Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 5 de dezembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
SITIOCA ALVORADA
Ator

Guilherme Leme sobre câncer na garganta: "muita gente tem e eu me curei"

Ele ficou em coma por três vezes e chegou a ficar 20 dias na UTI

28 Abr 2014 - 08h16Por Natelinha

Guilherme Leme falou à revista "Quem" sobre um câncer na garganta que descobriu em 2013 e quase morreu por causa de complicações decorrentes de um procedimento médico.

Ele, 52 anos, há um ano se viu em um turbilhão de problemas, contou como superou a doença com otimismo e afirma que aprendeu com a experiência: "Cada dia, cada ciclo é um novo tempo. Estou em um novo tempo da minha vida".

Descoberta

"Fiquei com dor de garganta durante dois anos. Uma dorzinha que começou pequena e foi aumentando. Passei por mais de 20 médicos, mas ninguém descobriu o que era. Fiz todos os tratamentos alternativos que se pode imaginar. A dor ia piorando e eu ia enlouquecendo. Um dia, fui a um médico e questionei se não era câncer. Ele riu e disse que não. Minha clínica geral disse para voltar ao tal médico. Fiz uma ressonância e mostrei a ele, que viu e me disse: 'Por que não me procurou antes?'. Ele fez uma punção e uma biópsia rápida, e deu o resultado. Na hora, foi um baque", afirmou.

Sobre quando recebeu a notícia, Guilherme disse: "sabia que ia dar merda (risos). Ninguém fica dois anos com dor de garganta e um gânglio daquele tamanho. Mas, quando você ouve, leva um susto porque já visualiza um tratamento de câncer, que não é fácil. Mas eu gosto de falar da cura. Muita gente tem a doença e eu me curei".
 
Ainda na entrevista à revista, o ator comentou sobre os procedimentos dolorosos: "Nesse lugar, no lugar do pescoço, a radioterapia queima lá dentro. A mucosa inflama e sente-se muita dor para engolir. Chegou uma hora que eu não conseguia mais comer. Depois da primeira sessão, abaixou a imunidade. Chegamos à conclusão que seria melhor colocar uma sonda de alimentação... Tive um problema com a minha sonda. O suco gástrico vazou para o peritônio (membrana que cobre a parede abdominal e as vísceras), deu peritonite e septicemia (infecção generalizada por todo o corpo). Fiquei três dias em coma".
 
Por fim, Guilherme fala da lição de vida que teve com a doença: "É acordar a cada dia com tesão pela vida. Já que estamos aqui, que estejamos bem. Então, o que aprendi, já que estou bem, é aproveitar e fazer o melhor possível. Cada dia, cada ciclo, é um novo tempo. Estou em um novo tempo da minha vida".
Em tempo
 
Neste domingo (27), o ator estreou como diretor na peça "Trágica.3", no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de São Paulo, com Letícia Sabatella, Denise Del Vecchio e Miwa Yanagizawa no elenco, e com temporadas programadas também para Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTA PREMIADA MS
No combate à sonegação fiscal, Nota MS Premida distribui R$ 3 milhões em prêmios
ILPI - FATIMA DO SUL
ILPI quer realizar confraternização do Natal Feliz com os idosos com ajuda da comunidade de Fat. Sul
VICENTINA NA GRANDE FINAL
Vicentina tá na grande final do Festival On-Line da Melhor Idade hoje às 15h, veja como assistir
100 COPINHA
FPF anuncia o cancelamento da Copa São Paulo Junior de 2021
1ª PEDALADA MARANATA KIDS
Igreja Adventista do Sétimo Dia realiza a 1ª Pedalada Maranata Kids em Fátima do Sul
Zezé Di Camargo canta durante velório do pai, Francisco Camargo, em Goiânia  Foto: Vítor Santana G1 TRISTE PARTIDA
Zezé Di Camargo toca sanfona e canta 'É o Amor' durante velório do pai
FENÔMENO DA NATUREZA
Meteoro explode sobre a fronteira do RS com o Uruguai; veja imagens
VENDA DE CARROS
A venda de carros novos continua crescendo
ELIMINATÓRIAS
Brasil vence Uruguai e segue 100% nas eliminatórias da Copa do Mundo
CHOCANTE
Menina de 13 anos é forçada a se casar com homem de 48 nas Filipinas