Menu
SADER_FULL
domingo, 29 de novembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Economia

Prejuízo para produtores de soja deve superar R$ 300 milhões em MS

16 Jan 2014 - 15h31Por Campo Grande News

A falta de chuva que atingiu a lavoura de soja em plena época de desenvolvimento do grão vai trazer prejuízos de cerca de R$ 300 milhões aos produtores de Mato Grosso do Sul.

Segundo a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) a estimativa no início da safra era de que a produção chegasse a 6,3 milhões de toneladas. A estiagem derrubou a projeção para 6 milhões de toneladas, 8% a menos do que a expectativa.

A divisa entre Sidrolândia e Maracaju, dois dos principais municípios produtores do Estado, passou 60 dias de seca. Ainda na região Sul, quando teve chuva, a quantidade foi inferior à necessária para irrigar a lavoura. No período mais crítico, entre 10 de dezembro e 5 de janeiro, foram 100 mm, ante a média de 200 mm nos anos anteriores.

“O produtor faz um planejamento pensando na produtividade, mas no decorrer do desenvolvimento da lavoura, fica mesmo à mercê do clima”, afirma o analista de grãos da Famasul, Leonardo Carlotto. Isso porque apenas 3,4% dos 2,2 milhões hectares de área plantada do Estado são irrigadas.

Recontagem – Conforme Carlotto, a estimativa de perda inicialmente seria de 10%. Com a chegada das chuvas, foi feita reavaliação, que reduziu os prejuízos a 8%. Nova análise será feita para a Famasul, no entanto, os números não são otimistas. “As perdas serão de 6%, ou mais”, aponta o analista.

Emergência na lavoura – A incidência da Helicoverpa armigera, praga da lagarta que fez o Ministério da Agricultura decretar situação de emergência na lavoura de soja, entre outras culturas, não contribui para redução da produção no Estado.

“O prejuízo maior foi para o produtor, que teve mais custos com defensivos agrícolas e, por outro lado, conseguiu controlar a praga a tempo”, explica Carlotto.

A colheita das variedades mais precoces da soja já teve ter início, e deve ser concluída no fim de março. Aproximadamente 45% da safra já foi vendida antecipadamente pelos produtores, o restante da produção deve ser comercializado somente após a colheita.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EMPREGO E RENDA
Cerca de 5 mil indígenas de MS são contratados por empresas de SC e RS para a colheita da maçã
FÁTIMA DO SUL - DIA "J" MERCADO JULIFRAN
Hoje tem Dia 'J' com tudo abaixo do preço no Mercado Julifran, VEJA OFERTAS em Fátima do Sul
PÁTIO ZERO
VEJA COMO PARTICIPAR: Detran-MS abre três leilões com mais de 700 motocicletas nesta terça-feira
NOTA MS PREMIADA
SERÁ QUE FOI VOCÊ: Mais de R$ 640 mil ainda não foram resgatados do Nota MS Premiada
VALORIZAÇÃO
Salários dos mais de 79 mil servidores estaduais será depositado nesta sexta e disponível no sábado
MS EM DESTAQUE
MS cria 4,6 mil vagas de trabalho em outubro; mercado fecha no azul pelo 5° mês consecutivo
CNH VENCIDA
Motoristas poderão dirigir com CNH vencida por até um ano; entenda
AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa libera saques a nascidos em julho e paga inscritos no Bolsa Família nesta quinta
JAIME VERRUCK. Secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul - Álvaro Rezende/Correio do Estado RELAÇÃO COMERCIAL
"A China é um mercado prioritário para MS", diz secretário
OPERAÇÃO PATIO ZERO
Mais de 400 motocicletas estão disponíveis em leilão de sucata aproveitável