Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 17 de junho de 2024
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Busca
EDUCAÇÃO

Governo amplia jornada e planeja contratar cerca de 1,2 mil professores

13 Nov 2013 - 18h00Por CAMPO GRANDE NEWS

A Secretaria Estadual de Educação começa a cumprir o acordo com os professores da rede estadual de ensino e vai ampliar, já no início do ano letivo de 2014, a “hora-atividade”. Para atender à mudança, o governo do Estado vai contratar, de imediato, 1,2 mil temporários, explica o presidente da Fetems - entidade que representa os professores – Roberto Botarelli. A regulamentação das atribuições foi publicada no Diário Oficial do Estado no dia 11 de novembro.

A hora-atividade é o tempo reservado para os docentes planejarem as aulas ou corrigirem provas. A cada 1 hora trabalhada, um terço equivale à hora-atividade. O tempo será remunerado e pode ser usado dentro ou fora das escolas.

Concurso - Conforme Botarelli, a contratação é emergencial, até que sejam convocados os professores aprovados no último concurso, realizado no dia 28 de fevereiro de 2013. São 1.280 docentes a serem convocados e, até que todas as vagas sejam preenchidas, ficam os temporários.

As medidas foram negociadas em acordo firmado com a categoria, durante reunião com o governador André Puccinelli (PMDB), sobre o plano de carreira do ano que vem.

“Algumas vagas, como para professores de matemática, não serão preenchidas, mesmo com a convocação, por falta de profissionais da área. Para que os contratados não permaneçam, será feito um novo concurso, a ser homologado no primeiro semestre. Se tudo ocorrer dento do prazo previsto, a convocação deste novo certame será em agosto”, explica.

Impacto – A alteração no plano de carreira vai custar para os cofres públicos do Estado cerca de R$ 2 milhões por mês, valor estimado pelo governador à Botarelli. O reajuste salarial dos professores ainda não foi definido – Puccinelli pede que a Fetems aguarde uma definição sobre o reajuste do Piso Nacional, cujo projeto tramita no Congresso Nacional.

Os professores pedem que o piso atual, de R$ 1.810, 05 - corresponde à carga horária de 40 horas - seja referente a 20 horas. Ou seja, os profissionais que trabalham nas escolas teriam os salários dobrados, equivalentes a R$ 3.620,10.

A legislação federal determina que nenhum professor receba menos que R$ 1.567, atualmente. No Estado, o salário pago é de R$ 243,05 a mais do que a lei estabelece.

Participe do nosso canal no WhatsApp

Clique no botão abaixo para se juntar ao nosso novo canal do WhatsApp e ficar por dentro das últimas notícias.

Participar

Leia Também

Fotos: Saul Schramm AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Com escolas reformadas, infraestrutura e curso de Direito da UEMS, Bataguassu recebe R$ 15 milhões
Raquel dos Passos, Escola de Governo de MS  AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Escolagov-MS apresenta recomendações para fortalecimento das escolas de governo do Brasil
Renata Brum, Comunicação Segem AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Programa de Estágio do Governo de MS faz a diferença na vida profissional dos acadêmicos
FOTO: UNIGRAN DOURADOS UNIGRAN DOURADOS
Biomedicina da UNIGRAN realiza minicursos de aperfeiçoamento na área de Diagnósticos
FOTO: UNIGRAN DOURADOS UNIGRAN DOURADOS
Palestra na UNIGRAN aborda inovação e futuro no setor da tecnologia

Mais Lidas

VICENTINA DE LUTO
Vicentina se despede de Carlos Alberto, Pax Oliveira informa sobre velório e sepultamento
FÁTIMA DO SUL DE LUTO
Fátima do Sul se despede da Maria Cícera, Pax Oliveira informa sobre velório e sepultamento
FOTOS: GEONE BERNARDOVICENTINA 37 ANOS - FOTOS
Confira as FOTOS do Camarim e Show com Guilherme e Santiago nos 37 Anos de VICENTINA
FOTOS: DHIONE TITO / FÁTIMA NEWSVICENTINA 37 ANOS - FOTOS
Confira as 02 galerias de FOTOS do Público e Show com Simone Mendes nos 37 anos de VICENTINA
Vicentina
Festividades dos 37 Anos de Vicentina-MS trazem grandes atrações, põe na quadrada do Balanço Geral