Menu
SADER_FULL
quarta, 27 de maio de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
EFEITO CORONAVIRUS

Taxa de entrega maior em aplicativo pode decretar morte de restaurantes em Campo Grande

Na Bom Pastor, restaurante 'segura' preço dos pratos para compensar alta na taxa de entrega

21 Mai 2020 - 13h39Por Midiamax

O aumento da taxa em aplicativos de entrega de alimentos pode afetar restaurantes em Campo Grande. O valor da taxa chegou até a dobrar em alguns casos e podem acabar reduzindo as vendas durante o período de pandemia de coronavírus. 

O aplicativo de entrega iFood reajustou os valores para entregas de até 1km, passou de R$ 3,99 para R$ 6,99; para até 2 km, subiu de R$ 3,99 para R$ 7,99; para raio acima de 7km, aumentou de R$ 11,99 para R$ 13,99. 

Em um restaurante localizado na avenida Bom Pastor, o aumento da taxa de entrega do iFood pode afetar as vendas. A dona do estabelecimento, Renata Coelho, e 43 anos, não concorda com o aumento e explica que a taxa é exorbitante. Ela teve que a mudança possa afetar as vendas e por isso mantém o preço dos pratos. “Com a pandemia, eles deveriam diminuir e não aumentar”, diz. 

Renata citou um prato do restaurante para demonstrar como tudo funciona. Um prato de cupim soleado custa R$ 36,90 no local, mas no aplicativo ela vende por R$ 39,90. “O iFood cobra 27% do prato e para não sair perdendo, eu deveria cobrar R$ 46.86, mas é melhor pingar do que perder cliente. 

Uma alternativa para a alta da taxa da entrega é utilizar outro aplicativo. Renata explica que também utiliza o X Menu e com ele consegue dar 10% de desconto e ainda não cobra taxa. Ela não acredita que o serviço de entrega vá melhorar, mas torce para não perder vendas. “O iFood é conhecido, querendo ou não, tem gente que pede”, afirma.

Taxa de entrega maior em aplicativo pode decretar morte de restaurantes em Campo GrandeMoto entregador diz que valor da taxa é razoável. (Foto: Ranziel de Oliveira)

Um moto entregador conversou com a reportagem e não quis se identificar, mas acredita que não será prejudicado com o aumento da taxa de entrega. “Existem prós e contras, o iFood nem sempre cobra corrida do cliente, ele também dá cupons de desconto. Nós entregadores recebemos normalmente. Se a corrida custa R$ 10, recebemos R$ 8. É um valor razoável, mas depende da distância”. 

A consumidora Josi Andrade, de 34 anos, pediu o almoço desta quinta-feira (21) pelo aplicativo e diz que não percebeu o aumento. “Não reparei porque não peço muito, só uma vez por mês. Acho que é justo [aumentar], porque iFood tbm passou pela pandemia”.

Em nota ao site UOL, o iFood informou que destinou mais de R$ 14 milhões em medidas de proteção aos entregadores durante pandemia. A plataforma criou um fundo para ajudar entregadores com sintoma ou infectados pelo coronavírus.

Segundo nota de esclarecimento, a empresa destinará R$ 50 milhões de sua receita na forma de um fundo de assistência a restaurantes, valores que dependerão do valor de comissão que o restaurante paga atualmente ao iFood, e irá antecipar os recebimentos dos restaurantes, sem custo adicional.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA - NOVOS INVESTIMENTOS
Vicentina recebe investimentos para obras que vão abrigar novas empresas e 250 postos de trabalho
BONITO - MS - COVID-19
Pandemia faz empresas demitirem 29% dos funcionários do setor de turismo de Bonito (MS)
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
Dia dos Namorados é no O Boticário, confira o catálogo digital, entrega em casa em Fátima do Sul
JATEÍ - PAVIMENTAÇÃO
Jateí continua com recapeamento das ruas com Pedras Irregulares, a pavimentação asfáltica das ruas
EFEITO CORONAVIRUS
Pedro Juan Caballero corre risco de falir com 5 mil empresas fechadas
MESA E VARAL SOLIDÁRIO
Live Propaganda doa roupas e alimentos para ajudar população afetada pela Covid-19 em Fátima do Sul
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Semana começa com 24 vagas de emprego em Dourados
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Com recursos do Estado, contorno rodoviário de Ponta Porã avança e muda perfil urbano da cidade
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Na guerra da Covid, planejamento vence e Governo de MS mantém entrega de 1,7 mil moradias para 2020
VICENTINA - COVID-19 - AÇÕES
SEMED desenvolve ações de Interação Remota entre Escolas & Família durante pandemia em Vicentina