de Luiz Felipe Scolari. Na época, o time já estava seriamente ameaçado pelo rebaixamento e acabou caindo para a Série B. 

O esboço de reação no início de trabalho, porém, animou a diretoria a apostar no treinador para 2013. Kleina treinou o clube durante toda a temporada e comandou a conquista do título da segunda divisão, mas ainda assim nunca gozou de grande prestígio com a diretoria. No fim do ano, cartolas do Palmeiras chegaram a viajar até a Argentina em busca de Marcelo Bielsa, que substituiria o treinador.

A negociação fracassou e Kleina permaneceu, mas nunca com segurança. Depois da eliminação no Paulista diante do Ituano, a situação se agravou e o técnico não resistiu. O técnico ganhava cerca de R$ 200 mil por mês, dentro do esquema de produtividade imposto pela diretoria.

A multa rescisória do treinador é o pagamento de dois meses de salário desde que o treinador não arrume um emprego nesse período. Nesse caso, o pagamento será suspenso. Paulo Nobre vai se pronunciar sobre o assunto ainda nesta quinta, às 17h, em uma entrevista coletiva no CT do clube. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Conselho do PPI qualifica relicitação das concessões da Malha Oeste e da BR-163
COPA DE 94
'Bebê do Tetra', na Copa de 94, filho do jogador Bebeto é pai pela primeira vez
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em Caarapó, Reinaldo Azambuja inaugura indústria com 300 empregos e entrega reforma de escola
DEMITIDO
Funcionário de funerária é demitido por tirar foto com o corpo de Maradona
100 COPINHA
FPF anuncia o cancelamento da Copa São Paulo Junior de 2021
LUTO NA TV
Fernando Vannucci, apresentador, morre aos 69 anos em São Paulo
FATIMASSULENSES DESTAQUES
Fatimassulenses ficam em 3º e 4º lugares na 3ª Maratona Mountain Bike MTB Nova Alvorada do Sul
ELIMINATÓRIAS
Brasil vence Uruguai e segue 100% nas eliminatórias da Copa do Mundo
FUTEBOL
Filho de Eliza Samudio e Bruno joga como goleiro em escolinha de MS
BRASILEIRÃO
Santos com 11 desfalques (Covid - 19) vence o Internacional com base "molecada" por 2x0