Menu
SADER_FULL
terça, 24 de novembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
justiça - educação

Justiça de MS determina que escola matricule criança sem idade mínima exigida pelo MEC

11 Mar 2014 - 09h15Por Correio do Estado

A 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul determinou que uma escola matricule uma criança no 1º ano do ensino fundamental mesmo sem ter idade mínima exigida pelo Ministério da Educação. Para a 5ª Câmara, negar a matricula ofende os princípios constitucionais da dignidade da pessoa humana e da razoabilidade, além de violar o direito fundamental à educação.

O pedido de matrícula havia sido negado pelo juízo da 1ª Vara da Comarca de Chapadão do Sul. A matrícula foi indeferida levando em consideração a Resolução 6, de 20 de outubro de 2010 do Ministério da Educação, que exige a idade de 6 anos completos até 31 de março do ano em que ocorrer a matrícula no 1º ano do ensino fundamental.

Inconformada, a mãe da criança recorreu alegando que em 2013, o menor cursou o pré I da educação infantil e, caso não seja matriculado, perderá o ano letivo. Ela complementou informando que no dia 2 de maio a criança completará a idade de 6 anos. Argumentou também que a Constituição Federal não estabelece idade mínima para as etapas de ensino, pois a educação é um direito público.

Em seu voto, o relator do processo, desembargador Júlio Roberto Siqueira Cardoso, apontou que ficou demonstrada a ilegalidade do ato praticado pela diretora da escola ao negar a matrícula da criança, ofendendo a Constituição Federal. O desembargador observou que o Estatuto da Criança e do Adolescente prevê que a criança pode ter acesso aos níveis mais elevados de ensino de acordo com sua capacidade.

“Trata-se, pois, de direito amparado pela Carta Maior, umbilicalmente atrelado à dignidade da pessoa humana e ao seu desenvolvimento como cidadão, sendo de incalculável relevância o fomento do amplo acesso aos estudos e de sua continuidade, ao contrário do que se operou na situação em tela, em que se observa exigência desarrazoada de idade mínima de seis anos completos para a criança intelectualmente apta, como condição para que possa ser matriculada no primeiro ano do Ensino Fundamental”, registrou em seu voto ao determinar que a criança seja matriculada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS - UNIGRAN
Diretor da Inova UNIGRAN conquista o 1º lugar no ranking de líderes do InovAtiva Brasil
EDUCAÇÃO NA PANDEMIA
Protocolo de Volta às Aulas da Rede Estadual prevê ensino híbrido em 2021
GREVE DE FOME
Professores fazem greve de fome por revogação de edital de temporários
HONESTIDADE
Casal descobre tesouro em casa recém-comprada e devolve pro antigo dono
JATEÍ E SUA HISTÓRIA
Emoção marca agradecimentos de autoras de livro ao prefeito que está resgatando história de Jateí
INOVAÇÃO NA EDUCAÇÃO
Missão educacional em Rio Brilhante se inova com tecnologia para desafios em tempos da pandemia
ARTIGO DO LEITOR
Professor de Fátima do Sul escreve sobre a volta de 15 de novembro nas eleições brasileiras
VOLTA ÀS AULAS EM MS
VOLTA ÀS AULAS presenciais na rede estadual só em 2021, diz governador
Aluna testou positivo e pais informaram a escola sobre caso de covid. (Foto: Arquivo/Kísie Ainoã) CORONAVÍRUS EM MS
Aluna testa positivo para coronavírus e escola de Ensino Médio fecha por 14 dias em MS
WEBINÁRIO DO MS
SES realiza webinário Sul-Mato-Grossense para enfrentamento à Covid-19