Menu
SADER_FULL
domingo, 9 de agosto de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
política salarial da educação

Em Assembleia Geral FETEMS define mobilização para o dia 3 e greve para o início de 2014

Na luta por uma política salarial justa, pelo piso por 20 horas, para o magistério da Rede Estadual de Ensino.

26 Nov 2013 - 12h58Por Assessoria

Em Assembleia Geral da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), mais de 250 trabalhadores em educação, representando os 72 Simted’s (Sindicatos Municipais dos Trabalhadores em Educação) filiados à Federação, definiram que no próximo dia 3 de Dezembro, terça-feira, as escolas públicas da Rede Estadual de Ensino irão parar na luta por uma política salarial justa para o magistério, que possui sua data base no dia 1° de janeiro.

De acordo com o presidente da FETEMS, Roberto Magno Botareli Cesar, a categoria definiu paralisar suas atividades dia 3 caso o governo do estado não apresente uma proposta concreta até o dia 30 de novembro. “Nós aguardamos até agora, debatemos diversas vezes com o governo, não avançamos na negociação e não abrimos mão da nossa luta pelo piso por 20 horas. A categoria definiu que se caso o governo não apresente uma proposta cabível até o dia 30 nós vamos parar as escolas públicas no próximo dia 3 e vamos realizar uma grande mobilização em Campo Grande”, afirma.

Além disso, o Roberto Botareli, afirmou ainda que os trabalhadores em educação da Rede Estadual de Ensino estão dispostos a não iniciar o ano letivo de 2014 caso a política salarial do magistério não seja definida de acordo com os critérios solicitados pela categoria. “Ficou definido na Assembleia que vamos começar o ano em greve, não vamos aceitar retrocessos nos avanços que obtivemos até agora em relação a nossa política salarial, já estamos mobilizados e nos organizando para lutar pelos nossos direitos”, disse.

Proposta

A proposta da FETEMS continua sendo a de estabelecer mecanismos que possibilitem a implantação do Piso Salarial do Magistério por 20 horas semanais. A política salarial do magistério é debatida nesse período, diferentemente dos outros servidores estaduais, pois a data base da categoria é 1° de janeiro e ainda existe a necessidade das mudanças serem votadas pela Assembleia Legislativa. Atualmente o Piso Salarial do magistério estabelecido na Rede Estadual é de R$ 1.810,05, para uma jornada de 40 horas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA - NOTA DE PESAR
Prefeitura se solidariza e destaca dedicação e contribuição de Cida Lima com a educação em Vicentina
COLAÇÃO DE GRAU
UNIGRAN inova e realiza colação de grau on-line pelo Google Classroom
ARTIGO DO LEITOR
Descubra: sem sombra de dúvidas, Deus tem um propósito pra sua Vida.
RETORNO ÀS AULAS EM MS
MS discute estratégias de retorno às aulas presenciais de forma segura
AULAS NA PANDEMIA
Enquanto MS tem mil novos casos de Covid-19, mais uma cidade libera volta às aulas
OPORTUNIDADE NO MS
Inscrições abertas para a seleção de professores temporários, Confira o Edital
DOURADOS - DIREITO DA UNIGRAN
Professor de Direito da UNIGRAN lança um dos primeiros livros sobre a Lei da Pandemia
FÁTIMA DO SUL - CHAMADA PÚBLICA
Escola Vicente Pallotti realiza chamada pública para adquirir merenda escolar em Fátima do Sul
VICENTINENSE EM DESTAQUE
Vicentinense se une a outros artistas para Festival Multicultural em favor dos povos Guarani-Kaiowá
UNIGRAN
Egresso da UNIGRAN realiza 1ª cirurgia de tumor benigno em mandíbula