Menu
BANNER EMAGRECEDOR VICENTINA
segunda, 12 de abril de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
PROGRAMA "MAIS SOCIAL"

Governo de MS vai dar bolsa de R$ 200 a 70 mil famílias, veja como vai funcionar

O governo de Mato Grosso do Sul deve enviar hoje à Assembleia Legislativa o projeto de lei que cria seu programa de segurança alimentar

30 Mar 2021 - 08h25Por Correio do Estado

O governo de Mato Grosso do Sul deve enviar hoje à Assembleia Legislativa o projeto de lei que cria seu programa de segurança alimentar, o Mais Social, para aproximadamente 70 mil famílias carentes do Estado. O valor que cada beneficiário receberá deve ser de R$ 200 por mês.

O programa social usará as bases cadastrais do programa Vale Renda, que existe há mais de uma década e é operacionalizado pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast). Atualmente, o programa social do governo atende aproximadamente 30 mil famílias, e fornece, em 13 parcelas anuais, uma bolsa de R$ 180.

Ao contrário do programa em vigor, o novo programa social que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) enviará à Assembleia Legislativa nesta semana usará uma técnica de entrega considerada inovadora e que deve também fomentar o comércio local.

O portador do benefício terá direito a um cartão, em que milhares de estabelecimentos comerciais em todo o Estado estarão credenciados para receber os pagamentos, de forma digital.

 “É uma forma de transferência de renda e de movimentar o comércio”, disse na semana passada o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, que também participou do planejamento do programa social. “O beneficiário poderá comprar alimentos na venda da esquina, ajudando também o pequeno comerciante”, complementou o secretário.  

Ao contrário do auxílio emergencial do governo federal, este novo programa social do governo de Mato Grosso do Sul terá caráter permanente: os repasses continuarão mesmo depois que a pandemia for controlada.

Apesar de o governo prever o atendimento de 70 mil pessoas neste novo auxílio, ainda há margem para atender até 100 mil famílias, segundo o Correio do Estado apurou com fontes ligadas ao governo de Mato Grosso do Sul.

“Programas como esse trazem um alívio para a economia, pois essas pessoas vão consumir mais e o comércio e o varejo poderão ter um respiro”, afirma o doutor em economia, Michel Constantino.

Critérios
Para se candidatar ao benefício, a família em estado de vulnerabilidade de renda deve recorrer ao Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal – o programa identifica as famílias de baixa renda do Brasil. É a partir dele que o governo de Mato Grosso do Sul identificará as famílias de baixa renda, que farão jus ao Mais Social.  

A expectativa é de que o projeto de lei que cria o Mais Social seja enviado à Assembleia Legislativa ainda hoje. Os deputados podem fazer modificações no projeto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AUXÍLIO EMERGENCIAL
Calendário de pagamentos da semana do AUXÍLIO EMERGENCIAL é divulgado
LEILÃO
Pátio Zero do Detran oferta 180 veículos em leilão online que termina no dia 23
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Oportunidades de emprego via Funtrab e Casa do Trabalhador somam 669 em todo Estado
CNH C D E
Mudanças no CTB: Habilitados em categoria alta devem renovar exames toxicológicos a cada 30 meses
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Auxílio Emergencial: Mais um pagamento liberado, veja quem recebe e o calendário dos pagamentos
INVESTIMENTOS NA SAÚDE
Sanesul prioriza qualidade de água com controle rigoroso e monitoramento diário
ENERGIA SOLAR
Governo prorroga isenção de ICMS sobre equipamentos para geração de energia solar
AÇÕES DO GOVERNO MS
Ritmo das obras intensifica no Estado, com mais de 80 trabalhos só na área urbana
Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br. AUXÍLIO EMERGENCIAL
AUXÍLIO: Governo aprova mais 236 mil famílias para receber auxílio emergencial, VEJA O CALENDÁRIO
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em uma semana, Governo garante moradia para 418 famílias sul-mato-grossenses