Menu
SADER_FULL
sexta, 22 de outubro de 2021
Busca
AÇÕES DO GOVERNO MS

Governo economiza milhões com trabalho prisional em obras públicas

É o caso do projeto "Revitalizando a Educação com Liberdade", que já garantiu economia em mais de R$ 8,5 milhões com as reformas de 12 escolas estaduais, beneficiando diretamente mais de 11 mil alunos.

26 Set 2021 - 07h07Por Portal do MS

Além de possibilitar a reintegração social de custodiados da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), frentes de trabalho voltadas à massa carcerária têm garantido economia de milhões aos cofres públicos na execução de obras que beneficiam a sociedade como um todo em Mato Grosso do Sul.

É o caso do projeto “Revitalizando a Educação com Liberdade”, que já garantiu economia em mais de R$ 8,5 milhões com as reformas de 12 escolas estaduais, beneficiando diretamente mais de 11 mil alunos. É nas mãos dos internos do regime semiaberto da capital que os prédios públicos se transformam para proporcionar um ambiente mais limpo e arejado à toda comunidade escolar.

As melhorias contemplam desde pintura à troca de fiação, encanamento, colocação de forros, cobertura e paisagismo. Com início em 2013, o projeto conta com apoio da Agepen, Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul e do Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Educação.

Projeto Mãos Que Constroem

Outra frente de trabalho voltada à execução de obras públicas é o projeto “Mãos que Constroem”, com reformas de delegacias de Polícia Civil através do trabalho de presos em regime semiaberto.

Ao todo, foram reformadas duas delegacias nas cidades de Campo Grande e Ponta Porã. O projeto gerou uma economia de até 75% ao Governo do Estado, em comparação ao custo de uma obra pelo modelo tradicional, ou seja, via licitação e contratação de empresa prestadora do serviço.

Já Em Coxim, foram os custodiados que realizaram a reforma da nova sede do Instituto Médico Legal (IML) do município. Ao todo, cinco internos do presídio de regime fechado do município realizaram a obra, que foi inaugurada em 2018.

O antigo IML funcionava em um espaço anexo ao presídio e a partir da remoção foi possível ampliar a unidade penal, que recebeu 144 novas vagas; tudo com mão de obra prisional.

A ocupação produtiva de apenados contribuiu na construção da nova sede do 2º Subgrupamento da Polícia Militar Ambiental (PMA) de Amambai. Com autorização judicial, dois reeducandos do regime fechado atuaram desde a limpeza do terreno e fundação do prédio aos retoques finais de pintura. E em Dourados, internos do semiaberto reformaram a Unei Laranja Doce.

Segundo o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, a utilização do trabalho prisional em prol da estruturação de prédios da segurança pública traz benefícios à população em várias partes do estado. “Temos a mão de obra disponível, por isso é essencial proporcionarmos qualificação profissional para melhor aproveitamento social, o que contribui na diminuição da reincidência no crime dos apenados também”, finaliza o dirigente.

Tatyane Santinoni, Assessoria de Comunicação da Agepen

Fotos: Agepen

Leia Também

AUXÍLIO CAMINHONEIROS AUXÍLIO AOS CAMINHONEIROS
Bolsonaro anuncia novo Auxílio de R$ 400 para caminhoneiros, veja como será
Cardápio Casa dos assados (5) 1   Cópia CASA DOS ASSADOS
Neste domingo saboreie as delicias da Casa dos Assados em Fátima do Sul
LEILÃO
Oferta de lances para leilão de maquinários da SAD já está disponível
ALERTA TEMPORAIS
Cuidado: nova tempestade de areia pode chegar no domingo a MS
AUXÍLIO BRASIL
Auxílio Brasil tem valor de R$ 400 confirmado; veja quem vai receber
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
De mecânico a salgadeiro, Funtrab oferece 889 vagas de emprego nesta quinta
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com apoio do Governo, setor de bares e restaurantes aumentam as contratações e retomam movimento
MATO GROSSO DO SUL
Mato Grosso do Sul se mantém líder na exportação de tilápia no terceiro trimestre de 2021
Fotos: Cyro Clemente/Alems e Edemir Rodrigues/Subcom CNH SOCIAL EM MS
CNH Social vai beneficiar 5 mil pessoas por ano em Mato Grosso do Sul, entenda
NOTIFICAÇÃO
Procon notifica Energisa sobre a falta de energia elétrica frequente em Fátima do sul e Culturama.