Menu
SADER_FULL
terça, 2 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
Censura na TV do país

Decote de Fernanda Lima impede Irã de transmitir o sorteio da Copa, diz site

9 Dez 2013 - 08h54Por Uol

Por causa do decote de Fernanda Lima na apresentações do sorteio das chaves da Copa, realizada na sexta-feira, 6, na Bahia, os iranianos não puderam acompanhar a transmissão do evento. A informação é do site Huffington Post.

De acordo com a publicação, o canal iraniano responsável pela transmissão, faz habitualmente a  emissão com alguns segundos de atraso, justamente para poder analisar as imagens e evitar que "cenas inadequadas" cheguem às televisões iranianas.

 

O problema - que os iranianos desconheciam quando anunciaram que fariam a transmissão - é que Fernanda não saiu do palco, o que inviabilizou a veiculação das imagens.

No Irã, mulheres não podem ir aos estádios para ver as partidades de futebol e o vestuário feminino a ser exposto em público é regido por um rígido código de conduta e comportamento.O iranianos acabaram sendo informados, momentos depois, que enfrentarão Argentina, Nigéria e Bósnia.

Alguns iranianos mais radicais chegaram a ir até a página de Fernanda Lima no Facebook para atacá-la por seu "comportamento indecente". Embora muitos comentários estejam em farsi ou persa, alguns foram feitos em inglês e é possível ver iranianos dirigindo palavras de baixo calão e insultos à Fernanda em inglês.

"Por sua causa e por causa das suas roupas, não pudemos assistir ao sorteio da Copa, espero que esteja contente", afirmou um deles, mais comedido.

No entanto, há no país quem não aprove a atitude de seus compatriotas. "Sou iraniana e queria pedir muitas, muitas desculpas, senhora", afirmou uma internauta.

"Peço mil desculpas a Sra. Fernanda Cama Pereira Lima pelas palavras pouco polidas e pelo comportamento inapropriado de alguns iranianos", comentou outro.

Problema repetido

Essa não é a primeira vez que imagens geradas no Brasil causam problemas no Irã.  Durante a Copa das Confederações, imagens de Shakira com os braços descobertos em Fortaleza foram ao ar na TV iraniana por um descuido, o que causou revolta e provocou polêmica no país.

Segundo o The Guardian, grupos islâmicos mais conservadores foram duros ao criticar a TV por mostrar às famílias iranianas as imagens, consideradas "indecentes" e "não-islâmicas", ao vivo. Normalmente, transmissões esportivas no país são cercadas de restrições e avaliadas por censores. A veiculação da imagem teria pego de surpresa milhares de telespectadores, que rapidamente foram às redes sociais comentar o fato.

No Irã, mulheres normalmente não são autorizadas a irem a estádios para verem jogos de futebol, nem mesmo acompanhadas de seus maridos. Ali Motahari, membro conservador do parlamento local, advertiu  à TV que tivesse mais cuidado em suas próximas transmissões. Representante da emissora, Ezatollah Zarghami, comentou que transmitir eventos esportivos no país é mais difícil até do que realizar transmissões de debates eleitorais ao vivo. A declaração gerou grande repercussão na imprensa local.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDITAL DE PROCLAMAS Nº 5.917
Cartório do 2º Oficio de Fátima do Sul-MS informa o Edital de Proclamas
OBRAS DE ARTE
Exposição realizada na Capital reúne mosaicos confeccionados por reeducandos de Ivinhema
PESCA ESPORTIVA
Pescadores de MS podem emitir carteirinha pelo MS Digital, veja como
RESUMO DAS NOVELAS
Resumo das Novelas: Confira o que vai acontecer no capítulo desta segunda-feira
GOVERNO APOIANDO O ESPORTE
Governo do Estado assina convênio de apoio aos clubes para a disputa do Estadual de Futebol 2021
CASO RARO
Filhote de cachorro nasce com seis patas e duas caudas
EDITAL DE PROCLAMAS Nº 5.916
Cartório do 2º Oficio de Fátima do Sul-MS informa o Edital de Proclamas
ANIVERSÁRIO DE 01 SÉCULO
Pioneiro de Fátima do Sul completa 100 anos aconselhando trabalhar na roça e comer mocotó
EDITAL DE PROCLAMAS Nº 5.915
Cartório do 2º Oficio de Fátima do Sul-MS informa o Edital de Proclamas
SONHO A REALIZAR
Sem as pernas, homem faz trabalho de pedreiro para construir casa própria e 'viraliza' nas redes