Menu
SADER_FULL
sábado, 6 de março de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AUXÍLIO EMERGENCIAL

Governo libera auxílio de R$ 3.000 para 12 mil pessoas; veja como consultar

Na quarta-feira, 10 de fevereiro, o governo federal liberou o pagamento de novas parcelas do Auxílio Emergencial

20 Fev 2021 - 07h26Por CAROLINE PIECZARKA / ACHE CONCURSOS

Na quarta-feira, 10 de fevereiro, o governo federal liberou o pagamento de novas parcelas do Auxílio Emergencial para mais de 22 mil brasileiros. O crédito de novas parcelas foi realizado em conta poupança digital para aqueles que foram considerados aptos a receber após contestação nas plataformas digitais da Caixa e da Dataprev e também para quem teve o pagamento reavaliado em janeiro deste ano por atualizações nos dados governamentais.

Fazem parte deste novo lote de aprovados quase 12 mil beneficiários que vão receber as parcelas de 1 a 5 do Auxílio de R$ 600 ou R$ 1.200. Dessa forma, quem contestou a negativa do benefício e foi considerado elegível agora irá receber de uma só vez o valor de R$ 3 mil na conta poupança. O pagamento das cinco parcelas no valor original foi garantido pela Lei nº 13.982, de 2 de abril de 2020 que regulamenta o Auxílio Emergencial. Foram destinados quase R$ 8 milhões em recursos para os pagamentos deste grupo.

Os outros 10 mil de brasileiros que receberam também na quarta (10) são integrantes do grupo de beneficiários que tem direito à extensão do Auxílio Emergencial, que foi paga em quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600. São 9,4 mil beneficiários identificados pelo Ministério da Cidadania como aptos a receber as parcelas de 6 a 9. Outras 561 pessoas foram aprovadas para receber as quatro parcelas R$ 300 após contestação no site da Dataprev. Por fim, um grupo menor de 371 cidadãos vai receber nesta data as parcelas 7, 8 e 9, totalizando R$ 1.200.

De acordo com o Ministério da Cidadania, o dinheiro já está disponível em conta digital no Caixa Tem para os nascidos entre janeiro e dezembro. Os beneficiários poderão utilizar os valores para pagar contas pelo aplicativo, fazer compras utilizando o saldo ou então sacar ou transferir o dinheiro para contas de outras instituições. O prazo para sacar o Auxílio Emergencial é de 90 dias. Para os beneficiários que receberam neste dia 10 de fevereiro o benefício estará disponível até o mês de maio. Após este prazo, se não movimentado, os valores retornam para os cofres da União.

Como consultar o Auxílio emergencial

Se você está em dúvida se vai receber esses novos pagamentos do Auxílio Emergencial em 2021 existem duas formas de acompanhar a situação do seu benefício. A consulta pode ser feita acessando:

Para consultar se o seu Auxílio Emergencial foi aprovado o cidadão deve preencher o número de CPF e outras informações como nome completo e data de nascimento.

É importante ressaltar que estes novos pagamentos são destinados aos beneficiários que se cadastraram dentro do prazo previsto em lei, que se encerrou no dia 02 de julho do ano passado. O governo não abriu novo prazo para o cadastramento do Auxílio Emergencial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FGTS
CAIXA divulga calendário de pagamentos do novo saque do FGTS; veja as datas
BOLSA FAMÍLIA 2021
Bolsa Família: Próximo pagamento já tem data para sair; veja o calendário
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com obras em vias urbanas, governo ajuda prefeituras a fazer entregas à população
MS FORTE
Investindo em saneamento, MS recebe reconhecimento e se torna referência nacional
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Auxílio emergencial tem liberação de R$ 40 a R$ 500 nestas localidades, CONFIRA
ALERTA AO CPF
Confira se o seu CPF foi usado de maneira IRREGULAR por desconhecidos
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
'Rodovias, pontes e estradas garantem a pujança do agro em MS', diz Eduardo Riedel
MS CONTRATA Aplicativo APLICATIVO FUNTRAB
Aplicativo da Funtrab "MS Contrata+" está com mais de 18 mil currículos cadastrados
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Prefeitura de Bodoquena abre processo seletivo com salários de até R$ 3.686,38
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Investimentos em rodovias, pontes e estradas contribuem com escoamento da produção de soja em MS