Menu
SADER_FULL
domingo, 11 de abril de 2021
SADER_FULL
Busca
VIDA UNIVERSITÁRIA

Como tornar sua vida universitária mais fácil?

A vida universitária muitas vezes chega dando um verdadeiro baque nos alunos que saem do ensino médio e não fazem ideia do que esperar. Você é um deles? É pai ou mãe de um calouro recém-ingressado na faculdade?

4 Mar 2021 - 10h33

A vida universitária muitas vezes chega dando um verdadeiro baque nos alunos que saem do ensino médio e não fazem ideia do que esperar. Você é um deles? É pai ou mãe de um calouro recém-ingressado na faculdade? Não perca nossas dicas sobre como tornar sua vida universitária mais fácil!

Como tornar sua vida universitária mais fácil?

A passagem da escola para a universidade implica mudança de rotina, novos hábitos acadêmicos, inserção em novo círculo social, início de projeto de vida profissional, entre outros fatores determinantes que, por vezes, podem se tornar preocupações de alunos. para iniciar uma carreira universitária.

É o caso de muitos alunos do primeiro semestre de Engenharia Industrial, que consideram estar vivendo uma experiência totalmente diferente daquela que vivia na escola, pois a universidade é ter um compromisso consigo mesmo e com o seu projeto de vida. O que queremos dizer aqui é: muitos vão pedir uma revisão de dissertação, enquanto outros vão achar que isso está errado porque fere seus princípios universitários, o que não faz muito sentido.

No entanto, apesar de já ter tido oportunidade de conhecer as facilidades e atividades extracurriculares que a universidade oferece, muitos alunos não se preocupam muito: no fim, não conseguem uma gestão ótima do tempo e não conseguir habituar-se aos métodos de avaliação das disciplinas.

A fim de encontrar respostas a essas inquietações, consultamos especialistas no assunto, que compartilharam recomendações e conselhos, para ter uma etapa universitária produtiva e tranquila.

A importância da mudança

Segundo especialistas, é essencial fazer uma transição adequada da faculdade para a universidade. Em primeiro lugar, é uma mudança no nível educacional que sugere uma mudança na vida em muitos aspectos, no nível escolar os estudantes ficavam entre 14 e 15 anos de vida em média, ao ingressar no ensino superior, eles por sua vez devem iniciar um processo de adaptação a demandas e dinâmicas particulares de acordo com as carreiras e instituições que escolheram estudar .

Além disso, nessa transição fica evidenciada a decisão sócio-ocupacional e o nível de maturidade do aluno. Os calouros não veem a hora de começar as aulas, ainda mais nesses tempos de isolamento social.

Os problemas mais comuns universitários recém-ingressados

Para muitos especialistas, um dos problemas mais frequentes que surgem no início da vida universitária é a adaptação ao contexto, e também novos espaços, novos horários, metodologias de estudo diferente da escola que pode gerar dificuldades na sua aprendizagem

Por sua vez, outros afirmam que o principal problema é a timidez e o medo que às vezes invade os alunos do primeiro semestre, impedindo-os de pedir ou pedir ajuda em várias situações. Além disso, pode acontecer que os jovens cheguem com lacunas acadêmicas que impedem o desenvolvimento de competências em determinadas áreas de estudo.

Da mesma forma, a falta de estratégias necessárias para o sucesso no nível universitário é concebida como um fator que dificulta a estabilidade do aluno na universidade e esclarece que muitas vezes eles não estão cientes das novas expectativas que devem enfrentar. Também devemos considerar que as pressões sociais e os conflitos nessa área podem se tornar motivos que fazem com que os alunos do primeiro semestre desestimulem facilmente seus projetos acadêmicos.

Muitos psicólogos explicam e sustentam a afirmação de que a gestão e organização inadequada dos recursos estudantis, como dinheiro, tempo e espaços recreativos, podem chegar a se tornar elementos que atrapalham a tranquilidade do aluno em seu ambiente universitário. É possível que exista algum grau de auto-exigência negativa, o que pode resultar na evasão dos alunos.

Para os pais

A presença dos pais nessa transição acadêmica é vital, pois se mostra como uma fonte de apoio. Esse apoio pode ser dado por meio de canais de comunicação que permitem ouvir e entender as opiniões e necessidades dos alunos recém-admitidos.

Os pais são os parceiros no projeto de vida dos filhos e, como tal, o seu suporte financeiro e emocional. Evitar pressões desnecessárias, estar atento às necessidades, conhecer seus novos colegas, falar sobre suas experiências e incentivá-los a utilizar e participar dos serviços oferecidos pelas instituições são algumas chaves para melhorar o desempenho dos alunos na Universidade,

Dicas para uma vida universitária mais fácil

  1. Assistir às diversas atividades desenvolvidas pelas universidades: eventos de indução, oficinas preparatórias para a vida universitária, entre outros.
  2. Abra a mente: recomenda-se que os alunos cheguem a essa fase com a mente aberta, pois essa disposição os ajudará a se adaptarem facilmente à nova rotina.
  3. Escolha uma profissão de acordo com as habilidades: a escolha da carreira profissional deve depender do gosto e das habilidades de quem a escolhe. Esta decisão não deve ser polarizada por opiniões de estranhos e até mesmo da família.
  4. Adquirir o hábito de se organizar: a universidade exige que o aluno se organize nos diversos campos de sua vida. É importante não deixar tudo na última hora e reservar os espaços do dia para o estudo, bem como para fortalecer os laços sociais, familiares, de saúde e esportivos.
  5. Criar métodos de estudo: as estratégias devem ser de acordo com a carreira escolhida e o tipo de aprendizagem (visual, auditiva e cinestésica) do aluno.
  6. Esteja disposto a mudar: assuma a transição ou mudança de nível educacional com uma atitude positiva. Lembre-se de que você pode se adaptar facilmente a certos aspectos, mas outros podem custar mais caro. Não se desespere e esteja sempre de bom humor para aprender.
  7. Sempre assista às aulas: o sucesso de sua carreira profissional depende do comprometimento, dedicação e perseverança com que você contribui. Não faltar às aulas é o princípio a partir do qual você deve começar para obter resultados eficientes.
  8. Vista-se adequadamente: o conforto deve ser seu principal aliado. Porém, você não pode deixar de lado que já iniciou sua carreira profissional, portanto, deve ter uma aparência decente e se vestir de acordo com a idade, a situação e o local.
  9. Seja consistente: deve haver um equilíbrio entre o que você pensa, faz e sente. É muito importante entrar na universidade com a plena convicção de que foi tomada uma decisão que o satisfaz em todos os sentidos. Você deve estar seguro e ter respeito e amor por sua profissão. Além disso, suponha que ele viverá disso pelo resto de sua vida.

Não se acomode: sempre dê o seu melhor e sempre tente explorar novas habilidades. Mesmo se você estiver indo muito bem na faculdade, continue se esforçando. Lembre-se de que sempre há oportunidades de melhoria.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDITAL DE PROCLAMAS Nº 5.930
Cartório do 2º Oficio de Fátima do Sul-MS informa o Edital de Proclamas
VIRGEM MARIA
Mulher engravida sem ter feito sexo e dá à luz uma menina: "Chocada"
MUNDO MEDONHO
Mulher corta as maiores unhas do mundo após mais de 28 anos
EDITAL DE PROCLAMAS Nº 5.929
Cartório do 2º Oficio de Fátima do Sul-MS informa o Edital de Proclamas
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
VÍRUS DESTRUIDOR
Ivan Diniz, o 'Poeta do Rodeio' perde a luta contra a Covid aos 57 anos
APLICATIVOS E TECNOLOGIA
Brasil se rendeu aos aplicativos eletrônicos
O caso do atacante Gabigol, reascendeu a discussão sobre a legalização dos cassinos no Brasil  Fonte: Freepik CASSINOS NO BRASIL
O caso Gabigol e a legalização dos cassinos no Brasil
NOTA MIL
Douradense está entre os 28 candidatos com 'redação nota mil' no Enem 2020
GRATIDÃO
Hospital da SIAS de Fátima do Sul externa gratidão por inúmeras cartas de agradecimento de famílias