Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 27 de novembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
segurança do enem 2013

MEC vai monitorar redes sociais durante prova do Enem 2013

25 Out 2013 - 17h35Por Uol

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou nesta sexta-feira (25) que o ministério irá monitorar as redes sociais durante a realização do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) neste fim de semana para identificar candidatos que usarem o celular na prova.

Saiba mais sobre o Enem

7.173.574 de candidatos
3,1 milhões são pardos
4,1 milhões são mulheres
77% estão fora da escola
Provas em 1.661 cidades

"Temos feito um monitoramento muito detalhado das redes sociais. No ano passado, quando o candidato postava uma foto, era identificado e retirado da prova. Vamos manter o acompanhamento. Se ele utilizou o celular depois de entrar na prova, ele cometeu uma infração", disse em entrevista coletiva. No ano passado, 65 candidatos que postaram fotos da prova nas redes sociais foram desclassificados. 

"Não é tão eficiente quanto o do Obama, mas é bom", disse, argumentando que o sigilo do exame é importante para manter a igualdade entre os candidatos.

Para evitar o problema ocorrido em ano anterior em que uma candidata homônima foi retirada por engano da sala de prova, o ministério será ainda mais cuidadoso. "Quando isso aconteceu, oferecemos que ela fizesse o exame na outra data [junto com os presidiários]".

Ele ainda fez recomendações aos candidatos para que cheguem ao local de prova com antecedência. "É muito importante chegar com tranquilidade para que a gente não veja de novo as cenas que ocorrem todo ano [com retardatários de fora]", disse. Os portões serão aberto às 12h no horário de Brasília.Am

Chuvas e incêndio

Nas cidades onde tem chovido muito, como na região metropolitana de Porto Alegre, se houver algum problema nos locais de prova, com destelhamentos ou alagamentos, o ministro informou que a pasta entrará em contato com os candidatos com antecedência pelos telefones ou e-mail informados no ato da inscrição para informar sobre eventuais mudanças.

No entanto, mesmo quem for ao local de prova original receberá orientação e o ministério providenciará algum tipo de transporte para o novo endereço.

No Amapá, dois locais de prova em Macapá foram alterados após um incêndio que atingiu o bairro Perpétuo Socorro na quarta-feira (23). A mudança ocorre porque as escolas onde o exame seria aplicado estão funcionando de abrigo às vítimas do incêndio.

Recomendações

No sábado e no domingo, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) recomenda que o inscrito chegue com uma hora de antecedência. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h. Em todo o país, deve se seguido o horário de Brasília. Não serão aceitos candidatos atrasados.

Os candidatos também precisam providenciar caneta preta -- de tubo transparente, como pedem os aplicadores da prova. É muito comum haver ambulantes nas portas das escolas. Mas, você vai se arriscar? Lápis, lapiseira e borracha estão proibidos.

Lembre-se também de deixar separados os documentos exigidos: identidade original com foto e o cartão de confirmação. Serão aceitos os seguintes documentos: cédula de identidade ou RG, emitida por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar ou Polícia Federal; identidade expedida pelo Ministério das Relações Exteriores para estrangeiros; identificação fornecida por Ordens ou Conselhos de Classe, que por lei tenham validade como documento de identificação; carteira de trabalho e previdência social; certificado de reservista; passaporte; carteira nacional de habilitação com foto.

Se você não recebeu o cartão de confirmação -- ou perdeu esse documento --, pode imprimir uma segunda via pelo endereço sistemasenem2.inep.gov.br/localdeprova. Caso não lembre a senha de acesso ao sistema, o Inep disponibilizou um passo a passo para a recuperação de senha.

Controlar tempo da prova é segredo para bom desempenho no Enem; veja dicas

 

Segundo informações disponíveis na página do MEC, em caso de perda de documento de identificação, o participante deve apresentar o Boletim de Ocorrência com data de, no máximo, 90 dias antes da data da prova.

Não se esqueça, o uso de telefones celulares e aparelhos eletrônicos dentro dos locais de prova é proibido. Os aparelhos devem ser guardados em sacos plásticos e colocados embaixo da cadeira. Logo, não é possível postar imagens das provas nas redes sociais. No ano passado, 65 candidatos foram desclassificados por publicarem fotos de dentro das provas nas redes sociais.

Endereços diferentes

Em Fortaleza, cerca de 400 candidatos receberam dois endereços diferentes do local de prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2013. O nome da escola, da rua e o número eram os mesmos no cartão que chegou pelo correio e na consulta pela internet, porém o nome do bairro estava diferente. De acordo com o Inep, o que vale é o endereço que está no site de consulta ao cartão de confirmação de inscrição.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS - UNIGRAN
Diretor da Inova UNIGRAN conquista o 1º lugar no ranking de líderes do InovAtiva Brasil
EDUCAÇÃO NA PANDEMIA
Protocolo de Volta às Aulas da Rede Estadual prevê ensino híbrido em 2021
GREVE DE FOME
Professores fazem greve de fome por revogação de edital de temporários
HONESTIDADE
Casal descobre tesouro em casa recém-comprada e devolve pro antigo dono
JATEÍ E SUA HISTÓRIA
Emoção marca agradecimentos de autoras de livro ao prefeito que está resgatando história de Jateí
INOVAÇÃO NA EDUCAÇÃO
Missão educacional em Rio Brilhante se inova com tecnologia para desafios em tempos da pandemia
ARTIGO DO LEITOR
Professor de Fátima do Sul escreve sobre a volta de 15 de novembro nas eleições brasileiras
VOLTA ÀS AULAS EM MS
VOLTA ÀS AULAS presenciais na rede estadual só em 2021, diz governador
Aluna testou positivo e pais informaram a escola sobre caso de covid. (Foto: Arquivo/Kísie Ainoã) CORONAVÍRUS EM MS
Aluna testa positivo para coronavírus e escola de Ensino Médio fecha por 14 dias em MS
WEBINÁRIO DO MS
SES realiza webinário Sul-Mato-Grossense para enfrentamento à Covid-19