Menu
SADER_FULL
sexta, 30 de julho de 2021
Busca
DOURADOS

Prefeitura de Dourados é investigada por omissão e descaso com patrimônio público

Abandono de obras e falta de ação contra ocupações irregulares motivaram inquéritos do MPE

21 Ago 2014 - 14h20Por 94 FM

Três novos inquéritos civis foram instaurados pelo MPE-MS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) para investigar a Prefeitura de Dourados. Os procedimentos comunicados na edição do dia 19 do Diário Oficial do MPE foram motivados pelo que o promotor Amilcar Araujo Carneiro Júnior, da 16ª Promotoria, classifica como indícios de omissão e descaso com o patrimônio público.

Através do Inquérito Civil nº 09/2014/PJPPS/DD, a Promotoria que atua em defesa do patrimônio público e social visa a “apurar eventual omissão do poder público municipal, no tocante á suposta ocupação irregular de passarelas públicas no bairro Parque Alvorada”.

Em novembro do ano passado o prefeito Murilo Zauith (PSB) gerou polêmica ao apresentar na Câmara de Vereadores um projeto de lei que pretendia desafetar as passarelas do Parque Alvorada. Isso possibilitaria autorizar a abertura de matrículas imobiliárias, que por sua vez permitem, inclusive, a comercialização das áreas.

Mas a investida do prefeito foi rechaçada pela população. Dias após a proposta feita ao Legislativo, Zauith teve que participar de uma reunião com os moradores do bairro e diante da pressão popular precisou recuar. Desde então não houve mais iniciativas da administração municipal para regularizar as áreas.

CENTRO DE CONVENÇÕES

A atual gestão também vai ter que explicar ao MPE o motivo para o Centro de Convenções continuar inacabado. Essa obra foi anunciada quando o município ainda era governado por Larte Tetila (PT), em 2005, mas segue praticamente abandonada. Desde 2011, quando assumiu a prefeitura, Zauith pouco avançou na execução dessa obra e chegou a testemunar a ocupação do espaço por sem-teto.

É por isso que a 16ª Promotoria da Comarca instaurou o Inquérito Civil nº 11/2014/PJPPS/DD, que apura “eventual irregularidade existente em virtude do descaso e abandono do poder público municipal no tocante à obra de construção do Centro de Convenções de Dourados”.

PRAÇA DO CANAÃ I

Logo que completou os cem primeiros dias no cargo de prefeito, em junho de 2011, Murilo Zauith também alardeava a construção da Praça do Canaã I. A obra orçada inicialmente em R$ 418 mil até hoje não foi inaugurada. Em junho do ano passado moradores denunciaram que o local estava abandonado (assista ao vídeo no fim da matéria) mesmo depois que mais de R$ 280 mil pingaram e foram sacados dos cofres públicos municipais.

Por mais essa confusão Zauith vai ter que prestar esclarecimentos ao MPE, que pelo Inquérito Civil nº 12/2014/PJPPS/DD apura “eventual irregularidade existente em virtude do descaso e abandono do poder público municipal da Praça do Jardim Canaã I”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ETANOL
Neomille: nova indústria vai investir R$ 1 bilhão para produzir etanol de milho em Maracaju
GERAÇÃO DE EMPREGOS
Reinaldo Azambuja destaca melhor desempenho em 10 anos na geração de empregos
PAGAMENTO NA CONTA
Governo de MS deposita folha de julho nesta sexta e injeta R$ 408 milhões na economia
NOVA ANDRADINA
Sindicatos rurais da regional de Nova Andradina alinham demandas de infraestrutura prioritárias
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Investimentos de R$ 4 bilhões na geração de energia em MS vão criar 15 mil empregos
CORREIOS DE FÁTIMA DO SUL FÁTIMA DO SUL - CORREIOS
Correios abrem Feirão de Imóveis em Ribas do Rio Pardo e Fátima do Sul
PAGAMENTO AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo paga servidores neste fim de semana; folha de julho injeta R$ 408 milhões na economia
INADIMPLÊNCIA
Prazos para regularização de infrações, veículos e habilitação voltam a ser cobrados
RODADA DE NEGÓCIOS
Artesãos vão ganhar treinamento para participar de Rodada de Negócios
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Banco do Brasil prorroga inscrições de concurso com vagas em Fátima, Vicentina, Jateí e região