Menu
SADER_FULL
domingo, 27 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
REFIS

Refis segue até março com superdescontos para empresários do MS

o Refis é uma oportunidade concedida pelo Governo do Mato Grosso do Sul aos empresários em débito com o fisco estadual, para quitar suas dívidas.

16 Jan 2020 - 07h06Por Portal do MS

Campo Grande (MS) – O Programa de Recuperação de Créditos Fiscais (Refis) do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) está a pleno vapor. Conduzido pela Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz), o Refis é uma oportunidade concedida pelo Governo do Mato Grosso do Sul aos empresários em débito com o fisco estadual, para quitar suas dívidas.

Os débitos podem ser pagos em três formas diferentes. A primeira delas à vista, em parcela única, com redução de 95% das multas, punitivas ou moratórias, e de 80% dos juros de mora correspondentes.

A segunda é com duas ou até 60 parcelas, com redução de 80% das multas, punitivas ou moratórias, e de 60% dos juros de mora correspondentes – desde que a parcela tenha o valor mínimo de 10 UFERMS e não seja inferior a 5% do crédito tributário.

O terceiro e último formato para adesão é para grandes devedores, que podem fazer o pagamento dos débitos em até 90 ou 120 parcelas (a depender do valor) e com desconto de 80% sobre multas e 60% sobre juros.

Conforme o secretário Estadual de Fazenda, Felipe Mattos, a expectativa de arrecadação está entre R$ 40 milhões e R$ 50 milhões. Podem participar contribuintes que tenham fatos geradores até 31 de dezembro de 2018, ou seja, débitos referentes a 2019 não entram no Refis.

“Este é um Refis mais agressivo, com redução significativa de juros e multas. Para devedores de grande vulto, com débitos acima de R$ 10 milhões, é possível reparcelamento em até 10 anos, por exemplo. Vale destacar que estar em dia com o fisco permite que, além de regularização tributária, esses contribuintes participem de licitações, processos de compra do Governo e tenham certidão negativa em relação a esses débitos devidos ao Estado”, explicou Mattos.

Os interessados devem procurar a Agência Fazendária (Agenfa) mais próxima ou acessar o site da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz-MS). Já os contribuintes com débitos inscritos em Dívida Ativa que já foram ajuizados deverão se dirigir à Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

Além de recompor o caixa, o Refis oportuniza aos contribuintes com débito o pagamento facilitado de pendências tributárias. O secretário destacou ainda que 25% do valor arrecadado será repartido com os municípios, obedecendo o critério do Índice de Participação dos Municípios (IPM).

 

Diana Gaúna – Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz)

Foto: Edemir Rodrigues

Deixe seu Comentário

Leia Também

Secretário estadual, Eduardo Riedel, disse que o governo trabalha com equilíbrio fiscal para manter o planejamento - Valdenir Rezende/Correio do Estado 13º GARANTIDO
Governo de MS e prefeitura garantem 13° salário em ano marcado pela pandemia e crise financeira
Vaga para Atendente Comercial EMPREGO PARA FATIMA DO SUL
Empresa de telefonia Assim Telecom abre vaga de emprego em Fátima do Sul
Agro Conquista está na Av. 09 de Julho, próximo a Rodoviária FATIMA DO SUL - AGRO CONQUISTA
Em Fátima do Sul Agro Conquista já é uma realidade
área de 6.982 m² e investimentos de R$ 18,9 milhões AÇÕES DO GOVERNO MS
Governo do Estado inaugura ainda este ano o segundo Presídio Masculino da Gameleira
100 EMPREGOS
MS tem 30 mil pessoas afastadas do trabalho devido a pandemia
o quarto maior município de Mato Grosso do Sul em população AÇÕES DO GOVERNO MS
Nos 242 anos de Corumbá, investimentos do Estado garantem água, esgoto, pronto-socorro e integração
mais segurança e qualidade de vida para os 21,7 mil habitantes de Bonito e turistas que visitam a região. INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Governo investe R$ 3,1 milhões na construção de quartel do Corpo de Bombeiros em Bonito
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS viabiliza instalação de indústria de alimentos em Mundo Novo que irá gerar 45 empregos
Manifestantes em frente à Aduana paraguaia, em Pedro Juan Caballero CRISE COVID-19
Atacadista da fronteira fecha e sobe para 1.000 total de demissões em um dia